Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







31 de out de 2009

LIÇÃO Nº 06 - 08/11/2009 - "DAVI UNIFICA O REINO DE ISRAEL"

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA – NITERÓI - RJ
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
LIÇÃO 06 - DIA 08/11/2009
TÍTULO: “DAVI UNIFICA O REINO DE ISRAEL”
TEXTO ÁUREO – II Sm 3:9-10
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Sm 16:12-13; II Sm 5:2
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO

e.mail: geluew@yahoo.com.br






I – INTRODUÇÃO:


• Da mesma forma como Davi unificou o Reino de Israel, deve a Igreja lutar para que haja união no meio do povo do Senhor. Esta luta é de grande valor e importância, porque a união é um testemunho diante do mundo, um estímulo para o crescimento da obra de Deus e uma força indispensável para a Igreja.




II – UM PEQUENO HISTÓRICO DAS CONQUISTAS DE DAVI VISANDO A UNIDADE:


• (1) - Davi estabeleceu seu quartel-general em Hebrom, onde foi ungido rei, reinando por sete anos e meio sobre a tribo de Judá (II Sm 2:1-11).


• (2) - O conflito entre a casa de Saul e a casa de Davi perdurou até o extermínio total da casa de Saul; foi somente então que Davi se tornou rei de toda a nação de Israel (II Sm 2:8 – 5:5).


• (3) - Davi capturou a cidade de Jerusalém, que se tornou capital do reino inteiro; isso ajudou a produzir unidade entre as porções norte e sul do reino.


• (4) - Davi derrotou, de modo decisivo, os filisteus, os amonitas, os idumeus, os moabitas, os arameus e os amalequitas, estabelecendo-se um império substancial (II Sm 5:17-25; 8:10; 12:26-31; 21:15-22; I Cr 18:1).


• (5) - Davi estabeleceu as cidades dos levitas, incluindo as cidades de refúgio, confirmando a legislação anterior e garantindo as funções dos levitas (Nm 35; Js 21).


• (6) - As seis cidades de refúgio tornaram-se uma instituição funcional, devido aos esforços de Davi. Havia quarenta e oito cidades levíticas, dotadas de significativa função.


• (7) - Jerusalém tornou-se o centro religioso da nação. A arca da aliança foi trazida. Esse evento foi muito significativo, por haver conferido a Jerusalém a autoridade de centro da fé religiosa de Israel (II Sm 6:11-15; I Cr 4:5, 15, 19).


• (8) - Davi estabeleceu a música sacra. Ele era um musicista consumado e anelava por melhorar o aspecto musical do culto divino (I Sm 16:14-23).


• (9) - Davi teve o intuito de edificar o Templo que melhor servisse de centro ao culto divino. Porém, Deus não o permitiu, por ser homem de guerra. Davi  reuniu material e traçou planos para a construção, mas foi Salomão, seu filho, quem erigiu o templo de Jerusalém (II Sm 7; I Cr 17).


• Assim, por meio de todas estas conquistas, Davi foi capaz de abafar as disputas tribais e familiares, produzindo um grande laço entre o povo como um todo.




III - O INIMIGO PROCURA ATACAR E DESFAZER A UNIÃO ENTRE O POVO DE DEUS:


• Para que em nossos dias possamos vigiar e combater as desuniões que apareçam, vamos conhecer ALGUNS OBSTÁCULOS COM QUE O DIABO PERTURBOU A IGREJA PRIMITIVA PARA PREJUDICAR A UNIÃO.


• OBSERVAREMOS TAMBÉM QUE O ESPÍRITO SANTO PROPORCIONOU COMPLETA VITÓRIA AO POVO DE DEUS ALI, POIS PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, A IGREJA ALCANÇA UMA UNIÃO TÃO REAL QUE A TORNA FORTE:


- (1) - MURMURAÇÃO – At 6:1 – Podia ter trazido consequências ainda mais graves. Porém o Espírito Santo deu a Pedro uma orientação valiosa: A escolha de sete diáconos, que cooperaram para que as causas da murmuração fossem eliminadas e a Igreja prosseguisse (At 6:2-7).


- (2) - A DISCÓRDIA DOUTRINÁRIA – At 15:1 - Aconteceu porque uma parte dos crentes (que antes da sua conversão era constituída de judeus praticantes de todos os ritos da lei) queria obrigar os demais (que antes eram gentios), a cumprirem as normas do judaísmo. Presente perturbação anunciava dividir a Igreja em duas facções. Porém, o Espírito Santo operou maravilhosamente: todos os envolvidos na questão se reuniram em Jerusalém e, por iluminação do Espírito Santo e da Palavra de Deus houve luz sobre a questão e o resultado foi maravilhoso (At 15:13-21, 28)


- (3) - O ESPÍRITO DE PARTIDARISMO – (I Cor 1:10, 12) - Os crentes queriam escolher seus ministros por simpatia pessoal! Mas também aqui o Espírito Santo deu orientação adequada aos ministros da Igreja, os quais fizeram com que os crentes compreendessem que um ministro é simplesmente um servo de Deus, de quem havia recebido a palavra e crido (I Cor 3:4). A única pessoa unificante é Jesus e Ele jamais pode ser dividido (I Cor 1:13).


- (4) - O FANATISMO – Cl 2:4, 8, 18 - Apareceram pessoas procurando promover a si mesmas, por meio de supostas revelações e visões de anjos, pelas quais procuravam enganar, tornar os demais crentes prisioneiros deles, dominando-os a seu bel-prazer, sob pretexto de santidade. O mesmo perigo ameaçava também a Igreja em Tiatira, onde uma parte dos crentes fiéis se sentiram tristes e injuriados por causa desses fanáticos (Apc 2:24). Paulo deu à Igreja em Colosso maravilhosas instruções a respeito disso – (Cl 2:19)


- (5) - AS PESSOAS QUE ATRAEM OS DISCÍPULOS APÓS SI – (At 20:31) – representam um perigo muito grande para a união na Igreja, pois causam divisões (Jd 19). Este tipo de gente é realmente uma casta perigosa. São pessoas mal intencionadas que, em lugar de pensarem na união da Igreja, procuram fazer de si mesmas “líderes”, para mais tarde ajuntarem em torno deles um grupo. São exemplos deste tipo de homens:


- (A) - Absalão (I Sm 15);


- (B) - Coré (Nm 16); e


- (C) - Teudas (At 5:36)


- Milhares de anos após a sua morte, estes homens continuam como um sinal vermelho de advertência, para alertar a todos do perigo de entrarmos no caminho que eles trilharam (Sl 105:15; I Cor 3:17). Sejamos, pois, zelosos com a querida Igreja do Senhor (Ef 4:3).




IV - BÊNÇÃOS DECORRENTES DA UNIÃO:


- OS CRENTES SENTEM APOIO ESPIRITUAL – Muitos crentes vivem cercados de pessoas que são contrárias à sua fé: seja no trabalho, na escola ou na família. Que riqueza então é chegar à Igreja e encontrar o ambiente fraternal e a união que predomina entre os irmãos (Sl 133:1-2)


- NA IGREJA LEVAMOS AS CARGAS UNS DOS OUTROS - Gl 6:2 – Existem cargas que cada um tem de levar sozinho (Gl 6:5). Mas existem cargas que podemos ajudar uns aos outros. Que bênção na hora de aperto, saber que a Igreja pode ajudar em oração! (Pv 17:17; Ec 4:10; I Cor 12:26; Tg 5:16)


- A UNIÃO NOS FAZ FORTES – Uma ovelha sozinha é facilmente arrebatada, mas quando está com o rebanho, é protegida. Uma pedra sozinha pode ser levada ou jogada, porém, quando estiver edificada dentro do muro, é mais difícil tirá-la (I Pe 2:4-5). Uma brasa sozinha, isolada, facilmente pode se apagar, mas junto com as outras, manterá o fogo aceso. Uma vara sozinha pode ser quebrada, mas amarrada ao feixe, ninguém a quebrará.


- UMA IGREJA QUE VIVE EM UNIÃO TEM UM TESTEMUNHO MARAVILHOSO – Jo 13:35; 17:21, 23 - Enquanto o ódio e a desunião dominam o mundo de hoje, existe um povo que vive em verdadeira união: A Igreja comprada com o sangue de Jesus.


- ESTA UNIÃO É UMA VERDADEIRA FORÇA – Os judeus numericamente inferiores aos seus inimigos, mas com união, conseguiram construir o templo e os muros da cidade (Ne 6:15-16). Esta união é também o segredo da vitória da Igreja. O santo óleo desce da cabeça do Sumo Sacerdote Jesus Cristo e os crentes vivem em união. (Jo 17:22) – SEJAMOS POIS UM, ASSIM COMO O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO SÃO UM (I Jo 5:7 cf Ec 4:12)




V - CONSIDERAÇÕES FINAIS:


- A IGREJA JAMAIS PODERÁ SER DIVIDIDA (Mt 19:6). A Igreja é UM corpo; este não pode ser dividido nem cortado e permanecer com vida (I Cor 1:13). Mesmo os carrascos romanos que crucificaram Jesus respeitaram o Seu corpo, não o quebrando (Jo 19:33-36).


- A Igreja é UMA UNIDADE na qual todos os membros são formados em UM CORPO (I Cor 12:13); nós nos tornamos membros de UM ORGANISMO VIVO (Rm 12:5); Todos nós somos pedras vivas do mesmo EDIFÍCIO (I Pe 2:4-5), ovelhas do mesmo REBANHO (Sl 79:13; I Pe 5:2-30). A Igreja é A FAMÍLIA DE DEUS (Ef 2:12-19).


- Esta união não se baseia em nacionalidade, nível social ou cultural, mas todos são UM EM CRISTO (Gl 3:28).






FONTES DE CONSULTA:


- Teologia Sistemática – CPAD – Eurico Bergstén


- Estudo bíblico: “A unidade no reino de Deus” – Pastor Ronaldo Perini


- Estudo Bíblico: “A unidade para o crescimento da igreja” – Pastor José Pinto de Oliveira Filho

25 de out de 2009

LIÇÃO Nº 05 - 01/11/2009 - "DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS"

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA – NITERÓI - RJ
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
LIÇÃO 05 - DIA 01/11/2009
TÍTULO: “DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS”
TEXTO ÁUREO – I Sm 22:2
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Cr 11:10-12, 20, 22, 24, 25
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e.mail: geluew@yahoo.com.br




I - INTRODUÇÃO:


• I Sm 22:1-2 – Davi atraiu estes homens sem procurá-los! Ele parecia estar sozinho. Mas, quando se escondeu na caverna de Adulão, uma porção de gente começa a chegar esperando juntar-se a ele. O Espírito de Deus, sob a liderança de Davi, capacitou estes fracos instrumentos para que ajudassem o seu líder, um homem segundo o coração de Deus. Leiamos I Cr 12:1-2, 8, 16-18.




II – O LÍDER PREPARA E CONDUZ OS SEUS LIDERADOS:


• No mínimo, os líderes devem ter uma visão clara do futuro para onde conduzir os seus liderados. Vejamos o ministério de Davi na liderança:


• (1) - COMO LÍDER, DAVI NUNCA MENOSPREZOU AQUELES QUE O SENHOR LHE ENVIOU.


• (2) - COMO LÍDER, DAVI TINHA A HABILIDADE NECESSÁRIA PARA TREINAR HOMENS QUE NÃO POSSUÍAM NENHUMA CAPACIDADE - Ele transformou estes homens na Elite Militar da sua época. Um verdadeiro exército de Deus! Vejamos:


• (A) - De covardes, Davi os fez valentes e poderosos (II Sm 23:8).


• (B) - De aflitos, Davi os fez soldados valorosos (I Cr 12:22).


• (C) - De endividados, Davi os fez mais valiosos do que ouro: O menor valia por 100 homens e o maior por 1OOO (I Cr 12:14).


• (3) - COMO LÍDER, DAVI NÃO TINHA MEDO OU RECEIO DE COLOCAR AO SEU LADO HOMENS QUE TERIAM SEUS POTENCIAIS AUMENTADOS E OBSERVADOS POR TODOS NO DECORRER DO TREINAMENTO - Muitos destes Valentes seriam melhores do que Davi na arte da guerra. (I Sm 23:8-17).


• (A) - Josebe matou 800 com uma lança.


• (B) - Eleazar, com sua mão pegada à espada, atacou os filisteus e os feriu.


• (C) - Samá defendeu seu campo de lentilhas, efetuando grande combate.


• (4) - COMO LÍDER, DAVI TINHA ADMIRAÇÃO E RESPEITO PELA VIDA E SERVIÇO FIEL DOS SEUS LIDERADOS - II Sm 23:17.


• (A) - Os valentes ouvem o suspiro por água do seu líder e agem imediatamente em missão.


• (B) - Não era uma ordem de Davi, nem um pedido, era apenas um desejo pela água da fonte de Belém. Todavia, estes homens romperam as barreiras e obstáculos por causa do desejo de servir ao ungido do Senhor.


• (C) - Davi nunca procurou a fidelidade destes homens. Todavia extraiu deles lealdade e serviço por meio da sua devoção para com eles.


• (D) - Davi publicamente honrou o sacrifício dos valentes presenteando a Deus com a água que eles lhe trouxeram em oferta.


• (5) - COMO LÍDER, DAVI ERA A INSPIRAÇÃO DE SEUS LIDERADOS - Ele era alguém que resplandecia a luz do Senhor. Ele era a lâmpada de Israel (II Sm 21:17).


• (A) - Davi já estava velho; não é mais o garoto que matava leões e ursos que ameaçavam rebanhos. Também não é mais o jovem destemido que, com uma funda e cinco pedrinhas, derrubara o gigante Golias. Mas ainda acha que pode guerrear!


• (B) - Acaba de enfrentar outro gigante, Isbi-Benobe, mas quase morre desta vez, não fosse pela intervenção de Abisai. Por isso, seus próprios soldados lhe aconselharam: "Por favor, rei, fica em casa, para que não apagues a lâmpada de Israel”. Como a luz flui da lâmpada, o calor do fogo, e os pensamentos da mente, assim Davi era o símbolo da Providência e Promessas de Deus para Israel.


• (C) - Os liderados de Davi o amavam, respeitavam, obedeciam e lhe devotavam total admiração. A lealdade destes homens não era interesseira, não estavam atrás de promoção, nem eram bajuladores ou hipócritas.


• (D) - Nesta altura dos acontecimentos Davi compõe um cântico a Deus, que corresponde ao Salmo 18, e que expressa agradecimentos por livrá-lo “da palma da mão de todos os seus inimigos e Saul”.


• (6) - COMO LÍDER, DAVI SABIA QUE O MINISTÉRIO EXIGE A EXCELÊNCIA DAQUELES QUE SÃO VOCACIONADOS - Passar pelos desertos das provações lapidaria seu caráter e forjaria sua alma no fogo do Espírito do Senhor. Davi passa a ter consciência do sagrado (I Sm 23; 24).


• (7) - COMO LÍDER, DAVI FEZ NO DESERTO DA ADVERSIDADE O QUE NÃO CONSEGUIMOS NOS OÁSIS DAS IGREJAS

• (A) - Davi fez de homens perdedores, campeões; 

• (B) - de amargurados, em cheios de graça; 

• (C) - de endividados, em pedras preciosas; 

•  (D) - de espíritos abatidos, em Valentes de Deus.




III - O CRESCIMENTO DO MINISTÉRIO DE LIDERANÇA DE DAVI:


• Assim, vemos a liderança de Davi crescer cada vez mais:


• (A) - I Sm 16:11-13 – Ungido no meio de seus irmãos. O Espírito do Senhor se apossou de Davi.


• (B) - Três anos mais tarde...  –  O Espírito do Senhor, mais Davi e mais  “...UNS QUATROCENTOS HOMENS...” - (I Sm 22:1-2)


• (C) - Quatro anos mais tarde... –  O Espírito do Senhor, mais Davi e mais “...SEISCENTOS HOMENS...” - (I Sm 27:2)


• (D) - O tempo foi passando.... –  O Espírito do Senhor, mais Davi e mais “...UM GRANDE EXÉRCITO, COMO EXÉRCITO DE DEUS”. (I Cr 12:21-22)



• (E) - O tempo passou... – O Espírito do Senhor, mais Davi e mais "...OS HOMENS DE JUDÁ (uma tribo)...” - II Sm 2:3-4



• (F) - Passando mais um pouco de tempo... – O Espírito do Senhor, mais Davi e mais “...TODAS AS TRIBOS DE ISRAEL...” (II Sm 5:1)



• Não nos esqueçamos: Isto tudo porque – “...O SENHOR É COM ELE” - I Sm 16:18.


O CRESCIMENTO DO LÍDER:


• Observamos que o número de liderados cresceu! 

O líder também deve crescer, mas é um crescimento que ocorre “para baixo”; 

“as raízes da sua liderança” se aprofundam para que fiquem escondidas dos olhos do homem, porém, cada vez mais, sejam observadas por Deus e fiquem firmadas no Senhor (Sl 1:3).


• Meditemos, pois, no “crescimento para baixo” que o apóstolo Paulo adquiriu com o passar do seu ministério:


• (A) - No início de seu ministério, disse o apóstolo Paulo: - “QUEM É APOLO? E QUEM É PAULO? SERVOS...”; - I Cor 3:5-8


• (B) - O tempo na vida ministerial do apóstolo foi passando... e ele declarou: – “PORQUE EU SOU O MENOR DOS APÓSTOLO...”; - I Cor 15:9


• (C) - O tempo foi passando... e o apóstolo Paulo falou: - “A MIM, O MENOR DE TODOS OS SANTOS...”; -  Ef 3:8


• (D) - Passado mais um tempo... declarou aquele apóstolo: - “... Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, DOS QUAIS EU SOU O PRINCIPAL , isto é, "EU SOU O MAIOR DOS PECADORES - I Tm 1:15.


• Por isso, o conselho de João Batista para todos nós...: “É NECESSÁRIO QUE ELE CRESÇA E QUE EU DIMINUA” - Jo 3:30

•  Aí está o verdadeiro "crescimento" de um vocacionado pelo Senhor e líder do povo de Deus.





IV - CONSIDERAÇÕES FINAIS:


• É um grande alento e mui agradável bálsamo para as almas dos líderes quando sabem que podem contar com a ajuda de Deus e seus liderados nos momentos mais difíceis da caminhada cristã. É com esta ajuda que suas almas exaustas e afadigadas encontram descanso em meio ao combate cristão. Por isso, o líder não desiste; permanece inabalável na presença do Senhor. Meditemos em I Cor 15:58. 



FONTES DE CONSULTA:

1) Bíblia Vida Nova

2) O Homem de Deus, Suas Características e Suas Responsabilidades - Apostila do Pastor Cleberson Horsth

3) Estudo Bíblico: “Liderança não é para qualquer um” – de Ed René Kivitz

4) Estudo Bíblico: “Lições de liderança baseadas na vida de Davi” – do Pastor George Emanuel

5) Estudo Bíblico: “O que é liderança” – do Pastor Nemuel Kessler

17 de out de 2009

LIÇÃO Nº 04 - 25/10/2009 - "DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA"

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA – NITERÓI - RJ
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
LIÇÃO 04 - DIA 25/10/2009
TÍTULO: “DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA”
TEXTO ÁUREO – I Sm 24:6
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Sm 24:4-8
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e.mail: geluew@yahoo.com.br





I - INTRODUÇÃO:

- Em geral...

- Ficamos felizes quando Deus, imediatamente, responde “SIM”;

- Ficamos muito aborrecidos quando Deus responde: “NÃO”; e

- Ficamos precipitados, ansiosos, impacientes e duvidamos da ação de Deus em nossas vidas, quando Ele determina: “ESPERE”!



II - DEVEMOS TER CUIDADO COM A PRECIPITAÇÃO E A IMPACIÊNCIA:

- Davi aguardou pacientemente o tempo de Deus para assumir o trono de Israel: Não houve atraso, nem precipitação.

- Antes de tomar posse como rei de Israel, Davi permaneceu na "escola de Deus";

- O Senhor educa os seus servos no deserto, nos montes, nos vales, nas cavernas...


- A "escola de Deus" é totalmente diferente da "escola secular". Nesta, os professores, de início, ministram as lições e, só depois, as provas.

- Na "escola de Deus", o Mestre dos mestres ministra primeiro AS PROVAS e só depois NOS DÁ A LIÇÃO!

- Só depois das provas foi que Davi aprendeu a lição de que, sem Deus não somos nada, não somos ninguém!

- É como ensina o teólogo Moody:

- "Moisés passou 40 anos no Egito pensando que era alguém; passou mais 40 anos em Midiã aprendendo que não era ninguém; e passou mais 40 anos no deserto aprendendo e descobrindo o que Deus pode fazer por meio de um ninguém" - Hb 11:23-29


ALGUMAS PESSOAS QUE POR CAUSA DA PRECIPITAÇÃO, PREJUDICARAM SUAS VIDAS E AS DE OUTRAS:



- (A) Adão e Eva – Precipitaram-se, ao se deixarem levar pelo desejo descontrolado - Gn 3.6

- (B) Sara – Precipitou-se, porque gerenciou o problema do seu jeito - Gn 16:2

- (C) Moisés – Precipitou-se, resolvendo fazer justiça com as próprias mãos – Ex 2:11-14

- (D) Jonas – Precipitou-se, tomando a decisão da fuga - Jn 1:3

- (E) Pedro – Precipitou-se, deixando-se levar pelo seu ímpeto emocional - Jo 18:10.

- (F) Ananias e Safira – Precipitaram-se, ao se deixarem seduzir pelo amor ao dinheiro - At 5.1-5

- Leiamos Pv 14:29; 19:2; Ec 5.2


ALGUNS QUE FORAM IMPACIENTES:

- (A) Moisés, sob a murmuração de Israel (Nm 20:10)

- (B) Naamã, sob as condições impostas pelo profeta Eliseu (II Rs 5:11-12)

- (C) Jonas, ao morrer a aboboreira (Jn 4:8-9)

- (D) Os discípulos, ao clamor da mulher siro-fenícia (Mt 15:23)

- (E) João e Tiago, em vista da hospitalidade dos samaritanos (Lc 9:54)

- (F) Marta, com sua irmã Maria (Lc 10:40)



III - PACIÊNCIA E CONSTÂNCIA:

- PACIÊNCIA = Virtude que faz suportar os males ou ofensas com resignação. Qualidade daquele que espera com tranqüilidade.

- CONSTÂNCIA = Perseverança; persistência; coragem; firmeza.


CINCO GRANDES PERÍODOS DE ESPERA DISCIPLINADA, EM FÉ PERSEVERANTE:

- (A) O PERÍODO SEM FILHOS DE ABRAÃO (Rm 4:17-21);

- (B) A ESCRAVIDÃO NO EGITO (Ex 2:23-24);

- (C) O EXÍLIO NA BABILÔNIA (Sl 89);

- (D) O PERÍODO INTER-TESTAMENTÁRIO (Lc 2:25; At 26:7); e

- (E) A IGREJA A ESPERAR PELA VOLTA DE CRISTO (Hb 9:28; 6:19-20).


IV - POR QUE CONFIAR E ESPERAR EM DEUS?:

- Só a confiança em Deus é capaz de comunicar paz à alma e transformar as incertezas de hoje em segurança futura - Jr 17:7; Sl 34:6-9; 118:8-9; Pv 16:20.

- (1) DEUS É A VERDADE - (Nm 23:19; Jr 1:12; Tt 1:2) - Deus não volta atrás naquilo que Ele pronuncia. A mentira é incompatível com Sua natureza. Ele tem poder para cumprir totalmente tudo aquilo que na Sua Palavra promete. Devemos, pois, ter em mente que quando tratamos com Deus, estamos tratando com um ser verdadeiro e disposto a cumprir as Suas santas e boas palavras. Por isso, devemos depositar nEle toda a nossa confiança, na certeza de que Ele estabelecerá o nosso direito e nos conduzirá a toda verdade. A verdade é um aspecto inseparável do caráter de Deus.

- (2) DEUS É FIEL - Js 21:43-45 - Se nos faltar alguma coisa no cumprimento das promessas de Deus, a falha é nossa, e não do nosso Senhor. Deus nunca falha; nunca hesita; nunca muda. Por sua própria natureza Ele é fiel e leal às Suas promessas e alianças. Mesmo assim, este atributo de fidelidade de Deus não exclui a possibilidade de Ele alterar Seus planos ou intenções sob determinadas circunstâncias. Por exemplo, Deus muda os Seus planos, às vezes, no tocante a juízo, em resposta às orações intercessórias do Seu povo fiel (Ex 32:11, 14) ou como resultado do arrependimento de um povo iníquo (Jn 3:1-10; 4:2)

- (3) DEUS AGE SEGUNDO O SEU CONSELHO - Pv 19:21; Is 14:24, 27; 46:9-11 - O conselho de Deus é o Seu plano eterno em relação ao mundo material e espiritual, visível e invisível, abrangendo todos os Seus propósitos e decretos. Deus tem absoluto controle sobre tudo e sobre todos e esta certeza deve produzir em nós confiança na inteligência divina em conduzir todas as coisas. É tremendamente confortador que numa época em que a mentira se vangloria de triunfar sobre a verdade e a desonestidade é contada em verso e prosa, podemos confiar no Deus fiel e verdadeiro.


V - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

- SE CONFIAMOS EM DEUS...

- (1) DEVEMOS ORAR - A oração nunca deve ser utilizada como um meio de se constranger Deus a fazer o que não é do Seu agrado. Pelo contrário, deve ser uma forma de expressão da nossa comunhão com a Pessoa de Deus, uma expressão da nossa dependência da Sua autoridade. Quando oramos com confiança, podemos estar certos de que as nossas orações moverão o coração do Deus cuja mão move o mundo. Por sua confiança em Deus:

- (A) Moisés orou e o Senhor abriu o mar Vermelho (Ex 14:15-26);

- (B) Josué orou e o sol se deteve até que obteve vitória sobre seus inimigos (Js 10:12-15); e

- (C) Jesus orou e foi ajudado no  momento de tomar a decisão que mudaria o curso de nossas vidas (Lc 22:41-43).

- (2) DEVEMOS DESCANSAR - (Is 50:7-10; 54:10; Sl 37:3-7) - Descansar no Senhor é um privilégio exclusivo daqueles que confiam na veracidade, fidelidade e soberania do conselho de Deus. Não se pode descansar em Deus quando se põe em dúvida as Suas intenções e se questiona o Seu direito divino de fazer o que Lhe agrada

- (3) DEVEMOS ESPERAR - Jr 10:23; Mq 7:7-8; Sl 27:14.



FONTES DE CONSULTA:


1) Comentário Bíblico Broadman - volume 1 - JUERP - Clifton Allen

2) A Bíblia Vida Nova

3) Deixe Deus Guiá-lo Diariamente - Editora e Distribuidora Candeia - Wesley L. Duewel

4) Mil Esboços de Gênesis ao Apocalipse - Editora Evangélica Esperança - Georg Brinke

5) Lições Bíblicas Maturidade Cristã - CPAD - 1º Trimestre de 1992 - Comentarista: Severino Pedro da Silva

6) Chamado a Orar - Obra Missionária Chamada da Meia-Noite - Wim Malgo

7) Dicionário Teológico - CPAD - Claudionor Corrêa de Andrade

8) Estudo bíblico: “Quando Deus Diz: Espere!” - Ely X. de Barros

9) Estudo Bíblico: “Arrumando a bagunça gerada pela precipitação” - Neuber Lourenço

11 de out de 2009

LIÇÃO Nº 03 - 18/10/2009 - "DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA"

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA – NITERÓI - RJ ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL LIÇÃO 03 - DIA 18/10/2009 TÍTULO: “DAVI NA CORTE REAL – VIVENDO COM SABEDORIA” TEXTO ÁUREO – I Sm 18:5 LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Sm 16:18; 18:2-5, 13-14 PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO e.mail: geluew@yahoo.com.br
  • INTRODUÇÃO:
  • O melhor líder é aquele dotado do coração de um servo. Ele não exibe parcialidade, mas aprende a ser "escravo de todos". Via de conseqüência, o verdadeiro líder não é “senhor-dominador” dos seus liderados. Antes, é o seu modelo. Leiamos - I Tm 3:1-7; 4:14; 5:19, 22; II Tm 1:6 cf II Tm 2:24-26; Tt 2:7-8.
  • II - PROCEDIMENTOS DE DAVI PARA OBTER SUCESSO NA VIDA:
  • Deus rejeitou ao desobediente Saul; não julgou Davi pela sua aparência; o Espírito de Deus habitou naquele que Ele escolheu. Com isso, Davi foi muito bem-sucedido.
  • (A) matou o gigante Golias (deu a vitória ao exército de Israel);
  • (B) as mulheres cantaram para ele (ficou muito famoso);
  • (C) todo povo passou a admirá-lo e amá-lo (tornou-se um herói nacional);
  • (D) derrotou os exércitos inimigos e casou-se com a filha do rei (obteve lugar de honra na família real).
  • III – A INVEJA E A IRA DE SAUL:
  • INVEJA: Sentimento de rancor e ciúme em direção a outros por causa de seus bens ou boas qualidades.
  • A INVEJA é uma das maiores demonstrações de mesquinharia humana causada pela queda no pecado. Os invejosos chegam a fazer campanhas de perseguição contra suas vítimas, as quais, na maioria das vezes, não têm qualquer culpa por haverem despertado tal sentimento nos invejosos. Geralmente os mal-sucedidos têm inveja dos bem-sucedidos e procuram manchar e sujar a pessoa invejada.
  • Vejamos algumas características da inveja:
  • (A) A INVEJA É AMARGA – Tg 3:14-15 - A amarga inveja e o sentimento faccioso são inspirados pelo diabo. É fácil sermos atraídos por desejos errados devido às pressões da sociedade, e, às vezes, até mesmo devido a cristãos bem intencionados. Se não forem bem entendidos e trabalhados conselhos como “Faça valer os seus direitos”, “Persiga seus objetivos”, “Fixe metas elevadas”, podem nos levar à cobiça e à competitividade destrutiva. Buscar a sabedoria de Deus nos livra da necessidade de nos compararmos aos outros e de cobiçarmos aquilo que eles têm.
  • (B) A INVEJA É UM MONSTRO – Rm 13:13 - Essa emoção, que algumas traduções vertem para “invejas”, sempre será destrutiva, e, na linguagem simbólica moderna, tem sido, mui acertadamente, caracterizada como um “monstro”. Pode ocorrer entre duas pessoas particulares ou pode assumir um caráter “público”, quando ocorrem as “divisões” ou facções dentro de uma igreja ou dentro de uma sociedade qualquer.
  • (C) A INVEJA DESTRÓI – Jó 5:2 - Evitemos ressentimento, recusa de perdão e inveja. Creiamos que estas atitudes são destrutivas para todos nós.
  • (D) NÃO NOS CONTAMINEMOS COM A INVEJA – Mc 7:21-23 - O pecado começa a ser concebido com um simples pensamento. Permitir que nossa mente acolha cobiça, INVEJA ódio ou vingança nos levará a pecar. Não nos contaminemos focalizando o pecado; antes, sigamos o conselho de Paulo em Fp 4.8.
  • (E) NÃO TENHAMOS INVEJA DOS ÍMPIOS – Sl 37:1 - Jamais devemos invejar os ímpios, embora alguns deles possam ser extremamente populares ou excessivamente ricos. Não importa quanto tenham, definharão como a relva e murcharão como a erva verde. Aqueles que seguem a Deus não vivem como os ímpios, por isso, herdarão tesouros no céu. O que um incrédulo adquire na terra pode durar toda a vida dele aqui, mas o que alcançamos seguindo a Deus, durará para sempre.
  • (F) NÃO TENHAMOS INVEJA DO SUCESSO DE OUTROS – At 13:44-45 - Os líderes judeus indubitavelmente trouxeram à tona argumentos teológicos contra Paulo e Barnabé; mas Lucas nos contou qual era a verdadeira razão da hostilidade dos judeus: a inveja. Quando vemos outros alcançando o sucesso e não o alcançamos nem recebemos o reconhecimento que almejamos, é difícil nos regozijarmos com eles. A inveja é nossa reação natural. Mas como é trágico quando nossos sentimentos de inveja tentam nos impedir de fazer a obra de Deus. Se a obra é de Deus, regozijemo-nos; não nos importa quem a esteja fazendo.
  • (G) NÃO COBICEMOS; NÃO INVEJEMOS – Gl 5:26 - Todos nós precisamos de uma certa dose de aprovação dos outros. Mas aqueles que se distanciam de seu caminho, a fim de assegurar honras ou alcançar a popularidade perante os outros, tornam-se convencidos e mostram que não estão obedecendo à orientação do Espírito Santo. Aqueles que procuram a aprovação de Deus não precisam invejar ninguém, porque somos seus filhos e temos o Espírito Santo como a amorosa garantia dessa aprovação.
III.1 - IRA - RAIVA = ACESSO VIOLENTO DE IRA, ACOMPANHADO DE FUROR E DESESPERO.
  • Vejamos algumas características da ira:
  • (1) É Proibida - Ec 7:9; Mt 5:22; Rm 12:19
  • (2) É Uma das obras da carne - Gl 5:20
  • (3) É Uma das características dos insensatos - Pv 12:16; 14:29; 27:3; Ec 7:9
III.2 - A IRA ou RAIVA ESTÁ LIGADA...
  • (1) Ao orgulho - Pv 13:10; 21:24
  • (2) À crueldade - Gn 49:7; Pv 27:3-4
  • (3) Ao clamor e à má língua - Ef 4:31
  • (4) À malícia e à blasfêmia - Cl 3:8
  • (5) À desavença e à contenda - Pv 21:19; 29:22; 30:33
  • (6) Às palavras pesadas que a atiçam-na - Jz 12:4; Pv 15:1
III.3 - CONSELHOS DA PALAVRA DE DEUS EM RELAÇÃO À IRA:
  • Devemos evitar os iracundos - Gn 49:6; Pv 22:24
  • A ira transforma-se facilmente em furor - II Cr 28:9; Dn 3:19; Lc 23:5; Jo 10:31; At 7:57; 22:23
  • Por isso, ao homem, a ira é proibida, pois a ira humana não estabelece a justiça divina - Sl 37:8; Pv 14:17; 16:32; 19:11; 22:24; 27:4; Ec 7:9; Mt 5:22; Cl 3:8; Tt 1:7; Tg 1:19-20
IV – UM RETRATO DE DAVI: O FUTURO LÍDER DE ISRAEL:
  • (1) É estimado por todo povo (I Sm 18:5);
  • (2) É um homem perseguido pelos possuídos por espírito maligno (I Sm 18:10-11);
  • (3) É um homem temido por seus adversários, que sabem que o Senhor é com ele (I Sm 18:12-15, 28-29);
  • (4) É amado por todo povo (I Sm 18:16);
  • (5) É um homem humilde (I Sm 18:17-18);
  • (6) É um herói vitorioso, honrado e estimado (I Sm 18:27, 30);
  • (7) O que Deus é para este homem (II Sm 22:2-3);
  • (8) É um homem que louva ao seu Deus (Sl 138:1-8).
V - A HUMILDADE DE DAVI:
  • HUMILDADE = Virtude com que manifestamos o sentimento da nossa fraqueza ou de nosso pouco ou nenhum mérito.
  • Apesar de Davi ser um homem amado e estimado pelo povo, a humildade foi diante da sua fama – Pv 15:33.
  • Vejamos algumas características da humildade e dos humildes.
  • (1) A HUMILDADE É ORDENADA (Mq 6:8; Mt 20:25; Lc 14:10; 22:26, 44; Rm 11:20; 12:3; Ef 4:2; Fp 2:5; Tg 4:10);
  • (2) DEUS ATENTA PARA OS HUMILDES (Sl 138:6; Pv 3:34; Lc 1:52; 18:14; Tg 4:6; I Pe 5:5);
  • (3) A FALTA DE HUMILDADE É CONDENADA NA BÍBLIA (II Cr 33:23; 36:12; Jr 44:10; Dn 5:22);
  • (4) O AVILTAMENTO DOS ORGULHOSOS É PREDITO NA BÍBLIA (Jó 40:12; Sl 101:5; Pv 15:25; 29:23; Is 2:12; Ml 4:1)
V.1 - POR QUE DEVEMOS SER HUMILDES?:
  • (1) NÃO TEMOS NADA DE NÓS MESMOS (Jo 3:27)
  • (2) SOMOS TOTALMENTE INDIGNOS (Gn 32:10-11; Rm 7:18)
  • (3) PORQUE DEUS NOS CONHECE (I Sm 2:3; Sl 139:1-7)
  • (4) NÃO SOMOS NADA SEM JESUS (Jo 15:5)
  • (5) SOMENTE ATRAVÉS DA HUMILDADE NOS TORNAMOS SANTOS e MAIORES NO REINO DE DEUS (Mt 18:4; Lc 20:26-28)
  • (6) O SENHOR É NOSSO MELHOR EXEMPLO (Fp 2:3-8)
  • (7) DEUS SOMENTE HABITA NOS HUMILDES; ELES GOZAM DA PRESENÇA DO SENHOR (Is 57:15)
  • (8) DEUS AJUDA E ABENÇOA OS HUMILDES (Mt 5:3-5; I Pe 5:6)
  • (9) HUMILDADE NOS CONDUZ ÀS RIQUEZAS, À HONRA E À VIDA (Pv 22:4)
  • (10) É CARACTERÍSTICA DOS SANTOS (Sl 34:2)
  • (11) OS HUMILDES SÃO CONSIDERADOS POR DEUS (Sl 138:6; Is 66:2)
  • (12) OS HUMILDES SÃO OUVIDOS POR DEUS (Sl 9:12; 10:17)
  • (13) OS HUMILDES SÃO LIVRADOS POR DEUS (Jó 22:29)
  • (14) OS HUMILDES SÃO EXALTADOS POR DEUS (Lc 14:11; 18:14)
  • (15) OS HUMILDES RECEBEM MAIS GRAÇA (Pv 3:34; Tg 4:6)
  • (16) OS HUMILDES SÃO MANTIDOS EM HONRA (Pv 18:12; 29:23)
  • (17) DEVEMOS SER REVESTIDOS DE HUMILDADE (Cl 3:12)
  • (18) DEVEMOS SER ENVOLVIDOS NA HUMILDADE (I Pe 5:5)
  • (19) DEVEMOS ANDAR HUMILDEMENTE (Ef 4:1-2)
  • (20) DEVEMOS TER CUIDADO COM A FALSA HUMILDADE (Cl 2:8, 23)
  • (21) AS AFLIÇÕES VISAM PRODUZIR HUMILDADE (Dt 8:1-3)
VI - CONSIDERAÇÕES FINAIS:
  • I Sm – 16:6-7 – Ao escolhermos um líder, olhamos para a pessoa atrativa. Falamos em carisma ou em personalidade vibrante. Gostamos de quem fala com eloqüência, de quem se veste com elegância. Para nós, por muitas vezes a liderança consiste em aparência exterior. Mas, apesar dessas coisas não serem pecaminosas em si mesmas e certamente serem características desejáveis, com freqüência tornam-se os fatores mais importantes para a determinação de um líder espiritual, de acordo com a perspectiva humana. No entanto, de acordo com o próprio Deus, o ingrediente mais importante é o interior, oculto no coração, e não algo externo. Deus escolheu Davi como líder por causa de sua força interior, pois o Senhor não olha para o exterior, Ele vê o coração.
FONTES DE CONSULTA:
1) Bíblia de Estudo Vida Nova 2) O Homem de Deus, Suas Características e Suas Responsabilidades - Apostila do Pastor Cleberson Horsth 3) As Sete Leis da Liderança Cristã – Ed. Abba Press – David Hocking 4) Estudo Bíblico “O segredo para o sucesso” – de Marilene Sousa da Silva 5) Pequena Enciclopédia Bíblica - CPAD - Orlando S. Boyer 6) Estudo Bíblico “A Inveja é Destruidora” – do Pr. João da Cruz Parente

2 de out de 2009

LIÇÃO Nº 02 - 11/10/2009 - "DAVI ENFRENTA E VENCE O GIGANTE"

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA – NITERÓI - RJ ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL LIÇÃO 02 - DIA 11/10/2009 TÍTULO: “DAVI ENFRENTA E VENCE O GIGANTE” TEXTO ÁUREO – I Sm 17:45 LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Sm 17:43-49 PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO e.mail: geluew@yahoo.com.br
. I – INTRODUÇÃO:
. Davi tinha experiência com Deus, adquirida não nos bancos de uma Universidade, porém, no Campo de Batalha, no “batalhar pela fé”. Quem não matar o leão e o urso, não matará Golias. É no campo de batalha, é no confronto direto com os inimigos, é na realização da Obra de Deus que a fé cresce e se fortalece.
. II - DAVI VERSUS GOLIAS:
. GOLIAS DE GATE - media, aproximadamente, 2,99m; sua couraça tinha 70 quilos; seu eixo de tecelão pesava cerca de 8 quilos; a ponta da lança pesava 7 quilos; o dardo de Golias era tão pesado, que em vez de levá-lo na mão, ele o levava sobre os ombros.
. DAVI, O VOCACIONADO PELO SENHOR - era um bom músico (louvor); forte e destemido (coragem); homem de guerra (sabia lutar); sisudo em palavras (sabia falar bem); gentil aspecto (beleza interior); o Senhor é com ele; (tinha plena comunhão com Deus); era um bom filho (cuidava das ovelhas de seu pai; ajudava e honrava).
. I Sm 17:49-50 - Aparentemente, Davi levava desvantagem: Golias tinha seu escudeiro, tinha mais experiência de guerra, tinha armamento, era maior em estatura, tinha mais peso físico.
. Os homens sem fé viam um gigante; o homem de fé via, apenas, um “incircunciso filisteu”. A fé faz a diferença!
. Disse Davi : “Tu vens contra mim com espada, lança e escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exército, o Deus dos Exércitos de Israel. Eu vou contra ti em nome de Deus”.
. ISTO PORQUE: DEUS USA INSTRUMENTOS FRACOS PARA REALIZAR GRANDES RESULTADOS (Zc 4:10) - Vejamos, pois, "O DIA DAS PEQUENAS COISAS": Deus usou... . (1) uma vara (Ex 14:15-16); . (2) uma queixada de um jumento (Jz 15:15); . (3) um punhado de farinha e um pouco de azeite (I Rs 17:12); . (4) uma nuvem do tamanho da mão de um homem (I Rs 18:44); . (5) semente de mostarda (Mt 13:32); . (6) Davi, tão somente com uma funda e um seixo, derrotou a um gigante e salvou a Israel (I Sm 17:52); . (7) Um adolescente com apenas dois peixes e cinco pães provocou um milagre (Jo 6:5-13); . (8) Migalhas do poder de Cristo foram suficientes para libertar da possessão demoníaca a filha da mulher cananéia (siro-fenícia) - Mt 15:21-28 . Tão poucos recursos e tão grandes resultados!
. III - PROMESSAS DE POLÍTICO:
. I Sm 17:25 - Para solucionar o problema deste duelo ingrato, e para não acabar por completo com a moral e o moral do exército, Saul prometeu: . 1) Dar por mulher a filha; . 2) isentar de impostos; e . 3) distribuir riquezas. . Saul prontificou-se a pagar qualquer preço. Já ia longe o tempo em que Saul dependia do Senhor (I Sm 11:7, 13); agora colocava a sua esperança no poder do dinheiro e das promessas (que não cumpriu). . O gesto demonstra o grande desespero de Saul, pois aproveitava a única oportunidade que se oferecia: um moço inexperiente em guerra (I Sm 17:31, 33).
. I Sm 17:34-36 - O TEU SERVO MATOU O LEÃO E O URSO - Davi repetiu a façanha de Sansão (Jz 14:5-6) e, além do leão, esquartejou um urso, outro animal forte e perigoso (II Rs 2:24). O fato mostra que Davi era moço de grande força física e sangue frio.
. O urso consta ser especialmente feroz, voraz, cruel e parece que é mais temido do que o leão.
. O leão é dotado de força superior, é corajoso, feroz, voraz e não teme o homem.
. Ninguém havia visto Davi combater o urso e o leão, senão Deus. Davi não precisava se orientar pela experiência de outra pessoa. Ele havia experimentado a Deus por si mesmo. As experiências do passado nos encorajam a enfrentar o futuro confiados em Deus.
. Davi tivera experiências penosas, mas saíra-se vitorioso em preservar o rebanho de seu pai da ferocidade das bestas feras. Agora ele assegurava a Saul que poderia proteger o rebanho de Deus da ameaça do filisteu incircunciso.
. IV - A TERRA SABERÁ QUE HÁ DEUS:
. I Sm 17:46 - Esta afirmação de Davi prevaleceu, pois o fato está registrado na história para a glória de nosso Senhor. . Davi pretendia mostrar com sua vitória que o Senhor era o verdadeiro Deus e que era Ele quem libertava o Seu povo (Sl 44:1-8).
. Golias jurou pelos seus deuses que esquartejaria Davi e daria sua carne para os animais e os pássaros devorarem.
. Davi respondeu a Golias: “... eu vou a ti em NOME DO SENHOR!” . Davi não disse que iria enfrentar Golias em nome de Saul ou por causa de suas promessas políticas, mas somente em nome do Senhor, pois do Senhor é a guerra. Todos devem saber que Ele protege o Seu povo; que Sua providência governa; que Seu socorro nos torna invencíveis.
. Nenhuma força e nenhuma arma podem impedir a destruição daqueles que não têm o Senhor dos Exércitos!
. DAVI LANÇOU MÃO DA FUNDA - Qualquer coisa na mão, com Deus, vale muito e dá certo. . A funda, com a bênção de Deus, era muito mais poderosa que o orgulhoso Golias com sua espada, lança e escudo. Isso mostra o que a fé viva e real pode fazer.
. DAVI PEGOU CINCO PEDRAS E LANÇOU UMA - Esta cravou-se na fronte, O ÚNICO LUGAR DESPROTEGIDO DE GOLIAS E UMA DAS PARTES VITAIS DO CORPO HUMANO.
. Quando lançarmos A PEDRA, ela será dirigida por DEUS ; não iremos à batalha sozinhos: O ESPÍRITO DO SENHOR DOS EXÉRCITO IRÁ CONOSCO.
. V - APENAS UMA PEDRA DERRUBOU O GIGANTE GOLIAS:
. Davi colheu cinco pedras no ribeiro para enfrentar Golias - I Sm 17:40; . Samuel erigiu um altar e o chamou EBENEZER = PEDRA DE AJUDA (I Sm 7:12). Cristo, nossa Vitória, é chamado A PEDRA tanto no Antigo como no Novo Testamento (Dn 3:25; Mt 21:42).
. A NOSSA PEDRA DE AJUDA É CRISTO e, segundo o profeta Isaías, "um menino" que nos nasceu, teria o Seu nome composto por cinco nomes. "O seu nome será":... . (1) MARAVILHOSO; . (2) CONSELHEIRO; . (3) DEUS FORTE; . (4) PAI DA ETERNIDADE; e . (5) PRÍNCIPE DA PAZ. . Apesar de ter colhido cinco pedras, Davi usou apenas UMA para derrubar Golias; sobraram quatro pedras. . Isso mostra que, após derrubarmos “um Golias”, outro aparecerá no nosso caminhar da fé. . Mas devemos ter sempre uma pedra de reserva para enfrentarmos “os Golias” que surgirem à nossa frente. Para cada “Golias” tenhamos à nossa disposição, durante 365 / 366 dias, “UMA PEDRA”. . E, quando estivermos enfrentando qualquer “Golias”, façamos como Davi: . (1) Apenhemos cinco pedras (MARAVILHOSO, CONSELHEIRO, DEUS FORTE, PAI DA ETERNIDADE e PRÍNCIPE DA PAZ) - Sl 124:8; . (2) Quando o gigante se levantar para ir ao nosso encontro, apressemo-nos e corramos ao combate, a encontrar-se com ele - I Sm 17:48; . (3) Das CINCO PEDRAS QUE ESTÃO À NOSSA DISPOSIÇÃO, BASTA USARMOS UMA DELAS - Sl 20:7-9; . (4) Com a pedra cravada na fronte, o normal seria Golias cair de costas no chão. Mas esta ÚNICA PEDRA fez e fará diferente: O gigante cairá diante de nós "com o rosto em terra", - I Sm 17:49; . (5) Assim, prevaleceremos, não com "as armas de Saul " ou "promessas políticas", mas com uma funda e UMA PEDRA - I Sm 17:50; . (6) Não devemos parar aí! O gigante ainda não estava morto! Corramos outra vez, ponhemo-nos em pé sobre o ele e o matemos, cortando-lhe a cabeça - I Sm 17:51; . Resultado: OS INIMIGOS VERÃO QUE O SEU CAMPEÃO É MORTO E FUGIRÃO, para glória e honra do nosso Deus! - I Sm 17:51.
VI - CONSIDERAÇÕES FINAIS:
. Entreguemos, pois, nossa vida a Cristo; sirvamos à causa do Mestre e levemos conosco: . (1) Nossa fé pessoal em Cristo; . (2) Nossa devoção diária, não deixando passar um dia sem lermos a Bíblia e orarmos; . (3) Vivamos uma vida disciplinada debaixo da soberania de Deus; , (4) Dediquemo-nos ao serviço do Mestre; e . (5) Estejamos preparados para a batalha, de onde sairemos vitoriosos, em nome de Jesus, a ÚNICA PEDRA, a nossa PEDRA DE AJUDA!
FONTES DE CONSULTA:
• Estudo do Pastor Franco – “Um gigante por dia” • Comentário Bíblico Broadman - Volume 9 - JUERP - Clifton Allen • Estudo do Prof. Antonio Sebastião da Silva – “Fortalecendo a fé dos irmãos”. • O Desafio – Distribuidora Record – Billy Graham