Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







27 de fev de 2013

1º TRIMESTRE DE 2013 - LIÇÃO Nº 09 - 03/03/2013 - "ELIAS NO MONTE DA TRANSFIGURAÇÃO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ 
LIÇÃO Nº 09 - DATA: 03/03/2013 
TÍTULO: “ELIAS NO MONTE DA TRANSFIGURAÇÃO”
TEXTO ÁUREO – Mt 17.2-3
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Mt 17.1-8
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I – INTRODUÇÃO:


Jesus dissera, seis dias antes da Sua transfiguração que alguns então presentes não morreriam antes de vê-Lo no Seu reino. Mateus, Marcos e Lucas ligam cuidadosamente essa promessa à narrativa da Sua transfiguração. Portanto, essa cena deslumbrante "no monte santo" (II Pe 1:18) é uma amostra, um penhor, do reino de Cristo. Na transfiguração foi permitido aos homens um olhar momentâneo para dentro do reino prometido e ver o Rei na Sua formosura (Sl 27:4 e Is 33:17).






II – A TRANSFIGURAÇÃO:


Mc 9.2 cf Lc 9.37 - Foi após uma noite inteira de oração no deserto que Cristo convidou os três apóstolos. E, estando Ele orando, transfigurou-se a aparência de seu rosto. Sua intercessão resultou no milagre da transfiguração.



Lc 9.29 – É nas noites inteiras de oração que podemos esperar as experiências mais gloriosas:



(A) - O rosto para ser desfigurado por açoites e pela coroa de espinhos, então brilhava como o fulgor do sol;



(B) – As vestes que estavam destinadas a serem adquiridas pelo jogo, resplandeciam, não apenas como a neve, mas como a luz;



(C) – Em vez dos dois ladrões, um a cada lado do Senhor, havia Moisés e Elias;



(D) – Em vez das trevas ao meio dia, havia uma nuvem luminosa à noite;



(E) – Em vez de gritos do Senhor: - “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”, ouviu-se dos céus a voz de Deus-Pai: - “Este é meu Filho, o meu Escolhido, ouvio-O”.



A palavra “TRANSFIGURAÇÃO”, no original, também é encontrada em Rm 12.2 e II Cor 3.18.



Podemos ilustrar a transfiguração de Jesus por meio de um fato muito familiar a todos nós: O vidro de uma lâmpada elétrica tem a aparência de qualquer vidro; o filamento parece algum arame fino. Mas, ao entrar a energia elétrica, a lâmpada torna-se incandescente.   



A transfiguração assinala um importante estágio na revelação de Jesus como o Cristo e Filho de Deus. Foi uma experiência semelhante à de Seu batismo – Mt 3.13-17; Mc 1.9-11; Lc 3.21 e ss.



Existem muitas características sobre esse relato que derivam sua significação do A.T..



(1) – Moisés e Elias representam a Lei e os Profetas a testificarem sobre o Messias, como coisas cumpridas e superadas por Ele.



(2) – Cada um deles teve uma visão da glória de Deus em uma montanha: Moisés, no monte Sinai (Ex 24.15); e Elias, no monte Horebe (I Rs 19.8).



(3) – Nenhum deles deixou neste mundo sepulcro conhecido – Dt 34.6; II Rs 2.11.



(4) – A lei de Moisés e a vinda de Elias são mencionadas juntamente nos últimos versículos do A.T. – Ml 4.4-6.



(5) – A voz celestial que disse: - “Este é meu Filho amado: a ele ouvi” – Mc 9.7, assinalou Jesus não apenas como Messias, mas, igualmente, como o Profeta de Dt 18.15 e ss.



(6) – A nuvem representa a coberta da presença divina – Ex 24.15-18; Sl 97.2 – houve uma nuvem que ocultou a Cristo da vista dos Seus discípulos, por ocasião da ascensão – At 1.9. A volta de Cristo será entre nuvens – Apc 1.7



(7) – Em Lucas somos informados que o assunto da conversa que Moisés e Elias tiveram com Jesus foi acerca do êxodos que Ele estava prestes a realizar em Jerusalém. Isso parece significar não simplesmente a Sua morte ressurreição como meio de redenção para o Seu povo, tipificado pelo êxodo do Egito, no A.T..



A transfiguração, por conseguinte, é um ponto focal na revelação do reino de Deus, pois olha de volta para o A.T. e mostra como Cristo o cumpria, e também olha para os futuros grandes eventos da cruz, da ressurreição, da ascensão e da parousia, ou seja, a manifestação gloriosa de Cristo.



Pedro equivocou-se por tentar fazer permanente aquela experiência. O que era necessário era a presença exclusiva de Jesus, e atenção à Sua voz.





III - PROFECIAS SOBRE O NASCIMENTO DO MESSIAS: 




(1) – ELE NASCERIA DA SEMENTE DA MULHER – Gn 3:15 – Esta é a primeira referência sobre o Salvador do mundo; foram as palavras de Deus a satanás (a serpente).



(1.1) – O cumprimento está nas palavras de Paulo falando sobre Cristo – Gl 4:4 – Jesus nasceu para esmagar a cabeça da serpente (satanás) e reconduzir a humanidade a Deus.




(2) - ELE NASCERIA DE UMA VIRGEM – Cerca de oito séculos antes do nascimento de Jesus, Isaías profetizou: Is 7:14 - No idioma hebraico existem duas palavras com o significado de VIRGEM. Porém, entre ambas há uma pequena diferença que aumenta ainda mais a certeza de que o profeta Isaías, ao falar sobre a mãe do Messias, referiu-se a Maria, mãe de Jesus:



(A) - A primeira palavra utilizada com o sentido de virgem é BETHULAH = UMA MOÇA VIRGEM. Ela é empregada com relação à Rebeca (Gn 24:16); à esposa do sumo-sacerdote (Lv 21:13); nas leis da castidade e do casamento (Dt 22:14, 23, 28); com relação à filha de Jefté (Jz 11:37) e a respeito de Abisaque (I Rs 1:2-3). Porém, não foi esta a palavra utilizada pelo profeta Isaías.  



(B) - A palavra utilizada em Is 7:14 é ALMAH = MOÇA VIRGEM, QUE ESTÁ NA IDADE DE SE CASAR, QUE TENHA SIDO PROMETIDA EM CASAMENTO OU JÁ CASADO, MAS QUE NÃO TENHA IDO PARA A COMPANHIA DO MARIDO. Esta era a situação de Maria: moça virgem, que já havia inclusive desposado José, mas ainda não coabitrada com ele.



(2.1) – Assim registrou o evangelista Mateus o nascimento de Jesus: Mt 1:18, 24-25; Lc 1:26-35.




(3) - O MESSIAS NASCERIA EM BELÉM - Mq 5:2 - Belém é também chamada a CASA DE PÃO. O Pão da Vida descido dos céus nasceria nos seus arredores! A esperança de que Cristo nasceria em Belém era muito antiga (Mt 2:4-6; Jo 7:42)



(3.1) - Cumpriu-se esta profecia em Jesus Cristo (Lc 2:4-7; Mt 2:1)




(4) - O MESSIAS SERIA HOMENAGEADO COM PRESENTES - Sl 72:10; Is 60:6 – No salmo messiânico sobre o rei justo e o seu reinado, vemos que o Messias receberia presentes.



Já o profeta Isaías profetizou sobre os presentes que seriam trazidos ao Senhor, cuja luz resplandeceria sobre Jerusalém. Ora, os magos que vieram adorar a Jesus e trazer-Lhe presentes eram orientais. Sabá e Sebá ficavam no Oriente, precisamente na Arábia, que é chamada em Gênesis de terra oriental – Gn 25:6.



(4.1) – Cumpriram-se estas profecias em Jesus – Mt 2:1, 11 - O que os magos trouxeram para presentear o menino Jesus, eram produtos genuinamente orientais.




(5) - HAVERIA MATANÇA DOS INOCENTES - Jr 31:15 – Jeremias escreveu esta profecia quase seis séculos antes do nascimento do Messias.



(5.1) – O cumprimento da profecia em Jesus -  Mt 2:16-18.




(6) - O MESSIAS SERIA CHAMADO FILHO DE DEUS  – O mais conhecido versículo no A.T. que revela a filiação divina do Messias está no livro de Salmos – Sl 2:7.



Mas foi no tempo do rei Davi que o Senhor Deus, através do profeta Natã, anunciou que enviaria Seu Filho, o Messias, para sempre – I Cr 17:11-14 cf II Sm 7:12-16



(6.1) - Houve o cumprimento em Jesus Cristo – No N.T. existem 41 referências a Jesus como Filho de Deus:



(A) – Os discípulos assim O reconheceram (Mt 14:33);



(B) – Pedro O confessou publicamente (Mt 16:16);



(C) – Natanael O confessou individualmente (Jo 1:4);



(D) - O centurião e os soldados romanos também reconheceram Sua filiação divina (Mt 27:54);



(E) – Até os demônios O reconheceram como Filho de Deus (Mt 8:29; Mc 3:11; 5:7; Lc 4:41);



(F) – Na ocasião do batismo de Jesus, o próprio Deus Pai O reconheceu como Seu Filho Mt 3:16-17 – Dentre todas as declarações, esta é a que tem maior peso e autoridade.




(7) – O MESSIAS SERIA DESCENDENTE DE ABRAÃO – Gn 12:7; 22:18



(7.1) – O cumprimento em Cristo – Mt 1:11 cf Gl 3:16




(8) - O MESSIAS SERIA DESCENDENTE DE ISAQUE - Gn 21:12.



(8.1) – O cumprimento em Jesus – Lc 3:23, 34 – Do verso 23 ao 34 vemos que a genealogia de Jesus mostra que Ele é descendente do patriarca Isaque




(9) - O MESSIAS SERIA DESCENDENTE DE JACÓ - Nm 24:17 – O livro de Números foi escrito cerca de 13 séculos antes do nascimento de Jesus.



(9.1) – O mesmo versículo de Lucas que mostra ser Jesus descendente de Isaque, revela que Ele é também descendente de Jacó – Lc 3:34




(10) – O MESSIAS SERIA DA TRIBO DE JUDÁ – Entre as bênçãos proféticas do patriarca Jacó sobre seus doze filhos, coube a Jduá a seguinte promessa – Gn 49:10.



SILÓ = PACIFICADOR. O profeta Isaías disse que Príncipe da Paz seria um dos nomes do Messias – Is 9:6



(10.1) – O cumprimento em Jesus - Mt 1:1; Lc 3:23, 33-34 – Uma leitura em linha reta (do verso 23 ao 34) mostra que Jesus é o descendente de Judá.




(11) - O MESSIAS FOI SERIA UM RENOVO NA CASA DE DAVI - Jr 23:5 – O ministério do profeta Jeremias iniciou-se em 625 a.C. e terminou por volta de 586 a. C. Portanto, quase seis séculos antes do nascimento de Jesus, aquele profeta falou sobre um Renovo que nasceria da descendência de Davi.



Mais de 100 anos antes do profeta Jeremias, Isaías havia escrito – Is 1:11



O rei Davi também falou destas promessas - Sl 132:11




(11.1) – O cumprimento em Jesus - Mt 1:1; 9:27; 15:22; 20:30; 21:9, 15; 22:41-46; Mc 9:10; 10:47-48; Lc 18:38-39; At 13:22-23; Apc 22:16 - Entre os judeus, a expressão FILHO DE... significa também DESCENDENTE DE..., DA FAMÍLIA DE...




(12) - O MESSIAS SERIA CHAMADO SENHOR – No salmo de Davi sobre o reino e o sacerdócio do Messias, lemos as seguintes palavras proféticas - Sl 110:1



(12.1) – O cumprimento em Jesus – Lc 2:11; 20:41-44 - Na verdade, Jesus Cristo é o Senhor do rei Davi e não propriamente seu filho. Jesus deixou bem claro para os escribas e saduceus que Ele, apesar de humanamente descender do rei Davi, estava acima dele como Rei dos reis e Senhor dos senhores.




(13) - O MESSIAS SERIA CHAMADO EMANUEL (DEUS CONOSCO) – Esta foi mais uma predição messiânica de Isaías - Is 7:14



(13.1) - O cumprimento em Jesus - Durante o relato do nascimento de Cristo, o evangelista Mateus comentou este fato - Mt 1:21-23




(14) - O MESSIAS SERIA PROFETA - Dt 18:18 – Desde o tempo de Moisés, já estava previsto que o Messias seria um profeta, aliás o maior de todos os profetas, devendo ser comparado em importância ao próprio Moisés.



(14.1) - Houve várias ocasiões em que os evangelistas Mateus, Lucas e João registraram que Jesus foi reconhecido como profeta: Mt 21:11; Lc 7:16; Jo 4:19; 6:14; 7:40




(15) - O MESSIAS SERIA SACERDOTE – Davi escreveu, quase mil anos antes do nascimento de Cristo, as seguintes palavras messiânicas - Sl 110:4.



Zc 6:9-15 – Lemos aqui o interessante relato da coroação de um homem chamado Josué. Ele era filho do sumo-sacerdote Jeozadaque. Sabe-se que o nome Josué em hebraico significa O SENHOR (JEOVÁ) É A SALVAÇÃO. O nome Jesus é a forma grega do nome Josué. A cerimônia de coroação descrita por Zacarias é, portanto, um ato simbólico, profético. Referia-se a Jesus, o Messias que havia de vir.



(15.1) – O cumprimento em Jesus – A carta aos Hebreus mostra a confirmação de Jesus como Sumo-Sacerdote – Hb 3:1; 4:14; 5:5-6; 7:26-28.



Hb 7:15 - a expressão SEGUNDO A ORDEM DE MELQUISEDEQUE = À SEMELHANÇA DE MELQUISEDEQUE




(16) - O MESSIAS SERIA JUIZ - Is 33:22



(16.1) – O cumprimento em Jesus - Ao explicar sua missão, Jesus Cristo disse em Jo 5:30. E o apóstolo Paulo, escrevendo a Timóteo sobre o zelo na pregação, disse: II Tm 4:1-2




(17) - O MESSIAS SERIA REI  E ENTRARIA EM JERUSALÉM MONTADO EM UM JUMENTINHO – O salmista profetizou, bem como o profeta Zacarias anunciou a vinda do Rei de Sião, 500 anos antes do nascimento de Jesus - Sl 2:6; Zc 9:9



(17.1) - O célebre diálogo entre Jesus e Pilatos mostra que Jesus é Rei - Jo 18:33-37.



O evangelista Mateus nenhuma dúvida deixa a esse respeito, e menciona inclusive a inscrição que foi colocada no alto da cruz do Calvário -  Mt 21:5; 27:37; Lc 19:32-38




(18) - O MESSIA TERIA A UNÇÃO ESPECIAL DO ESPÍRITO SANTO - Is 11:2; 42:1 – Coube ao profeta Isaías profetizar, cerca de sete séculos antes do nascimento de Jesus, que o Messias teria sobre o si o Espírito de Deus.



(18.1) – O cumprimento em Jesus - Assim está escrito no relato do Seu batismo - Mt 3:16-17 cf Mc 1:10-11; Lc 4:15-21




(19) - O MESSIAS TERIA ZELO PELO TEMPLO DO SENHOR - Sl 69:9



(19.1) – O cumprimento em Jesus - O Messias, zeloso pelas coisas de Deus, purificou o Templo, em cumprimento do que estava escrito a Seu respeito - Jo 2:14-16




(20) - UM MENSAGEIRO ANUNCIARIA A VINDA DO MESSIAS - Is 40:3; Ml 3:1 – Tanto o profeta Isaías (mais de 700 anos antes do nascimento do Messias), como o profeta Malaquias (mais de 400 anos antes do nascimento do nosso Salvador) profetizaram sobre alguém que viria para preparar o caminho do Senhor.



(20.1) – O cumprimento em Jesus - João Batista foi o mensageiro anunciador da vinda de Jesus Cristo, o Messias que havia de vir - Mt 3:1-2, 11-12; Jo 1:19-23, 29-31




(21) - O MESSIAS INICIARIA SEU MINISTÉRIO NA GALILÉIA - Is 9:1 – Falando sobre o nascimento e o reino do Príncipe da Paz – Jesus, o Messias -, o profeta Isaías revelou profeticamente (mais de sete séculos antes do fato acontecer) onde o nosso Salvador iniciaria seu ministério. 



(21.1) – O cumprimento em Jesus - A confirmação da profecia de Isaías está em Mt 4:12-13, 17




(22) - O MESSIAS ENTRARIA NO TEMPLO – O livro do profeta Malaquias foi escrito mais de 400 anos antes do nascimento de Jesus. Porém, tanto ele quanto Daniel mostram que o Messias viria antes da destruição do Templo - Ml 3:1; Dn 8:26



(22.1) – O cumprimento em Jesus – - Mt 21:12 - Quando Jesus nasceu, o Templo em Jerusalém ainda estava de pé. No entanto, Jesus profetizou: Mt 24:1-2. Isto se cumpriu no ano 70 d.C., quando o general romano Tito e suas tropas o destruíra, e até hoje ele não foi reconstruído. Esta é mais um das irrefutáveis provas de que Jesus é o Messias que havia de vir!




(23) - O MESSIAS REALIZARIA MILAGRES – Esta foi outra grande profecia messiânica de Isaías, ao falar sobre o reinado do justo Rei. Não haveria dúvidas quanto aos seus milagres - Is 32:3-4; 35:5-6



(23.1) – O cumprimento em Jesus - Os milagres realizados por Jesus Cristo durante o Seu ministério maravilharam todo o povo (Mt 9:32-35; 11:1-5)




(24) - O MESSIAS USARIA PARÁBOLAS NOS SEUS ENSINOS - Sl 78:2



(24.1) – O cumprimento em Jesus - Mt 13:3-4





IV - CONSIDERAÇÕES FINAIS:


Na cena da transfiguração, há em miniatura, todos os elementos que se manifestarão no reino que há de vir:



(1) - O Senhor, não mais na Sua humilhação, mas em glória – Mt 17.2,



(2) – Moisés, glorificado, representando os redimidos que passaram pela morte para o reino – Mt 13.43 cf Lc 9.30-31.



(3) - Elias, glo­rificado, figurando os redimidos que entraram no reino, sendo trasladados (I Cor 15:50-53; Ts 4:14-17.



(4) – Pedro, Tiago e João, não glorificados, representando (na ocasião) Israel na carne dentro do reino futuro – Ez 37.21-27



(5) – As multidões, ao pé do monte, representam as nações que entrarão no reino depois de inaugurado sobre Israel – Mt 17.14 cf Is 11.10-12.




FONTES DE CONSULTA:

101 PERGUNTAS QUE AS PESSOAS MAIS FAZEM SOBRE JESUS - JUERP - Don Stewart

AS GRANDES DEFESAS DO CRISTIANISMO - CPAD - Jéfferson Magno Costa

O NOVO DICIONÁRIO DA BÍBLIA – Edições Vida Nova – J. D. Douglas

A ESPADA CORTANTE – VOLUME UM – CPAD – Orlando  S. Boyer