Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







28 de jan de 2015

1º TRIMESTRE DE 2015 - LIÇÃO Nº 05 - 01/02/2015 - "NÃO TOMARÁS O NOME DO SENHOR EM VÃO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL DA
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 05 - DATA: 01/02/2015
TÍTULO: “NÃO TOMARÁS O NOME DO SENHOR EM VÃO”
TEXTO ÁUREO – Lv 19.12
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Ex 20.7; Mt 5.33-37; 23.16-19

PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO











I – INTRODUÇÃO:



Devido ao mandamento da lei, o povo de Israel tinha uma imensa reverência com o nome do Senhor. Tomavam todo o cuidado ao pronunciar o nome de Deus porque Seu nome é santo.




II - O QUE É FALAR O NOME DE DEUS EM VÃO?:



Para entender o Terceiro Mandamento é necessário o conhecimento do significado das expressões TOMAR, NOME, e EM VÃO:



(1) - TOMAR é pronunciar, expressar, usar ou aplicar a algum interesse.



(2) - O NOME, no pensamento hebraico, liga-se intimamente à pessoa; umas vezes indica o seu caráter; outras, a posição que ocupa. O nome do Senhor é, pois, um nome maravilhoso, cheio de mistério, santo e reverendo, glorioso e terrível, cuja glória foi revelada por Moisés, pelos profetas e, finalmente, em Cristo, pelos discípulos.



(3) - A palavra hebraica traduzida por VÃO significa tanto vaidade, coisa vã, oca, fútil, como também falsidade, impostura.



Assim, o Terceiro Mandamento pode proibir tanto o juramento leviano, fútil, quanto simplesmente o falso juramento; é também associar o nome de Deus a piadas, a frivolidades desrespeitosas. Isso tem graves consequências, pois justamente ao Terceiro Mandamento Deus acrescentou uma séria palavra: “O SENHOR NÃO TERÁ POR INOCENTE O QUE TOMAR O SEU NOME EM VÃO”.




III – POR QUE O NOME DO SENHOR É SANTO?:



(1) - O nome do Senhor é santo porque é a expressão do caráter de Deus; nele há uma revelação de Deus. (Sl 8:1 cf Ez 36:23; Sl 105:3; 111:9; Ml 1:14; Mt 6:9)



(2) - O nome de Deus é santo porque se encontra nele um grandioso poder transmissor de bênção (Nm 6:27 cf Sl 129:8) - Abençoar significa, portanto, por o nome de Deus como abrigo sobre alguém de maneira que fique guardado sob esse nome, como sob um forte escudo - Sl 20:1-2; 124:8.



(3) - O nome é santo porque nele há redenção - Sl 20:7 cf I Sm 17:45 cf At 4:12 cf Fp 2:9-11.



(4) - Do ponto de vista divino de observação, o nome de Deus é o nome por excelência (Zc 14:9), a ponto de, por temor religioso, Deus só poder ser chamado simplesmente de:



(4.1) - O NOME (Lv 24:11; II Sm 6:2);



(4.2) - NOME SANTO (Lv 20:3; Sl 103:1; Ez 20:39; Lc 1:49);



(4.3) - NOME GLORIOSO (Dt 28:58; Ne 9:5; Sl 72:19; Jo 12:28);



(4.4) - NOME GRANDE (I Rs 8:42; Sl 76:1; Jr 44:26);



(4.5) - NOME HONRADO (Dt 28:58);



(4.6) - NOME EMINENTE (Sl 148:13);



(4.7) - NOME TEMÍVEL (Sl 99:9 cf Ml 2:5; cf Dt 28:10; Sl 102:16);



(4.8) - NOME PODEROSO (Pv 18:10; Sl 71:19);



(4.9) - NOME ETERNO (Sl 72:17; Is 63:12);



(4.10) - NOME MARAVILHOSO (Sl 40:5; Jz 13:18);



(5) - É UM NOME QUE ESTÁ PERTO (Sl 75:1).




IV – VINTE NOMES DE DEUS UTILIZADOS NO A.T.:



(1) - EL / ELOIM: Soberano Criador (Poderoso, Majestoso) Gênesis 1:l-3 e 26,27 - Revela a grandeza de Deus como Soberano, poderoso e Criador de tudo, mas mostra também que não está só, é plural: Pai, Filho e Espírito Santo, além de estar conosco – Cl 1:16.



(2) - JEOVÁ (YHAWEH): “EU SOU” aquele que se revela ou existência eterna. Êxodo 3:14Quando Moisés perguntou a Deus qual o Seu nome, o Senhor respondeu: “EU SOU”; Deus surpreendeu Moisés dizendo que Seu nome expressa o que Ele é: ‘Eu sou eterno, sou tudo o que você precisa’.



Deus se revelou plenamente à humanidade através de Jesus, que também se apresentava como ‘EU SOU’ (João 8:58), dizendo: EU SOU a Vida, a Verdade, o Caminho, a Porta, o Pastor, o Pão e a Água da vida, a Videira verdadeira.




(3) - EL-SHADAY: Deus Todo Poderoso, Onipotente. Gênesis 17:1 – Este é o nome do Deus onipotente, Aquele que realiza o impossível; Aquele que nos satisfaz e é suficiente para nós - Jó 42:2; Mt 28.18.



(4) - ADONAI: Senhor (dono). Provérbios 9:10 - Significa Senhor com o sentido de Dono, Possuidor e também Senhor dos senhores. Este nome nos ensina a reconhecer que Deus é o nosso dono, o nosso proprietário e temer a Deus como Senhor.



Quando Jesus foi proclamado pelos anjos, foi chamado de ADONAI - Lucas 2:11.



(5) - JEOVÁ-JIRÉ: Deus proverá. Gênesis 22:8-14 - O nome JEOVÁ-JIRÉ nos fala do Deus que nos socorre e nos ajuda quando precisamos.



JEOVÁ é o EU SOU que se revela a nós e JIRÉ significa provisão (ajuda, socorro) e também previsão porque Deus sabe tudo o que precisamos (Mateus 6:8). então JEOVÁ-JIRÉ é aquele que se revela sendo nosso ajudador quando precisamos.



(6) - JEOVÁ­-M’KADESH: Santo, santificador. Levítico 20:7,8 - Este nome nos fala da personalidade de Deus, Ele é Santo e não apenas é Santo como também quer que sejamos como Ele é. JEOVÁ-M’KADESH se revela a nós para nos santificar – Is 6.3; Js 3.5.



(7) - JEOVÁ-NISSI: O Senhor é a nossa bandeira. Êxodo 17:15 - O povo de Deus viveu em meio a muitas lutas e guerras. Ao vencerem uma batalha, erguiam uma bandeira, um estandarte, um brasão ou bastão como símbolo de vitória, então quando chamavam o Senhor de bandeira (NISSI) queriam dizer que o Senhor é sempre vitorioso.



Isso significa que Deus luta conosco, nos protege e nos dá a vitória certa. JEOVÁ-NISSI é a segurança de que a batalha não será perdida, pois com a força de Deus sempre vencemos – I Cor 15.57; II Cor 2.14; Ef 6.10.



(8) - JEOVÁ-RAFÁ: Eu sou o Deus que te sara. Êxodo 15:26 – Está relacionado à força física, à saúde e nos ensina que Deus é que nos dá a vida e força para viver. Não há bênção material maior que a saúde! O senhor cura todo tipo de enfermidades (Salmo 103:3; Isaías 61:1,2) Tanto física, mental ou espiritual (Mateus 11:28-30).



(9) - JEOVÁ-SHALOM: O Senhor é a nossa Paz. Juízes 6:23,24 - Tem o sentido de inteiro, completo, bom e satisfeito. Jesus é Príncipe da Paz - João 14:27.



(10) - JEOVÁ-TSDKENU: Senhor, Justiça nossa. Jeremias 23:5,6 - O termo ‘TSDEK’ significa ‘ser firme ou reto’ indicando a justiça e a perfeição de Deus. JEOVÁ-TSDKENU nos diz que Deus é Juiz e julga com justiça salvando os que são injustiçados e punindo os injustos com as consequências de suas injustiças.



TSDKENU nos lembra do perdão de Deus que transforma pecadores em justos porque Deus é justo e justificador.



Em Jesus somos perdoados e recebemos justificação por intermédio de seu sangue (I João 1:9; II Coríntios 5:17,18 e 21).



(11) - JEOVÁ-ROHI: O Senhor é o meu Pastor. Salmo 23:1 - JEOVÁ-ROHI nos fala do Deus que cuida, protege e guia o seu povo. É o Senhor companheiro e amigo, bem próximo de nós, como um pastor carinhoso com suas ovelhas, mas severo contra o mau.



Jesus disse que é o BOM PASTOR, Ele nos conhece e nós como suas ovelhas, o conhecemos e ouvimos as sua voz (João 10:14).



(12) - JEOVÁ-SAMÁ: O Senhor está presente aqui. Isaías 63:9 - Indica a presença Divina do Senhor Onipresente que tudo vê. Quando precisamos de alguém, quando estivermos sós, podemos chamar a JEOVÁ-SAMÁ para ser nosso Companheiro.



A presença do Senhor foi completa quando veio e viveu entre nós e Ele disse que estaria conosco - Mateus 28:20.



(13) - EL-ELIOM: O Deus Altíssimo. Daniel 4:2 e 5:18. - EL-ELIOM é o Deus que é maior que tudo e está acima de tudo.



Jesus, embora humilde e vivendo em forma de servo (Filipenses 2:8,9), subiu e se assentou nos lugares celestiais nas alturas (Efésios 1:20,23) e com Ele nós também estamos nos lugares celestiais pela fé (Efésios 2:6).



(14) - JEOVÁ-TSEBAÔ: O Senhor dos Exércitos. Salmo 46:7. – É o Deus dos Exércitos, que domina as hostes celestiais, Seu exército de anjos. Este nome nos ensina que embora haja muitas lutas e guerras o Senhor nosso Deus é o Senhor dos Exércitos e Ele nos defende - II Reis 6.16 cf Sl 34.7.



(15) - JEOVÁ-MAKKE: O Senhor nos corrige. Ezequiel 7:9 - Tem o sentido de correção ou disciplina. O significado literal da palavra MAKKE é ferir ou moldar. Isso nos faz entender que Deus nos corrige e nos molda até mesmo através de problemas e feridas - Salmo 51:17.



JEOVÁ-MAKKE nos ensina que Jesus foi ferido por causa das nossas transgressões (Isaías 53:4) e que o Senhor disciplina a quem ama (Hebreus 12:6).



(16) - JEOVÁ-GMOLÁ: O Senhor das recompensas. Rute 2:12 - GMOLÁ significa recompensa, retribuição e herança, mostrando que o nosso Deus nos abençoa quando somos fiéis a Ele. Mas também tem o sentido de castigo e vingança com relação ao pecado e à maldade (Deuteronômio 32:35,41,43 e Romanos 12:17-19), nos ensinando que não devemos nos vingar dos outros, mas deixar que Deus faça justiça, retribuindo segundo a sua vontade.



Este nome era muito usado semelhantemente ao ‘Deus te abençoe’ que tanto usamos hoje, ou ‘o Senhor te recompense’ e ‘Deus tem pague’.



(17) - JEOVÁ-ELOAI: Senhor meu Deus. Salmos 16:2 - JEOVÁ-ELOAI ou ELOÍ é uma expressão semelhante a quando dizemos: ‘Meu Deus!’; também como uma expressão segura de fé dizendo que o Senhor é o meu Deus. Sempre que passamos por aflições clamamos: ‘Meu Deus’ chamando por ajuda Divina - Daniel 6:22; Marcos 15:34.



(18) - EL-ELOÉ: O Deus pessoal. Gênesis 33:20 - Semelhante ao JEOVÁ-ELOAI, EL-ELOÉ fala de um Deus pessoal, um Deus próximo; o Deus que nos conhece pelo nome - Isaías 43:1; Daniel 6:20.



(19) - JEOVÁ-ELOENU: O Senhor nosso Deus. Deuteronômio 6:4 - Esse nome nos lembra que somos parte de um povo, do corpo de Cristo e somos membros uns dos outros. Não estamos sozinhos, somos Igreja. Todos juntos devemos ter o mesmo compromisso com Deus.



Também nos exorta a servir a um só Senhor, um só Deus. ele é único, não há outro senhor ou senhora - Daniel 3:16.



(20) - EMANUEL: Deus conosco. Isaías 7:14 - Depois de crer em Deus de tantas maneiras, esperavam a maior manifestação do Senhor na promessa de Deus estaria com eles em carne um dia através da pessoa do Messias.



Em Mateus 1:23, lemos o cumprimento desta profecia, depois que Deus se revelou de tantas maneiras Ele quis consumar a sua obra se manifestando plenamente através de Jesus Cristo.



EMANUEL é Jesus Cristo, o Messias - nome grego que reuniu todas as qualidades de Deus em uma só pessoa e em um só nome: JESUS!



               V - CONSIDERAÇÕES FINAIS:



Peçamos a Deus que Ele nos dê o temor do Senhor, o santo respeito pelo Deus Santo, para que santifiquemos e glorifiquemos o Seu nome em nossa vida (Sl 86:11).


FONTES DE PESQUISA E CONSULTA:
1)        Conciso Dicionário Bíblico - Imprensa Bíblia Brasileira
2)        A Bíblia Vida Nova
3)        O Significado dos Dez Mandamentos Para o Homem de Hoje - Obra Missionária Chamada da Meia-Noite - Gertrud Wasserzug
4)        Quem É Deus - CPAD - Severino Pedro da Silva
5)        O Deus Vivo e Verdadeiro - CPAD - Geziel Gomes
6)        A Bíblia Livro por Livro - Volume 4 - Êxodo II - JUERP - Delcyr de Souza Lima

21 de jan de 2015

1º TRIMESTRE DE 2015 - LIÇÃO Nº 04 - 25.01.2015 - "NÃO FARÁS IMAGENS DE ESCULTURA"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ 
LIÇÃO Nº 04 - DATA:25/01/2015
TÍTULO: “NÃO FARÁS IMAGENS DE ESCULTURA”
TEXTO ÁUREO – I Cor 10.14
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Ex20.4-6; Dt 4.15-19
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO










I – INTRODUÇÃO:



A idolatria é um pecado que o povo de Deus, através da sua história no AT, cometia repetidamente.




II – ALGUMAS OBSERVAÇÕES SOBRE A IDOLATRIA:



(1) - Idolatria é o culto que é prestado aos ídolos.



(2) - Ídolo é tudo aquilo que exige lealdade, a qual pertence exclusivamente a Deus. Representa uma divindade ou qualquer ser ou coisa que são objetos de culto.



(3) - Os ídolos fabricados de metal chamam-se IMAGENS DE FUNDIÇÃO;



(4) - Ídolos feitos de madeira e coberta com chapas de metal chamam-se IMAGENS ESCULPIDAS;




(5) – Ídolos feitos de madeira ou pedra por meio de instrumentos chamam–se IMAGENS DE ESCULTURA.



(6) - Idólatra é o adorador de ídolos.



(7) – Sob a Lei, o pecado de idolatria era castigado com a morte, quer se tratasse do indivíduo (Ez 22:19-20), quer de uma comunidade (Dt 13:12-16). O induzidor da idolatria era tratado com igual severidade (Dt 13:6-11).




III – A NATUREZA REAL DA IDOLATRIA:



Não se pode compreender a atração que exerce a idolatria sobre o povo, a menos que compreendamos sua verdadeira natureza.



(1) - A Bíblia deixa claro que o ídolo em si, nada é (Jr 2.11; 16.20).



(2) - Samuel chama os ídolos de “vaidades” – I Sm 12.21.



(3) – O que Paulo declara sobre os ídolos – 1Co 8.4; 10.19,20).



(4) – O que os salmistas falaram sobre os ídolos - Sl 115.4-8; 135.15-18.



(5) - O que os profetas falaram sobre o assunto - 1Rs 18.27; Is 44.9-20; 46.1-7; Jr 10.3-5.



Assim, por trás de toda idolatria, há demônios. Tanto Moisés (Dt 32.17), quanto o salmista (Sl 106.36,37) associam os falsos deuses com demônios.




IV – A BÍBLIA NÃO APROVA A IDOLATRIA:




(1) - O QUE PEDRO DIZ SOBRE A VENERAÇÃO - At 10.21-26 - Cornélio era um devoto sincero às coisas de Deus e, ao ver Pedro, ajoelhou-se diante dele. Mas Pedro não aceitou adoração.



(2) - O QUE PAULO PENSAVA SOBRE A VENERAÇÃO DOS SANTOS - At 14.8-15 - Esta é a opinião de Paulo sobre a veneração de imagens. Ele não aceitou a sua adoração - At 17.22-31



(3) - O QUE AS CARTAS DO N.T. DIZEM SOBRE A ADORAÇÃO À IMAGEM - Rm 1.18-23; I Cor 10.14; I Ts 1.8-9.



(4) - O QUE O APÓSTOLO JOÃO DIZ SOBRE AS IMAGENS - I Jo 5.21 – Esta é a recomendação deste servo de Deus.



(5) - O QUE OS ANJOS DISSERAM SOBRE A ADORAÇÃO - Apc 18.1 cf 19.9-10; 22.8-9.



(6) - O QUE HÁ DENTRO DAS IMAGENS - Hc 2.18-19



(7) - O QUE A BÍBLIA ALERTA SOBRE AS REPOSTAS DADAS PELAS IMAGENS - Dt 27.15; Sl 106.34-42; Is 42.17; Os 4.12; cf Is 31.7



(8) - O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE O USO DE IMAGENS -  Is 30.21-22.



(9) - O QUE A BÍBLIA FALA SOBRE PROCISSÃO - Is 45.20-22.




V – CONSIDERAÇÕES FINAIS:



A presença de Jesus torna desnecessária a existência de mediadores - Mt 1.23; 28.20  - Se Deus está conosco, as imagens de santos e mediadores não precisam estar - cf Jo 10.7-9; 14.6; At 4.12; Ef 2.18.



FONTES DE PESQUISA E CONSULTA:


1)       A Bíblia Vida Nova - Edições Vida Nova
2)       A Bíblia Anotada - Editora Mundo Cristão
3)       Mil Esboços Bíblicos - Editora Evangélica Esperança - Autor: Georg Brinke

14 de jan de 2015

1º TRIMESTRE DE 2015 - LIÇÃO Nº 03 - 18/01/2015 - "NÃO TERÁS OUTROS DEUSES"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 03 - DATA: 18/01/2015
TÍTULO: “NÃO TERÁS OUTROS DEUSES"
TEXTO ÁUREO – Dt 6.4
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Dt 5.6-7; 6.1-6

PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO













I - INTRODUÇÃO:



Os mandamentos demonstram a preocupação de Deus com todos os aspectos da vida humana. Ele estabelece os padrões para os relacionamentos familiares, impõe respeito pela vida humana, o sexo, a propriedade, a palavra e o pensamento. Foi Deus quem nos criou; quem mais poderia determinar a melhor maneira de viver?





II - ALGUMAS OBSERVAÇÕES BÍBLICAS SOBRE OS DEZ MANDAMENTOS:



Podem ser chamados de:



(1) - DECÁLOGO ou DEZ PALAVRAS (Ex 34:28);  



(2) - FOGO DA LEI (Dt 33:1-2);  



(3) - LEI DE DEUS (Lv 26:46)



(4) - Foram proferidos por Deus - Ex 20:1; Dt 5:4, 22



(5) - Foram escritos por Deus - Ex 32:16; 34:1, 28; Dt 4:13; 10:4



(6) - Encontram-se escritos em Ex 20:1-17 e também em Dt 5:1-21;



(7) - Foram escritos em duas tábuas de pedras, chamadas TÁBUAS DO PACTO e TÁBUAS DO TESTEMUNHO (Dt 9:9-11; Ex 25:16)



Os DEZ MANDAMENTOS se dividem em duas partes:



(1) - Os quatro primeiros mandamentos abrangem OS DEVERES DO HOMEM PARA COM DEUS; e



(2) - Os seis últimos, OS DEVERES DO HOMEM PARA COM O SEU SEMELHANTE.



A fiel observância dos quatro primeiros mandamentos garante a fidelidade para com os últimos seis.




III - ANÁLISE DO PRIMEIRO MANDAMENTO: DEUS ou ÍDOLO:



A palavra “DEUSES” (ELOIM ou ELOHIM) é um termo genérico para divindade, bem como um nome próprio do verdadeiro Deus, revelando-O como o Supremo Criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis.



Esse termo era, originalmente, um simples apelativo para designar TODOS OS DEUSES e DEUSAS.



É usado para:



(1) - Deuses pagãos - Gn 31:30; Ex 12:12;



(2) - Anjos - Sl 8:5;



(3) - Homens - Sl 82:6; e



(4) - Juízes - Ex 21:6



No entanto, é utilizado de forma mais frequente como designação do verdadeiro Deus. Por isso os judeus consagraram este nome como SUBSTANTIVO DO NOME INFALÍVEL DE JEOVÁ.



Os judeus, então, o entendiam de duas formas:



(1) - Para salientar que o Senhor era o Deus por excelência e que o Criador era o Supremo de todo o Universo; e



(2) - Para indicar que, apesar de Ser Uno, contudo, havia outras manifestações pluralizadas que indicavam os demais membros da Santíssima Trindade, na Divindade. 



Assim a palavra ELOIM, em seu sentido básico é: FORTE; LÍDER PODEROSO; DEIDADE SUPREMA.



No Primeiro Mandamento, Deus requer adoração exclusiva. Além disso, estabelece várias verdades fundamentais, como segue:



(1) - AFIRMA A EXISTÊNCIA DE UM SÓ DEUS, VIVO E VERDADEIRO - Todos os povos ao redor de Israel tinham seus deuses, entidades imaginárias representadas por ídolos. Jeová, entretanto, revelou-se ao Seu povo falando-lhe e manifestando Seu poder por meio de várias maravilhas que operou no Egito, na travessia do Mar Vermelho e na peregrinação até o Monte Horebe.  



(2) - REVELA A PERSONALIDADE DE DEUS - Ele se revelou como uma Pessoa: um ser que pensa, ouve, decide e atua, segundo um propósito predeterminado.


Por conseguinte, Jeová não é uma ideia, nem uma concepção filosófica dos homens, nem uma força cega operante na natureza, porém é uma Pessoa.  



(3) - NEGA O POLITEÍSMO - Não há outros deuses. O que existe na mente dos povos, tomando o lugar do único e verdadeiro Deus nos seus cultos, são criações da imaginação humana em seu afastamento do Senhor.



Leiamos Mt 22:37 - Esse é o maior mandamento que apela ao nosso coração, à nossa alma, ao nosso entendimento, a todo o nosso ser. Deus não quer dividir nosso coração com nada nem com ninguém.



Essa verdade foi lembrada ao povo de Israel, que vivia em meio aos gentios com muitos ídolos - Dt 6:4



Aquele que rejeita o verdadeiro Deus da Bíblia, com toda certeza tem um ídolo: o dinheiro; o marido; a esposa; o filho; o amigo; o orientador espiritual; o animal de estimação; a superstição; a adivinhação; o horóscopo; os obscuros métodos de curar (I Jo 5:21)



Entretanto, a finalidade do primeiro mandamento não é apenas levar os homens a reconhecerem Deus como único; é, também, e principalmente isso, levar Seus servos a manterem com Ele um relacionamento em que a adoração e o serviço não se façam à base do medo, mas do amor (Dt 6:4-5 cf Mt 22:38).




IV - CONSIDERAÇÕES FINAIS:



Os princípios espirituais existentes nos Dez Mandamentos foram gravados em nossos corações de filhos de Deus. Vivamos de modo a refletir em atitudes, palavras e atos esses princípios.


FONTES DE CONSULTA E PESQUISA:
1)       Conciso Dicionário Bíblico - Imprensa Bíblia Brasileira
2)       A Bíblia Vida Nova
3)   O Significado dos Dez Mandamentos Para o Homem de Hoje - Obra Missionária Chamada da Meia-Noite - Gertrud Wasserzug 
4)    A Bíblia Livro por Livro - Volume 4 - Êxodo II - JUERP - Delcyr de Souza Lima