Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







27 de mar de 2012

2º TRIMESTRE DE 2012 - LIÇÃO Nº 01 - 01/04/2012 - "APOCALIPSE, A REVELAÇÃO DE JESUS CRISTO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 01 - DATA: 01/04/2012
TÍTULO: “APOCALIPSE, A REVELAÇÃO DE JESUS CRISTO”
TEXTO ÁUREO – Apc 1.3
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Apc 1.1-8
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/


I – INTRODUÇÃO:

• O Apocalipse é a mensagem de Deus aos Seus filhos nas trevas mais densas de todos os séculos, quando parecia certo o fracasso completo e irremediável da Igreja de Cristo.


II – GÊNESIS E APOCALIPSE, ALGUMAS OBSERVAÇÕES:

• Apocalipse - O último livro do Novo Testamento; o livro que encerra o cânon das Sagradas Escrituras, Apc 22.18.

• Ao passo que o Gênesis é o livro de origens, o Apocalipse é o livro de consumações.

• Gênesis trata da origem dos céus e da terra, do mar, da noite, do sol e a da lua, da morte, da dor, da maldição.

• Apocalipse revela que haverá novos céus e nova terra; que não haverá mais mar, nem noite; que não haverá necessidade de sol nem de lua; que não haverá mais morte nem dor e nem maldição.

• Inicia-se o Gênesis com as palavras: - "No princípio... Deus"; finda-se com: "num caixão no Egito".

• Mas o Apocalipse é a grande consumação das profecias do Antigo Testamento, o grande final da história divina, o maravilhoso e pleno triunfo de Cristo.

• Há bênçãos extraordinárias para aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras deste livro, Apc 1.3.

• Notemos que "apocalipse", vocábulo grego, quer dizer "revelação", ou ato de fazer conhecido.

• Todos os livros da Bíblia são uma revelação, mas especialmente esse, o derradeiro de todos.

• Logo, o Apocalipse não é "uma obra muito escura" como muitos crentes declaram. Essa ideia é tão geral que a palavra "apocalíptico" adquiriu este sentido: - "De difícil compreensão, obscuro".

• Certamente o Apocalipse não é um enigma, sem solução, para a Igreja desprezar, mas é a Revelação de Jesus Cristo, em que Ele nos revela muitas coisas práticas e indispensáveis.


III – QUEM ESCREVEU E QUANDO FOI ESCRITO O APOCALIPSE:

• Quatro vezes o autor se apresenta como João (Apc 1.1, 4, 9; 22.8), desterrado para a rochosa e solitária ilha de Patmos. Foi no tempo em que o apóstolo Pedro foi crucificado e o apóstolo Paulo decapitado.

• Várias datas já foram cogitadas para posicionar-se acerca de quando o livro do Apocalipse foi escrito. A mais aceita é de 90 a 96 d.C., ou seja, no final do reinado do imperador romano Domiciano, quando começou a sua perseguição contra a Igreja.


IV – A QUEM FOI ESCRITO E POR QUE:

• Foi enviado a sete Igrejas da província romana da Ásia (atual Turquia), a fim de adverti-las para que não abandonassem a fé em Cristo. Também proclamou a certeza da vitória definitiva para os que permanecem ao lado de Deus.


V - AS INTERPRETAÇÕES DO APOCALIPSE:

• Há quatro interpretações deste Livro:

• (1ª) – A PRETERISTA – Todas as suas profecias já se cumpriram, uma grande parte nos tempos das perseguições do Império Romano. Deste ponto de vista, as profecias do livro não são mais profecias.

• (2ª) – A HISTÓRICA – As profecias do livro serão todas cumpridas no passar dos tempos, desde os dias de João, na Ilha de Patmos, até a consumação dos séculos.

• (3ª) – A SIMBÓLICA ou ESPIRITUAL ou IDEALISTA - As visões são consideradas como figuradas de certas verdades; consideram-no um conjunto de quadros simbólicos de verdades perpétuas, como a vitória do bem sobre o mal.

• (4ª) – A FUTURISTA - A maior parte da série de profecias pertence aos últimos dias; situam o livro sobretudo nos tempos do fim.

• Vemos, ainda, em Apc 1.19 que o próprio Espírito Santo divide o Livro em três:

• (A) – “AS COISAS QUE VISTES” = As que João presenciou antes de escrever o primeiro capítulo.

• (B) – “AS QUE SÃO” = As coisas nas sete Igrejas no tempo em que João escrevia o livro, Caps. 2 e 3.

• (C) – “AS QUE HÃO DE ACONTECER DEPOIS DESTAS” = Os eventos ainda futuros, para o tempo em que João as relatou, Caps. 4 a 22.

• DIVIDE-SE, TAMBÉM, A MATÉRIA EM SETE PARTES:

• (1) – As sete cartas às sete Igrejas – Caps 1 – 3;

• (2) - Os sete selos – Caps 4.1 – 8.1;

• (3) – As sete trombetas – Caps 8.2 – 11;

• (4) – As sete figuras místicas: a mulher vestida de sol; o dragão vermelho; o Filho da mulher; a primeira besta que emerge do mar; a segunda besta, que se levanta da terra; o Cordeiro no monte Sião; o Filho do Homem sobre a nuvem – Caps 12 – 14;

• (5) - O derramamento das sete taças – Caps 15 – 16;

• (6) – A aniquilação dos inimigos da Igreja – Caps 17 – 20;

• (7) – As glórias da Nova Jerusalém – Caps 21 – 22.

• O VERSÍCULO CHAVE é Apc 1.7:

- "Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim! Amém!”


VI – POR QUE LER ESSE LIVRO?:

• Se alguma vez nos pareceu que existe mais mal no mundo do que bem e que os vilões sempre ganham, o Apocalipse é para nós. Esse é um livro de esperança – a mensagem central é que Deus e o bem vencerão o mal, não importa quão ruins as coisas possam parecer agora. O Apocalipse ensina que devemos levar uma vida santa e comprometida, se quisermos participar do reino vitorioso de Deus.


VI – O QUE SE DEVE BUSCAR EM APOCALIPSE:

• Busquemos uma combinação de advertências e incentivos – uma alternância de desafio e esperança. Estejamos atentos às descrições do futuro, quando o reino de Deus definitivamente vencer o mal no final dos tempos. Também observemos a imagem do Cristo soberano, Seus atributos divinos e Sua glória celestial.


VII – CONSIDERAÇÕES FINAIS:

• O livro do Apocalipse trata dos trementos eventos no tempo do apocalipse de Cristo, isto é, ao manifestar-se nas nuvens, ao voltar à terra, na segunda vida.

• O livro não é mais um mistério inexplicável, mas uma obra clara e certa. É enfaticamente um livro fecundo, de lições compreensíveis e práticas, de bênçãos incalculáveis e eternas, para os que aguardam a vinda novamente de Cristo à terra.


FONTES DE CONSULTA:

Pequena Enciclopédia Bíblica – CPAD – Orlando Boyer

A Bíblia de Estudo Vida

A Bíblia de Estudo NVI