Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







9 de mai de 2015

2º TRIMESTRE DE 2015 - LIÇÃO Nº 05 - 10.05.2015 - "MULHERES QUE AJUDARAM JESUS"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 05 - DATA: 10/05/2015
TÍTULO: “MULHERES QUE AJUDARAM JESUS"
TEXTO ÁUREO – Lc 8.2-3
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Lc 8.1-3
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/












I - INTRODUÇÃO:



Gn 1:26-27 - A mulher não foi um produto secundário da criação, uma espécie de idéia posterior. Homem e mulher, juntos, constituem a imagem de Deus. essa imagem só ficou completa depois que Eva foi criada.




II - A MULHER ISRAELITA NA SOCIEDADE DO A.T.



Muitas mulheres hebréias tinham uma participação ativa no relacionamento familiar e comunitário, eram criativas e expressavam suas opiniões: Por exemplo:



(1) - JOQUEBEDE - Ex 2 - teve a iniciativa de salvar o seu filho, tomando as providências necessárias para isso;



(2) - SARA E RAABE - Mulheres de grande fé, foram elogiadas na famosa lista dos grandes heróis da fé (Hb 11);



(3) - ANA - I Sm 1:1-25 - Tomou uma atitude, fazendo uma aliança com Deus para ter um filho;



(4) - DÉBORA - Jz 4:6-9 - ocupou posição de liderança entre o povo de Israel, ajudando a orientar um exército;



(5) - MIRIÃ - Ocupava uma alta posição no comando de Israel, vindo logo abaixo de Moisés e Arão;



(6) - ESTER - Tornou-se rainha da Pérsia e, com muita coragem, conseguiu abortar um genocídio de judeus;



(7) - HULDA - II Rs 22:14-20 - Foi uma profetisa a quem o rei Josias consultou, e que lhe entregou a mensagem de Deus para ele;



(8) - A MULHER IDEAL - Pv 31:10-31 - Ela supervisiona bem sua casa, com seus muitos serviços e tudo o mais, confecciona roupas, dirige um negócio e compra um terreno. Trata-se da mulher que detém uma ampla gama de responsabilidades e de oportunidades;



Assim, o Judaísmo não impediu que essas mulheres ocupassem posições de cooperadoras.



III - A ATITUDE DE JESUS PARA COM AS MULHERES:



O fato de Jesus se relacionar bem com as mulheres, criou muitas oportunidades para interpretações errôneas. Seus acusadores teriam ficado muito satisfeitos se tivessem podido atribuir-lhe atos de imoralidade e de conduta imprópria. No entanto, Jesus revelou grande coragem quando ignorou as barreiras sociais existentes e exerceu um ministério vital e pessoal junto a essas mulheres. Os riscos que Ele correu tornam-se ainda mais sérios pelo fato de alguns críticos modernos distorcerem Seu trabalho entre elas.



Hoje é muito difícil levantar todo o leque de sentimentos e preconceitos que existiam contra o sexo feminino, nos dias de Cristo. Mas, analisando-se algumas das atitudes que Ele tomou, podemos captar um pouco do aspecto revolucionário que caracterizou muito de seus atos.



(1) - ELE ACEITOU MULHERES EM SEU GRUPO DE DISCÍPULOS - A mulher não podia ter participação ativa nos cultos;



Nas sinagogas, deveriam sentar-se no fundo;



Em vez de participar dos atos religiosos, elas tinham que se manter a certa distância dos homens;



Em muitas sinagogas, elas não podiam ter nenhum outro tipo de atuação.



Jesus, simplesmente, ignorou essa atitude geral dos judeus ortodoxos, contrária à mulher, e deu início a uma era de total participação feminina. No reino de Deus, todas as pessoas têm acesso total a Ele.



(2) - JESUS ENSINOU VERDADES ESPIRITUAIS ÀS MULHERES - No conceito de Cristo, o papel da mulher não era limitado apenas ao trabalho na cozinha e à tarefa de manter as crianças em silêncio.



Alguns dos seus mais profundos ensinamentos foram transmitidos às mulheres. Por exemplo: A MULHER SAMARITANA (Jo 4) e à MARTA e MARIA (Jo 11) - Jesus rejeitou a idéia de que a mulher não era inteligente, idéia essa que levava os antigos a achar que ela não deveria ter direito à educação, exceto a relacionada com as tarefas domésticas.



Os discípulos de Jesus assumiram a mesma postura do Mestre, pois sabemos que uma das maiores reuniões de oração da Igreja primitiva foi assistida por crentes de ambos os sexos (At 1:14)

(3) - ENTROU EM CASA DE MULHERES - Jesus enfrentou o perigo de ser difamado, mas decidiu correr o risco de expor-se à duras críticas, comprometendo o Seu bom nome (Lc 10:38);



(4) - CONVERSAVA COM MULHERES EM PÚBLICO - Cristo sentia total liberdade de conversar com mulheres em público, mas os discípulos não absorveram de imediato esse seu exemplo (Jo 4:27).



Muitos rabis davam grande importância à tese de que uma mulher não poderia conversar com desconhecidos em público. Se um homem de certa posição, falasse com uma mulher em local onde pudessem ser vistos, isso era considerado um ato escandaloso. Algumas das autoridades achavam que este gesto era motivo para divórcio imediato.



Na época dos festejos religiosos, as mulheres tinham que permanecer dentro de casa: As solteiras teriam que ficar no interior da moradia; já as casadas, poderiam chegar até à porta.



Os mais extremistas era de opinião que na rua o homem não podia conversar nem com a própria esposa. Só um indivíduo fora do juízo normal conversaria com desconhecidas.



Aquele que se encontrasse com uma mulher a sós era um irresponsável.



OBS:- TAIS CONCEITOS NÃO ERAM IMPOSTOS PELA LEI JUDAICA; ERAM PROPOSIÇÕES DOS LÍDERES RELIGIOSOS.

(5) JESUS PERMITIA QUE AS MULHERES TOCASSEM NELE - A melhor atitude que Jesus poderia tomar com vistas à sua segurança, seria procurar evitar contatos com mulheres;



O fato de haver mulheres em seu grupo de seguidores já não era bom, e , ainda por cima, permitir que elas tocassem nEle parecia grande imprudência de Sua parte,



Jesus permitiu que uma mulher não apenas lavasse os pés dEle, mas também os beijasse (Lc 7:38) no que provavelmente contrariou o padrão de conduta estabelecido.



(6) - AS PROSTITUTAS SE APROXIMAVAM DELE - Jesus não aprovava a atividade dessas mulheres, mas ao que parece, tinha pena delas, pois o Seu ministério era permeado de perdão e amor.



João Batista também conquistou a atenção delas, já que pregava arrependimento e perdão (Lc 3:3; Mt 21:32)



Embora muitas meretrizes demonstrassem esperanças de recuperação, os fariseus achavam que elas não deveriam receber nenhum apoio (Mt 21:31-32)



Jesus preferia pregar a mulheres promíscuas, como é o caso da que conversou com Ele junto ao poço de Samaria (Jo 4) - Não é de admirar, pois, que as pessoas dessa classe desprezada, se sentissem atraídas para o Messias.




IV - UMA REVOLUÇÃO:



O apóstolo Paulo faz uma declaração muito forte no sentido de que as mulheres não sejam encaradas como mera propriedade do homem (I Cor 7:1-7; Ef 5:25)



Pedro diz aos homens que eles tinham que tratar a esposa com dignidade e que, se não o fizessem, suas orações não seriam atendidas (I Pe 3:7)



Embora a maioria da liderança oficial fosse constituída de homens, a Igreja de modo geral contava com inúmeras mulheres:



(1) - LÍDIA - Aceitou a mensagem do evangelho prontamente (At 16:14, 40)



(2) - PRISCILA - Instruiu Apolo, um poderoso pregador (At 18:24 e ss)


(3) - Paulo elogiou as mulheres que participaram no ministério (Rm 16:1-4; 6-7, 12, 13, 15)



(4) - As quatro filhas de Felipe eram profetisas (At 21:9)




V - AS MULHERES E O MINISTÉRIO DE CRISTO:




No sentido espiritual, Jesus considerava muitas mulheres como Sua mãe (Mc 3:35)



(1) - Maria Madalena era uma das mulheres que acompanhavam Jesus e seus discípulos em suas viagens de evangelização de um povoado a outro (Lc 8:1-3); por ocasião da morte de Jesus, Maria Madalena foi uma das que estiveram presentes no Calvário, apesar dos perigos que corriam os seguidores de Cristo em Jerusalém (Jo 19:25-27). Depois, foi uma das que encontraram o túmulo vazio e a primeira a ver o Senhor ressuscitado (Jo 20:1-2, 11-18)



(2) - Maria de Betânia era uma pessoa sensível, contemplativa, que se sentou aos pés de Jesus para ouvir seus ensinamentos (Lc 10:38), para receber consolo (Jo 11:32-33) e para lavar a cabeça de Jesus com um perfume caríssimo (Mt 26:7)



Apesar de algumas terem cometido graves delitos, existe a referência a quatro heroínas que foram agraciadas com o perdão e a redenção pela fé no sacrifício vicário de Cristo e fazem parte de sua genealogia: (Mt 1:3-6)



(3) - Maria, a mãe de Jesus, foi escolhida para o cumprimento da promessa de Gn 3:15 e das demais profecias relacionadas ao Messias. Essa humilde serva de Deus agasalhou em seu ventre o Verbo de Deus, amamentou-o, acalentou-o em seus braços, viu-o crescer, desenvolver-se, iniciar o Seu glorioso ministério terreno e morrer na cruz como Cordeiro de Deus



(4) - Jesus nunca teve preconceitos contra as mulheres, parando para evangelizar uma delas (Jo 4:27)



(5) - Jesus ofereceu à mulher o amor e o perdão, mesmo contrariando seus líderes que a desprezavam (Lc 7:36-50)



(6) - Jesus acolheu a mulher como uma das filhas de Abraão, opondo-se aos dirigentes que a expulsavam (Lc 13:10-17)



(7) - Jesus recebeu a mulher, mesmo sendo considerada impura e, sem qualquer censura, curou-a de sua doença (Mc 5:25-34)



(8) - Jesus defendeu a mulher contra os fariseus que queriam matá-la a pedradas num linchamento popular, dando-lhe o perdão (Jo 8:2-11)



(9)- Jesus revelou pela primeira vez o segredo de ser o Messias prometido a uma mulher samaritana desprezada como herética (Jo 4:25-26)



(10) - Jesus incluiu as mulheres em seus ensinamentos (Mt 25:1-2; Lc 13:20-21; 15:8-10; 18:2-3)



(11) - Jesus aceitou mulheres em Seu ministério (Mt 27:55-56; Lc 8:1-3)



(12) - Jesus deixou-se ungir por uma mulher, aceitando a voluntariedade dela (Lc 10:38-39)




VI - CONSIDERAÇÕES FINAIS:



Merece atenção o fato de que nos momentos mais cruciais da vida de Jesus, como sua prisão, morte e sepultamento, as mulheres foram suficientemente corajosas para permanecer ao lado dEle. Mas em compensação, também foram as primeiras a gozar da enorme alegria de ver as evidências da Sua ressurreição. (Mt 2755-61; 28:1-6; Mc 15:46-47; Lc 23:49, 55-56; 24:1; Jo 19:25; 20:1-18)

FONTES DE PESQUISAS E CONSULTAS:

1)       Manual dos Tempos e Costumes Bíblicos, Editora Betânia, Autor: William L. Coleman,  
2)       Desafios à Mulher Cristã na Virada do Milênio - Ed. CPAD - autora: Ester Gouveia 
3)      Os Perigos Ocultos da Nova Era - (S. V. Milton) de Milton Vieira da Silva

Nenhum comentário: