Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







20 de jun de 2012

2º TRIMESTRE DE 2012 - LIÇÃO Nº 13 - 24/06/2012 - "A FORMOSA JERUSALÉM"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 13 - DATA: 24/07/2012
TÍTULO: “A FORMOSA JERUSALÉM”
TEXTO ÁUREO – II Pe 3.13
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Apc 21.9-18
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br




I – INTRODUÇÃO:


Depois que a trindade satânica, a morte e o hades foram lançados no lago de fogo; depois que desapareceram os antigos céus e terra e o juízo final fora levado a bom termo, só então Deus cria um novo céu e uma nova terra, convocando à existência a Nova Jerusalém. Nessa cidade, que nunca conhecerá lágrimas, nem tristeza, nem choro, nem dor e nem maldição, o Senhor habitará com os homens em Seu Trono. Os servos de Deus verão o Senhor face a face. Deus fará a luz de Seu rosto brilhar sobre eles em bênção perpétua e reinarão para todo sempre.



II – NOVO CÉU E NOVA TERRA:



Leiamos Apc 21.1-8 – Haverá um novo céu e uma nova terra. Assim como se diz acerca do pecador salvo: passou o que era velho e se fez nova criatura, assim também se dirá de tudo: - “... porque já as primeiras coisas são passadas”.



João viu ligeiramente a glória da nova terra. Notemos, porém, algumas das coisas que não haverá no mundo novo:



(A) – O MAR JÁ NÃO EXISTE – O mar é símbolo de inquietação e rebelião (Is 57.20; Lc 21.25; Apc 17.15). Desaparecerão da terra não somente as águas incessantes do mar, mas também o desassossego da humanidade.



(B) – NÃO HAVERÁ MAIS MORTE – I Cor 15.26; Apc 20.4 – Atualmente não existe lar, nem cidade ou vila em que não entre a morte. No novo céu e na nova terra não haverá cemitérios, nem enterros.



(C) – NÃO HAVERÁ MAIS PRANTO – Agora as tristezas nos perseguem como uma sombra. Entramos no mundo chorando, passamos muito tempo no mundo pranteando e muitas vezes saímos do mundo com gemidos. Entretanto, naquele tempo, nosso gozo será perfeito e completo.



(D) – NÃO HAVERÁ MAIS DOR – Todas as dores dos homens nos desastres, nos hospitais, nas guerras, nos leitos de morte... terminarão. Aqui no mundo os sofrimentos são permitidos para nos purificar e nos humilhar. Mas a dor, a qual entrou com a queda no Éden, não se conhecerá no novo céu e na nova terra.



(E) – NÃO HAVERÁ MAIS TÍMIDOS, INCRÉDULOS, ABOMINÁVEIS, HOMICIDAS, FORNICÁRIOS, FEITICEIROS, IDÓLATRAS, MENTIROSOS – Vejamos cada um, separadamente:



(E.1) - OS COVARDES ou OS TÍMIDOS – Aqui não se fala de cristão acanhado que, em seu temor, se firma na verdade do Sl 32:7. Trata-se, sim, daqueles que continuamente recusam a confiar no Senhor, apesar dEle ter-se revelado tantas vezes de maneira maravilhosa a eles. São aqueles que não permanecem no primeiro amor. São aqueles que se envergonham do Senhor e temem mais o próximo do que a Deus (Mc 8.35; 1 Ts 2.4; 2 Tm 2.12,13).



(E.2) - OS INCRÉDULOS – A incredulidade, segundo a Bíblia, é blasfêmia contra Deus. São aqueles que alegam impedimentos para crer em Deus e em Sua Palavra. Vejamos o que o Senhor disse a Moisés (Nm 14:11) cf (Apc 1:5; 2:10,13; 3:14; 17:14).



(E.3) - OS ABOMINÁVEIS – Isto é, os supersticiosos. Pertencem àqueles que são muito cristãos, mas, ao mesmo tempo, estão presos em abominações, tais como, horóscopos, adivinhações, benzeduras, etc. Tais coisas são abominação ao Senhor. São os “contaminados” pelas coisas abomináveis (Dt 18:10-12; Jr 7.9-10 cf Mat. 24:15; Apc 17:4).



(E.4) - OS ASSASSINOS ou HOMICIDAS – Segundo a Escritura, também são assassinos aqueles que no seu coração odeiam seu irmão (Mat. 5:21-22; I Jo 3:15).



(E.5) - OS IMPUROS – Os imorais, que vivem nos desejos da carne, também ficam fora (Ef 5:5 cf Apc 3.5; 22:15)



(E.6) - OS FEITICEIROS – Os que praticam ocultismo. Também a desobediência é pecado de feitiçaria (I Sm 15:23 cf Apc 9:21 e 18:23)



(E.7) - OS IDÓLATRAS – Esses são homens presos em avareza; são os que procuram honra de homens e justiça própria; os presunçosos; os orgulhosos. São os que adoram e veneram imagens (Gl 5:15-21 cf Apc 13:4; Col. 3:5; At 17:16 e I Cor 10:14)



(E.8) - OS MENTIROSOS – Os hipócritas, todos os cristãos por aparência, porquanto cristãos só de nome, também são mentirosos. Incluem-se também todos os enganadores e mentirosos de qualquer espécie - Cl 3.9 cf Apc 2:2; 3:9; 14:5; 21:8,27 e 22:15 - Convém-nos, pois, evitarmos sempre toda a palavra que não seja verdadeira.



(E.9) – OS CÃES – Apc 22.15a - Um cão não tem moral e nem se importa com isso, pelo que é aqui usado como símbolo da devassidão moral e da adoração pagã imunda (Dt 23.18 cf Fp 3.2).



De todos esses se diz que a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte. ESSA É A MORTE QUE NÃO MATA!



III – A NOVA JERUSALÉM:



Leiamos Apc 21.9-27 – Não haverá somente um novo céu e uma nova terra; haverá, também, uma nova cidade: A Nova Jerusalém.



(1) - SERÁ UMA CIDADE LITERAL, QUE TEM FUNDAMENTOS – Hb 11.10.



(2) - NÃO SERÁ O CÉU, MAS DESCERÁ DO CÉU – A Igreja jamais foi uma invenção humana; ela nasceu no coração de Deus; é algo do céu aqui na terra.



Os crentes verdadeiros não têm aqui cidade permanente, mas buscam a futura e desejam uma cidade melhor – Hb 11.16; 13.14 cf Jo 14.1-3.



Notemos que João foi levado para ver a esposa, a mulher do Cordeiro, isto é, a grande cidade, a Nova Jerusalém. É evidente, portanto, que é a esposa de Cristo, qual seja, os crentes que vão morar na Nova Jerusalém – Apc 21.9-10 cf Apc 19.7



(3) - A NOVA JERUSALÉM TERÁ A GLÓRIA DE DEUS – Ou seja, luz semelhante a uma pedra de jaspe, como o cristal resplandecente – Apc 21.11 – Não será esfumaçada como as cidades aqui da terra. Por causa dessa glória de Deus...



(A) – O rosto de Moisés brilhou - Ex 34.29-30.



(B) – Cristo, no monte da transfiguração, resplandeceu como o sol – Mt 17.1-2.



(C) – Saulo ficou cego – At 9.3-8; 26.12-14.



(4) - A NOVA JERUSALÉM É QUADRANGULAR – Apc 21.16 – As dimensões exteriores são todas iguais. Façamos uma comparação bíblica para meditarmos nesta questão:



(A) - Leiamos I Rs 6.20 – Esta é a outra passagem bíblica que faz referência ao cubo. No Templo construído por Salomão, o lugar denominado “santo dos santos” (a residência permanente de Deus na terra) era um cubo.



(B) – Pois a Igreja de Jesus é e será exatamente isto! O TABERNÁCULO DE DEUS; O TEMPLO DO SENHOR; A MORADA DO ALTÍSSIMO – Foi desta forma que João nos informou – Apc 21.2.



Alguém já o denominou de “CRENTE QUADRADO”? Pois é! A Nova Jerusalém é “QUADRADA”, mas é e será a MORADA DE DEUS. O Senhor habita e habitará para sempre em nós e conosco, “OS QUADRADOS”!



(5) - A ILUMINAÇÃO DA NOVA JERUSALÉM – Apc 21.23 – No Tabernáculo que Deus mandou Moisés erguer lá no deserto, havia três qualidades de iluminação:



(A) – No lado externo, a luz do sol e da lua eram suficientes para clarear o ambiente;



(B) – No lugar santo (na primeira parte interna), a luz era fornecida pelo candeeiro;



(C) – Mas na parte mais íntima (no santo dos santos), havia a glória de Deus – uma luz não criada; a manifestação da real presença do Senhor.



Na Nova Jerusalém não haverá necessidade de iluminação, nem do sol, nem da lua, nem do candeeiro: A GLÓRIA DE DEUS A ILUMINOU E O CORDEIRO É A SUA LÂMPADA!



(6) - OS DOZE FUNDAMENTOS DA NOVA JERUSALÉM – Apc 21.14 – O Muro estava construído sobre doze Fundamentos ou Doze Pedras, sendo que, em cada uma delas, estava escrito o nome de um dos Doze Apóstolos.


Ou seja, somente passarão pelas Portas daquele Muro quem chegar ali através da obediência à Doutrina dos Apóstolos, tal como a Igreja, em Jerusalém, da qual se diz que “...perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações”- Atos 3:42 cf Ef 2.19-22



Há inúmeras seitas, grupos e religiões neste mundo usando uma linguagem semelhante à da Bíblia. Muitos têm oferecido objetos “abençoados” (objetos estes até mencionados na Bíblia), tais como, sal, óleo, rosas, lençóis, etc. No entanto, devemos observar bem de perto o fundamento destas doutrinas. Muitas delas apresentam um Cordeiro sem sangue, uma aparência de santidade e religiosidade – nada mais que isso.



Devemos ter muito cuidado com qualquer doutrina que não seja a dos Apóstolos do Senhor. Não nos deixemos impressionar nem nos iludir pela beleza da filosofia, as palavras lindas sobre a “luz divina”, ou o sensacionalismo de fenômenos produzidos por objetos “sagrados”. O FUNDAMENTO DA NOVA JERUSALÉM, DA CIDADE DE DEUS, É A DOUTRINA DOS APÓSTOLOS DO CORDEIRO. Tudo mais é ilusão e engano.



(7) - AS MURALHAS – Apc 21.17 – A Nova Jerusalém estará cercada de muros altíssimos. São 144 côvados, ou seja, 75 metros de altura! Por que um muro tão alto?



(A) – Porque os habitantes desta cidade são intocáveis; a alta proteção de Deus será nossa garantia;



(B) – Não haverá nenhum poder para destruir uma cidade que nasceu no coração de Deus e em que Ele mesmo é o Arquiteto;



(C) - Por cima não haverá possibilidade de entrar.



(D) - João falou que no Muro existem Doze Portas – “E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite”. Não há dificuldades para se entrar ali.



(E) - Porém, em cada Porta estará um Anjo - Embora as portas permaneçam abertas, existem condições que devem ser observadas para se poder entrar - Sl 15



(8) - AS PORTAS – Apc 21.21 – Um dos aspectos mais significativos desta Cidade de Deus são justamente os seus pontos de entrada: Cada porta é uma pérola.



A pérola é a mais singular dentre todas as pedras preciosas. Sabemos que desde o diamante até a ametista, todas foram criadas sob imensa pressão e tremendo calor, produzidas da mesma maneira: no seio da terra.



Com a pérola, porém, o processo é diferente: ELA É CRIADA COM SANGUE, SOFRIMENTO e MORTE.



Sabemos que uma ostra, a certa altura, é invadida por um material estranho. Para defender-se, ela cria uma substância ao seu redor. Deste material nasce então a pérola. Antes, porém, de ser a pérola revelada, a ostra morre.



Assim, quem entrar na Nova Jerusalém, passará por uma porta feita de pérola, jóia esta produzida PELO SOFRIMENTO DE JESUS, PELO DERRAMAMENTO DE SEU SANGUE PRECIOSO, E, FINALMENTE, PELA SUA MORTE NA CRUZ DO CALVÁRIO! Não há outra entrada! Ninguém conseguirá saltar uma muralha de 75 metros de altura! É SOMENTE PELA “PÉROLA”, ou seja, POR MEIO DE JESUS QUE SOMOS SALVOS E ENTRAREMOS NA NOVA JERUSALÉM! – Jo 10.9



IV - CONSIDERAÇÕES FINAIS:



Apc 21.1-5 – A Bíblia começa com um jardim e termina com outro. No meio da abundância de suas árvores e frutos está o trono de Deus e do Cordeiro. E, assim como o Trono está no centro da Nova Jerusalém, o Senhor Jesus também está no meio do Seu povo, entronizado, reinando e governando. Não precisamos esperar a morte para experimentarmos este senhorio. Ele reina agora em nossos corações, está agora em nosso meio e conosco reinará para sempre.



Cabe-nos, então, ao chegarmos ao fim deste trimestre ouvirmos o Senhor nos dizendo: - “EIS QUE VENHO SEM DEMORA” – Apc 22.7 - Cada geração tem vivido nesta expectativa da segunda vinda de Cristo:



(A) – A Igreja de Filadélfia recebeu o recado: - “Eis que venho sem demora...” – Apc 3.11a



(B) – As almas debaixo do altar perguntaram: - “Até quando...?” e “... foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo...” – Apc 6.10-11.



(C) – Os mártires continuam pagando pela fé o preço mais pesado e satanás continua perseguindo a Igreja. Mas Deus ainda nos diz: - “Perseverem mais um pouco...”



(D) - Do coração do povo de Deus, um povo sofrido, paciente e perseguido, sai um grito: - “MARANATA: VEM, SENHOR JESUS!”



E o Senhor responde: - “PORQUE AINDA UM POUCOCHINHO DE TEMPO, E O QUE HÁ DE VIR VIRÁ E NÃO TARDARÁ” – Hb 10.37.



(E) – E, finalmente, aquele grito do povo santo do Senhor será atendido... quando menos se esperar: - “MAS, À MEIA-NOITE, OUVIU-SE UM GRITO: AÍ VEM O ESPOSO! SAÍ-LHE AO ENCONTRO” – Mt 25.6.



Tenhamos, pois, azeite na reserva, vigiemos e estejamos preparados, porque não sabemos o dia, nem a hora em que o Filho do Homem há de vir – Mt 25.13.



Mui breve, pela graça de Deus, estaremos na Jerusalém Celestial. Amém.




FONTES DE CONSULTA:



• Não é Possível Contornar Jerusalém – Obra Missionária Chamada da Meia-Noite – Wim Malgo

• Cinquenta Respostas Tiradas da Palavra Profética – Obra Missionária Chamada da Meia-Noite – Wim Malgo

• A Espada Cortante – Vol. 1 – CPAD – Orlando Boyer

• Como Será o Fim do Mundo? – Editora Carisma – Roberto McAlister