Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







26 de mai de 2016

2º TRIMESTRE DE 2016 - LIÇÃO Nº 09 - 29.05.2016 - "A NOVA VIDA EM CRISTO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ 
LIÇÃO Nº 09 - DATA 29/05/2016
TÍTULO: “A NOVA VIDA EM CRISTO”
TEXTO ÁUREO – Rm 12.1
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Rm 12.1-12
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO







I – INTRODUÇÃO:



Aceitar a Jesus Cristo como Salvador e Senhor, é, sem dúvida, o mais fascinante projeto de vida de uma pessoa. Na verdade, esta decisão é muito mais significativa que qualquer outra decisão na vida: há de alterar a nossa vida no tempo e na eternidade.




II - CINCO COISAS QUE DEVEMOS SABER:



No início da caminhada com Jesus Cristo, há, pelo menos, cinco coisas importantes que devemos saber. São elas:



1. NOSSOS PECADOS FORAM PERDOADOS - A Bíblia apresenta a nossa vida de outrora, como uma vida de escravidão ao pecado, mas diz também que agora, somos servos da justiça divina: Romanos 6.17,18.



Muitos anos antes do apóstolo Paulo haver escrito estas palavras, o Senhor Jesus Cristo já havia dito: João 8.34.



Mas, graças à decisão que tomamos de seguir a Jesus, a nossa vida de outrora, escrava do pecado, é uma página passada da história da nossa vida. O que éramos sem Jesus, já não importa. A partir de agora, perdoados, o que importa é o que somos em Jesus Cristo.



2. AGORA SOMOS UMA NOVA CRIATURA EM CRISTO - 2 Coríntios 5.17 - O "velho" e o "antigo" têm a ver com a vida de outrora, ou seja, a vida que tínhamos até o instante em que decidimos por aceitar a Jesus como seu Salvador único e pessoal.



"Nova criatura" ou aquilo que se fez "novo", diz respeito à vida que passamos a viver desde aí. O apóstolo Pedro fala dessa sua nova vida, nas seguintes palavras: - l Pedro 1.3,23.



Fomos feitos novas criaturas:



a) segundo a misericórdia de Deus;



b) para uma nova esperança;



c) pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos;



d) não de semente corruptível;



e) da incorruptível semente, pela Palavra de Deus.



Já não andamos segundo a natureza pecaminosa herdada de nossos pais. Pelo contrário, agora temos a mente e a natureza de Cristo. Nascemos da água (a Palavra de Deus) e do Espírito (João 3.5).



O nosso novo nascimento procede de cima, do alto, do céu, de Deus. Não mais nos preocupemos com o passado. Devemos olhar só para a frente, "para Jesus, autor e consumador da fé..." (Hebreus 12.2).



3. DEUS NOS AMA - Conversando com Nicodemos, um ilustre judeu do passado, Jesus disse: - João 3.16.



Falando do amor de Deus, o apóstolo Paulo disse: Romanos 5.8.



A maior prova do amor de Deus para conosco e para com todo o mundo, é ter Deus Pai permitido que o seu Filho Jesus Cristo padecesse e morresse para salvar-nos e reconciliar-nos com Ele.



Se Deus o amou quando nós éramos ímpios e inimigos dEle, "muito mas agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira" (Romanos 5.9).



Descansemos no amor de Deus; Ele sempre faz o melhor em benefício de seus amados,



4. SOMOS FILHOS DE DEUS - Romanos 8.14-17 - O nosso relacionamento com Deus mudou a partir de agora. A nossa relação anterior com Deus era à base de criatura e Criador, réu e Juiz. Agora é diferente. Agora existe uma estreita relação entre nós e Deus. Agora somos filhos de Deus.



O Espírito Santo testifica com o seu próprio espírito que, na condição de filho de Deus, somos herdeiros dEle e co-herdeiro de Jesus Cristo.



Nesta condição o nosso vínculo familiar com Deus nos torna infinitamente mais dignos e mais honrados que o principal dos herdeiros da maior fortuna deste mundo.



Repousemos no privilégio de sermos filhos amados de Deus.



Na verdade, os cuidados de Deus para com os Seus filhos excedem em muito ao nosso amor para com os nossos próprios filhos. Deus mesmo nos garante isto - Isaías 49.15,16.



5. PODEMOS VIVER VITORIOSAMENTE – I Coríntios 15.57 - A nossa vida de outrora era uma vida de fracassos e de derrotas espirituais. Agora, porém, libertos do pecado e salvos por Jesus Cristo, temos pela frente uma deslumbrante vida de triunfos.



Apesar de a partir de agora passamos a possuir três terríveis inimigos, Deus nos oferece provisão que nos habilita a vencê-los. Esses três inimigos são: a carne, o mundo e Satanás.



(A) - Podemos pode vencer a carne: - Romanos 13.13,14.



(B) - Podemos vencer o mundo: l João 5.4.



(C) – Podemos vencer a Satanás: -  l João 5.18.



Não nos assustemos diante da perda de algumas das nossas batalhas. Perder uma batalha, não significa perder a guerra. Certamente que nós perderemos algumas das nossas batalhas, mas o triunfo final será nosso. Segundo a Bíblia, ao apagar das luzes desta vida, bem como ao brilhar as da eternidade, seremos levados a dizer de forma triunfal: 1 Coríntios 15,54,55.



O nascer espiritual para Deus é muito parecido com o nascimento físico. Assim como um bebê precisa de exercícios para crescer sadio e forte, da mesma forma, nós, como um bebês espirituais, precisamos exercitarmos a fim de que sejamos espiritualmente sadios e fortes.



Com o propósito de ajudar no nosso crescimento espiritual, é importante que façamos o seguinte:



1. ESTUDEMO A BÍBLIA DIARIAMENTE - Mateus 4.4 - O que o alimento (carne, arroz, feijão, massas, legumes, frutas e verduras) é para o corpo, o estudo piedoso da Bíblia Sagrada é para a nossa alma. Davi consi­derava muito feliz o homem que: Salmo 1.2.



Além de enriquecermos espiritualmente através dum melhor conhecimento de Deus, o estudo diário da Bíblia nos dará os meios de responder convincentemente àqueles que hão de indagar-nos quanto à nova vida que agora temos em Jesus Cristo -  Salmo 119.11.



2. OREMOS CONSTANTEMENTE - l Timóteo 2.1,2,8 - A oração é como uma ponte ou uma grande avenida através da qual a terra se liga ao céu. Atra­vés dessa grande via, podemos ir ao trono da graça divina, bem como receber os grandes "carregamen­tos" de bênçãos prometidas por Deus.



A oração é o mais eloquente e o mais humilde discurso da alma a Deus. Quando oramos, Deus intervém alargando as fronteiras de suas possibilidades.



A Bíblia fala de Elias, um grande profeta de Deus no passado, como um homem de fé e triunfante na oração -Tiago 5.17,18 - Quando oramos, estamos dizendo a Deus que não pode lutar e vencer sem o auxílio dEle - Mateus 6.6-8.



A oração é como o cálcio necessário ao cresci­mento e fortalecimento dos ossos. Para que cresçamos e nos desenvolvamos espiritualmente sadios e for­tes, exercitemo-nos na oração. Deus está disponível, pronto a nos atender.



3. VIVA FIELMENTE - Vivendo num mundo em que os valores morais e espirituais são tidos em pouca conta, mesmo as­sim Deus espera que vivamos fielmente diante dEle e diante dos homens. Certamente que algumas vezes seremos tentados a abandonarmos o ideal duma vida fiel a Deus e aos princípios do Evangelho, e a abraçar os princípios morais do mundo sem Deus.



O que fazer no momento em que isto venha a acontecer? Resista. Não abramos mão da nossa fidelida­de - Salmo 101.6.



Viver segundo os valores pervertidos deste mundo constitui-se numa forma de infidelidade e de inimizade contra Deus. Isto é o que a Bíblia cha­ma de andar "conforme" (de acordo) com o mundo. Ela, porém, nos adverte de forma mui solene: - Romanos 12.2.



Aos que porventura indaguem até onde e quando devem ser fiéis diante de Deus, Jesus Cristo responde: Apocalipse 2.10 - Isto é: ainda que a nossa decisão de seguir a Jesus Cristo, nalgum momento, exija como paga a nossa morte física, não importa, sejamos fieis até aí, na esperança da vida da ressurreição ("a coroa da vida").



4. TENHAMOS COMUNHÃO COM OS NOSSOS IR­MÃOS - Como uma nova criatura em Cristo, fomos feitos membros dum corpo: a Igreja. Assim como to­dos os membros dum corpo funcionam conjuntamente para o bem-estar de todo o corpo, assim também devemos contribuir com a edificação e progresso dos demais irmãos, membros da comuni­dade, da igreja à qual nós passamos a pertencer a par­tir de agora.



Uma forma própria para criar e fortalecer os laços do amor e da comunhão entre nós e nossos irmãos espirituais, é a possibilidade de se congre­gar, de participar das reuniões da igreja, juntamen­te com eles. A Bíblia fala disto quando registra: - Hebreus 10.24,25 - Só quando congregados ou reunidos junto com os nossos irmãos em Cristo, é que haverá mútuo estímulo à prática da caridade e das boas obras.



De acordo com o apóstolo João, a comunhão com os irmãos, além de identificar o nosso caráter com o de Deus, assegura-nos o perdão de pecados - l João 1.7.



Portanto, nunca permitamos que o Diabo ou qual­quer outro ser, levante entre nós e nossos irmãos qual­quer coisa que venha a ser razão de contenda, ini­mizade e consequente afastamento um do outro - Romanos 12.10.



5. TESTEMUNHEMOS DE JESUS CRISTO - A Bíblia registra muitos milagres operados por Jesus Cristo. Dentre esses milagres, consta o de um endemoninhado que foi miraculosamente liberto do demônio que o atormentava.



Agradecido a Jesus pelo que Ele lhe havia feito, aquele homem pediu que Jesus lhe permitisse acompanhá-Lo a partir daí - Marcos 5.18-20 - Testemunhar é dizer aos outros o que Jesus fez por nós e o quanto Ele teve misericórdia de nós.



Notemos que aquele homem foi mandado por Jesus no sentido de testemunhar primeiro para os seus pró­prios parentes. E isto o que Jesus espera de nós também.



Possivelmente os nossos parentes não vão aceitar o nosso testemunho da primeira vez. Não tem problema. Mais cedo ou mais tarde eles hão de des­cobrir que o Cristo que fez de nós uma nova criatu­ra, tem o poder de fazer o mesmo por eles.



Depois de ressuscitado dos mortos e antes de subir novamente para o céu, Jesus prometeu a aju­da do Espírito Santo àqueles que desejassem teste­munhar dEle. Ele prometeu isso, quando disse: Atos 1.8.



Devemos testemunhar de Jesus:



(A) - seja por mandamento: - Marcos 16.15.



(B) - seja por questão de gratidão: - Salmo 116.12,13.





III - CINCO COISAS QUE PODEMOS TER:



Além de tudo quanto podemos saber e fazer decorrente da nossa nova vida em Cristo, existem ainda cinco coisas que Deus está interessado que tenhamos; são elas:



1. A PAZ VERDADEIRA - Na condição de pecador não remido, o homem está em conflito com Deus, com o próximo e consigo mesmo. Isto é: o pecador que não conhece a Jesus Cristo como Salvador pessoal, vive em conflito, não conhece a paz verdadeira. Essa era nossa situação antes que aceitássemos Jesus e nascessêmos de novo - Efésios 2.13-16:



(A) - Temos paz com Deus: - Ro­manos 5.1,2.



(B) - Agora temos paz com nosso semelhante: - Efésios 2.13-17.



(C) - Finalmente, temos paz com nós mesmos - João 14.27.



A paz que usufluímos em Deus, com o nosso semelhante, e conosco mesmo, resulta da nossa aceitação a Jesus Cristo, o "Príncipe da paz" (Isaías 9.6).



2. O BATISMO COM O ESPIRITO SANTO - Quando aceitamos a Jesus como nosso sufi­ciente Salvador, fomos trazidos a Ele pelo Espírito Santo. Ele nos convenceu do pecado, da justiça e do juí­zo (João 16.18).



Agora, que somos crentes em Jesus, precisamos ser batizados e cheios do Espírito Santo. Quanto a esta grande bênção à disposição do cren­te, disse João Batista: - Marcos 1.8.



No momento em que formos batizados com o Espírito Santo, seremos cheios do poder divino pa­ra, com autoridade, testemunhar de Jesus para o maior número de pessoas possível. Jesus falou acer­ca dessa experiência gloriosa, quando disse: - Atos 1.8.



Procuremos saber mais sobre o batismo com o Espírito Santo. Busque-mo-lo. Ele é para nós.



3. UMA VIDA MELHOR - Antes que qualquer outra coisa, a nova vida que temos em Cristo traduz-se numa vida melhor. Mas, melhor em que sentido?:



A nossa nova vida se constitui numa vida cada vez melhor, à medida em que ela procede de Deus através de Jesus Cristo, que disse: - João 10.10.



Vida abundante em Cristo é vida plena, melhor em todos os sentidos.



(A) - Em primeiro lugar Deus quer que desfrutemos de bênçãos espirituais: - Efésios 1.3.



(B) - Em segundo lugar, Deus quer que você goze de bênçãos físicas: - Salmo 103.3-5 - Em suma: é Deus que nos faz prosperar.



(C) - Finalmente, Deus quer que sejamos abençoa­dos materialmente: Mateus 6.31-32.



O apóstolo Paulo tinha experiência do cuidado provedor de Deus, e demonstra isso quando escre­veu: - Filipenses 4.19.



Todas estas bênçãos somadas hão de contri­buir no sentido de que tenhamos uma vida cada vez melhor.



4. UMA VIDA DE CONFIANÇA EM DEUS - Na nossa caminhada com Cristo, aprenderemos que o melhor e mais duradouro para a nossa vida, não é precisamente aquilo que nós mesmos sejamos capazes de fazer e de adquirir. O melhor para a nossa vida é aquilo que Deus tem prometido a nós e que fará por nós. Evidentemente Deus espera que sejamos capazes de confiar na Sua fidelidade e de es­perar no cumprimento cabal das Suas promessas. É importante atentarmos para o que disse o salmista Davi: - Salmo 37.1-8 - "Confia", "deleita-te", "entrega" e "descan­sa" no Senhor, são termos que na prática indicam a confiança que precisamos ter em Deus. O que Deus lhe tem prometido, Ele fará: - Números 23.19.



5. O CÉU - O ponto mais elevado de nossa experiência de seguirmos a Jesus, será o privilégio de estarmos para sempre na Sua augusta presença, bem como desfrutar das riquezas e tesouros do Seu reino vindouro. Quanto a isto escreveu o apóstolo Paulo: l Coríntios 2.9.



Apesar do Espírito Santo já nos ter revelado parte dessas "coisas escondidas", a grande maioria delas nos aguarda no céu.



A Bíblia designa o céu como a cidade dos crentes: Filipenses 3.20,21.



Na sua revelação, registrada no Apocalipse, o apóstolo João descreve o céu como a habitação domiciliar de Deus com os homens redimidos de toda a terra: - Apocalipse 21.3,4.



Jesus nos inclui na sua oração feita ao Pai, há quase dois mil anos, desejando estarmos juntos a Ele, para sempre: - João 17.24.




IV – CONSIDERAÇÕES FINAIS:



Agora que tomamos conhecimento de todas estas coisas que Deus quer que nós saibamos, façamos, tenhamos e decidamos por jamais abandonar a decisão de seguirmos a Jesus. Jamais venhamos a dar as costas a Deus. Ele mesmo diz: Hebreus 10.38-30.



ONDE ENCONTRARMOS AUXÍLIO:



1. Quando tentados - l Coríntios 10.13; Hebreus 4.14-16.



2. Quando passando por provações - Tiago 1.2-4; 2 Pedro 2.9; Apocalipse 3.10,11.




3. Quando atacado pelo remorso de pecados passados - Salmo 103.8-13; Isaías 43.25.



4. Quando desamparado pelos entes queridos - Isaías 49.15,16; Salmo 27.10.



5. Quando atacado pelo sentimento de abandono - Deuteronômio 31.8.



6. Quando sofrendo a oposição do Diabo - Efésios 6.13-18; l Pedro 5.6-9.



7. Quando ameaçado pelo temor e pelo medo - Mateus 10.28; Marcos 5.36; Lucas 12.32; Hebreus 13:6.



8. Quando enfermo - Salmo 103.3; Isaías 53:5.



9. Quando sofrendo o infortúnio da morte dum ente querido - João 11.25,26; l Coríntios 15.54,55.



10. Quando enfrentando a adversidade - Jó 5.17-26; Isaías 43.1,2.



11. Quando assaltado pelo medo da queda espiritual - Salmo 121.



12. Quando assaltado pela dúvida - Romanos 4.3,18-21.