Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







12 de nov de 2013

4º TRIMESTRE DE 2013 - LIÇÃO Nº 07 - 17.11.2013 - "CONTRAPONDO A ARROGÂNCIA COM A HUMILDADE"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 07- DATA: 17/11/2013
TÍTULO: “CONTRAPONDO A ARROGÂNCIA COM A HUMILDADE”
TEXTO ÁUREO – Pv 16.18
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Pv 8.13-21

PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/









I – INTRODUÇÃO:


 Is 55.3 cf Fp 2.9 – A exaltação e a busca pelo poder tem levado muitos à queda, pois, ao desejarem ser mais que os outros, perdem a noção da humildade, prudência e sabedoria, as quais só os de espírito sereno e desprendido conseguem absorver.


As belas páginas da Bíblia Sagrada nos inspiram a seguir o exemplo de Jesus que, ao se tornar o mais indigno entre os homens, Deus O exaltou soberanamente.



II - CONCEITO BÍBLICO DE HU­MILDADE:


(1) - HUMILDADE NÃO É ESTULTICE – Os primitivos inimigos do Cristianismo, principalmente aqueles que compunham as classes mais cultas, com frequência confundiam a humildade com a estultice. Deste modo, os desenhistas da época pintavam os cristãos como sendo alguém com corpo de gente, cabeça de asno e com um livro na mão.


(2) - HUMILDADE NÃO É COVARDIA - No mundo de hoje são muitas as pessoas prontas a desafiar a Deus e a desprezar os Seus escolhidos. Dentre os inimigos do Evangelho destacam-se aqueles que conceituam a humildade bíblica como simples medo de batalhar as verdadeiras batalhas da vida. Noutras palavras, segundo eles, a alegada virtude chamada humildade, nada mais é do que covardia.


(3) - HUMILDADE É AUSÊNCIA DE SOBERBA - A soberba ou exaltação é o oposto da humildade e da submis­são. O humilde de espírito é alguém que apesar de ser, ter e saber algu­ma coisa, despojado da arrogância, vive como se não fosse, não tivesse e nem soubesse o que é, tem e sabe. Nisto, Cristo é o nosso modelo per­feito. Ele é Deus, mas na sua identificação com a humanidade caída, agia como sendo um de nós. Ele humilhou-se a si mesmo, assumindo a forma de servo, "fazendo-se semelhante aos homens", para fazer-nos semelhantes a Ele – Fp 2.6-7.



(4) - A HUMILDADE E O REINO DE DEUS - A importância fundamental da humildade, consiste no fato de ser ela condição indispensável, prio­ritária mesmo, para aqueles que as­piram ingressar no reino de Deus. Tudo quanto diz respeito ao reino de Deus é humilde. A humildade é qualidade inseparável do Rei, do Reino e dos súditos do Reino – Mt 5.3; 21.5;  Lc 17.20.




III - APRENDENDO A HUMIL­DADE:


(1) - DESEJEMOS SER HUMILDES - Para desejarmos algo é necessário que primeiro nos conscientizemos de que nos falta alguma coisa e, em segundo lugar, estejamos prontos para pagar o preço de conquistá-la. O mesmo acontece quando nos dispomos a conquistar um espírito hu­milde e compassivo.


É parte da natureza humana não atentar para o direito alheio, mas fazer das pessoas vítimas dos seus caprichos. Deste modo não im­porta quem esteja por baixo, desde que seja eu quem esteja por cima. O nosso ego se sente gratificado com a violação do direito dos outros. A simples descoberta dessa triste rea­lidade não nos faz humildes. Temos de permitir que o Espírito Santo instigue em nós a piedade de Cristo e nos faça parecidos com Ele mesmo.


(2) - APRENDAMOS DE JESUS – Mt 11.29 - Havia profunda diferença entre Je­sus c os mestres de seus dias. Jesus os censurou severamente, posto que ensinavam o que não eram, nem faziam - Lc 11.46


Quanto a Jesus, era diferente. Ele podia ensinar a mansidão e a humil­dade, porque era manso e humilde de coração. Notemos que Jesus diz: "Aprendei de mim, que sou..."


(3) - DEMONSTREMOS O QUE APREN­DEMOS - O testemunho cristão pode ser assimilado e comunicado como uma sucessão de influência.


II Tm 2.1-2 - Notemos o que o apóstolo Paulo diz a Timóteo para ensinar a outros, e esses outros deveriam repassar o ensinamento para outros.



IV - BÊNÇÃOS DECORRENTES DA HUMILDADE:


Mt 5:3 - Os humildes ou pobres de espírito são os que, em vez de reagir quando o ‘EU’ é ofendido, ocupam-se mais com a honra do Rei.


Tg 4.6-11 - Tiago chama os seus leitores a uma atitude de humildade, mostrando-nos as bênçãos decorrentes desse estado de alma:


(1ª) - MULTIPLICADA GRAÇA DE DEUS (Tg 4:6) - Só à medida em que nos esvaziamos de nós mesmos, é que a graça de Deus vai achando espaço para operar em nós. Deus promete renovada graça àqueles que primam por viver vida simples (Mt 10:16).


(2ª) - VITÓRIA SOBRE SATANÁS (Tg 4:7) - Não é o crente quem tem que fugir do diabo; é ao contrário. A promessa que temos na Bíblia é a de que, submetendo-nos ao governo de Deus, termos forças para resistir ao Diabo e vê-lo bater em retirada.


(3ª) - MAIOR COMUNHÃO COM DEUS (Tg 4:8) - A humildade tem a possibilidade de estreitar os laços da nossa comunhão com Deus, pois Ele tem um lugar para abrigar aquele que se compraz em obedecê-Lo.


(4ª) - SENSIBILIDADE ESPIRITUAL (Tg 4:9) - Só os realmente humildes de espírito são capazes de sentir, lamentar e chorar as suas misérias. Só eles possuem sensibilidade espiritual de notar a crise espiritual que avassala o mundo e a necessidade duma nova visitação de Deus à Igreja, hoje.


(5ª) - ZELO PELA REPUTAÇÃO ALHEIA (Tg 4:11) - Falar mal do semelhante é sinal de desamor e prova de presunção; é querer dar a impressão de ser melhor do que a pessoa de quem se maldiz. O crente realmente humilde é alguém que valoriza e zela pela reputação do seu irmão.



V – O CONTRASTE ENTRE A EXALTAÇÃO E A HUMILDADE:


Lc 14.11 - Temos aqui uma declaração magistral do Senhor Jesus. Na verdade, é uma sentença ditada por aquele que pode exaltar e abater a quem deseja – I Sm 2.7.


(1) – É MELHOR SER HUMILDE – Por causa do pecado, que passou a todos os homens, o ser humano possui a tendência natural para a exaltação. No entanto, somos novas criaturas: o velho comportamento foi deixado para trás.


A Bíblia nos ensina bastante sobre a vantagem de sermos humildes. Anotemos algumas delas:


(A) – OS HUMILDES SÃO EXALTADOS – Lc 14.11b – A Palavra do Senhor tem exemplos maravilhosos de pessoas que foram humilhadas e, depois, ocuparam lugares de destaque.


(A.1) – José foi vendido como escravo pelos irmãos a estrangeiros. Depois, tornou-se governador do Egito e seus familiares ajoelharam-se aos seus pés.


(A.2) – Davi vivia no campo com as ovelhas, mas depois foi feito por Deus rei de Israel.


(B) – DEUS OUVE OS HUMILDES – Sl 10.17 – Alguém disse que Deus nos escuta pela oração, mas nos responde através de nossa humildade. Muitos não são atendidos por causa do orgulho que os domina.


(C) – DEUS DÁ GRAÇA AOS HUMILDES – I Pe 5.5 – É coisa boa ter a graça de Deus; é melhor que a vida – Sl 63.3.


(D) – JESUS ENSINA AOS HUMILDES – Mt 11.29 – É maravilhoso ser aluno de Jesus. Se desejamos fazer parte dessa escola, precisamos passar no vestibular da humildade.


(2) – AS DESVANTAGENS DA EXALTAÇÃO – A Bíblia nos mostra que só há desvantagens para os que optam pelo comportamento exaltado e soberbo. Vejamos:


(A) – O EXALTADO É HUMILHADO – Lc 14.11 – Jesus advertiu para a vergonha causada por ser estar no primeiro lugar e ser convidado diante dos outros, a tomar o derradeiro. A vida mostra experiências assim.


Um jovem vivia a criticar os pregadores e anotava os erros de pronúncia, de concordância, etc e dizia: - “Estes pregadores nem sabem falar. Se eu fosse pregar, faria melhor do que eles”.


Um dia, o pastor, sabedor do desejo do moço, concedeu-lhe a oportunidade para dar uma palavra. O rapaz subiu ao púlpito com um sorriso de exaltação. Abriu a bíblia, mas não encontrou o texto que desejava. Ficou suado, nervoso, embaraçado. Pediu desculpas, e desceu cabisbaixo. Um velho irmão o chamou e disse àquele jovem: - “Se você tivesse subido no púlpito da forma como desceu (humilde), teria descido da forma como você subiu (exaltado)”. Foi uma grande lição!


(B) – DEUS RESISTE AOS SOBERBOS – I Pe 5.5 – O Senhor não abre espaço para os exaltados. Diante dEle os soberbos não tem vez – Sl 94.2; 139.6b.


Ex 12.29-33 – O orgulhoso Faraó não permitia que o povo de Israel saísse do seu país. A mão de Deus tornou-se cada vez mais pesada sobre ele, até que o cruel soberano desistiu de lutar contra o Senhor dos Exércitos.


At 9.4-5 – Saulo de Tarso experimentou a resistência de Jesus no caminho de Damasco.



VI - CONSIDERAÇÕES FINAIS:


Lc 14.7 – Jesus reparou como os convidados escolhiam os primeiros assentos. Segundo os estudiosos dos costumes orientais era comum a disputa por lugares o mais próximo possível do anfitrião (o dono da casa). É natureza humana com suas vaidades!


E nós, servos de Deus, que lugares devemos buscar?


Certamente, o melhor é buscarmos o “lugar de servos”, pois é o mais importante, glorioso e o menos procurado.


Não nos esqueçamos: JESUS ESTÁ NOS REPARANDO.


FONTES DE CONSULTA:
Lições Bíblicas - CPAD - 1º Trimestre de 1987 - Comentário: Raimundo F. de Oliveira

Lições Bíblicas – CPAD – 4º Trimestre de 1994 – Comentário: Elinaldo Renovato de Lima.