Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







21 de ago de 2011

3º TRIMESTRE DE 2011 - LIÇÃO Nº 09 - 28/08/2011 - "PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJA"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 09 - DATA: 28/08/2011
TÍTULO: “PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJA”
TEXTO ÁUREO – II Cor 11:3
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: At 20:25-32
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I - INTRODUÇÃO:

. At 20:28b; Ef 2:1 - Jesus Cristo não morreu para comprar terras nem edifícios, mas para resgatar homens e mulheres que estavam mortos em delitos e pecados, dar-lhes salvação e a esperança da vida eterna. Logo, a verdadeira Igreja, no sentido espiritual, é formada por aqueles que ouviram e creram na Palavra de Deus; por aqueles que, pela fé, foram lavados pelo sangue de Jesus e transformados pelo poder do Espírito Santo, mudando radicalmente de vida e submetendo-se aos mandamentos divinos.



II – SENTIDOS DA PALAVRA “IGREJA”:

. O vocábulo EKKLESIA significa, basicamente, OS CHAMADOS PARA FORA, dando a entender um grupo distinto, selecionado e TIRADO PARA FORA DE ALGO.

. Faz-nos pensar na chamada de Jesus aos pecadores perdidos (Mt 9:13; Lc 19:10; Fp 3:14; I Cor 1:9), tirando-os das trevas, do mundo e da geração perversa (Cl 1:13; Jo 15:19; At 2:40).

. A finalidade desta CHAMADA PARA FORA é para que sejamos o povo de Deus; um povo Seu, especial, zeloso de boas obras; uma geração eleita, um sacerdócio real, uma nação santa, um povo adquirido e um povo para o Seu nome (II Cor 6:14-18; Tt 2:14; I Pe 2:9; At 15:14).



III - CARACTERÍSTICAS DE UMA IGREJA QUE POSSIBILITAM SUA IDENTIFICAÇÃO:

. A Igreja é um organismo vivo. Sendo assim, ela atua em nome de Jesus e sob a orientação do Seu Espírito, possuindo características que venham possibilitar sua identificação. Vejamos algumas delas:

. (1) – JESUS - A PRIORIDADE DA IGREJA - Vivemos numa sociedade, onde a grande prioridade é ter, possuir. O mercado tornou-se uma grande divindade. Alcançar o bem material desejado torna-se uma grande compensação. As Igrejas se rendem a ele. A salvação é a prosperidade, é o possuir um negócio próprio, uma casa, um carro. Dificilmente conseguimos ouvir testemunhos contemporaneos sobre a genuína alegria de encontrar Cristo e a esperança da eternidade com Deus. Ao contrário, está tudo descrito em bens materiais. Jesus é instrumentalizado para o consumo, e, com isso, Deus, também, foi posto ao serviço do mercado. Está certo isso? Estaria salva uma pessoa que, tendo aceitado Jesus, continuasse desempregada? Segundo algumas teologias, a resposta seria não.

. A salvação, no Evangelho, pode representar a renúncia às posses, como foi no caso de Zaqueu - Lc 19.8-9 -. Zaqueu perdeu a riqueza para ganhar a Cristo e a Salvação. O contrário do jovem rico - Lc 19.18-23. Assim, a salvação está relacionada à afirmação de Jesus no Sermão do Monte - Mt 6.33.

. Não há Igreja sem Jesus! Em tempos de modismos doutrinários, é decisivo ensinar: “Cristo, o Salvador, é o fundamento da Igreja". Devemos seguir o ensino do Mestre, conforme viveu Paulo - Gl 2:20. Isto é, Jesus é prioridade: nossa fé deve estar centrada nEle; nossos valores devem ser orientados por Seu Evangelho; devemos viver uma viva dependencia de Sua graça salvadora. Estes são caminhos da salvação e o único modo de ser Igreja de Jesus. Desta forma, estaremos preservando a identidade da Igreja.


. (2) - A IGREJA DEVE VALORIZAR, RECONHER E ESCOLHER A CRUZ - A cruz é uma realidade. Ainda que alguns tentem escondê-la, ela é o maior símbolo do Cristianismo.

. Hoje, há tentativas de transformar a fé cristã numa religião da negação do sofrimento, da exaltação, do prazer e da prosperidade. Mas o Cristianismo, embora considere alegria, prazer, prosperidade, frutos da vida cristã, não tem vergonha da cruz; pelo contrário, a considera o poder de Deus. Afinal, foi esta a ordem de Jesus: Lc 9.23-24 -. Não escolher a cruz, nos termos das palavras de Jesus, é escolher o mundo, é perder a verdadeira vida.


. (3) - IGREJA - UMA COMUNIDADE FRATERNA - At 2:42, 44 - Estas expressões marcam definitivamente o modo de ser fraterno da Igreja.

. Temos sido ameaçados por uma visão que tem se tornado hegemônica no meio neo-evangélico brasileiro, a qual tenta implantar uma Igreja que, ao invés de ser uma família, onde todos buscam se conhecer, amar e apoiar-se mutuamente, por uma Igreja rodoviária, onde multidões chegam e a maioria não se conhece, ficam pouco tempo ali, e, em seguida, partem por diferentes caminhos, para destinos desconhecidos.

. As Igrejas precisam ser uma comunidade fraterna e terapêutica. As pessoas estão carentes de atos de amor. É nossa vocação propiciarmos um espaço de acolhimento que seja restaurador da dignidade humana e da criação de Deus, desfigurada pelo pecado.


. (4) - IGREJA - LUGAR DE COMUNHÃO E UNIDADE - Jo 17 - Da experiencia da multiplicação dos pães ao quadro da última Ceia, a vida de Jesus é um constante apelo à solidariedade, comunhão e serviço mutuo em amor.

. Ser uma comunidade cristã é, antes de tudo, a grande ênfase e tarefa. Devemos mostrar que é possível construir uma comunidade fraterna e voltada para o apoio mutuo. Não podemos ser uma comunidade, onde irmãos se destroem e se devoram mutuamente (Gl 5.15). Isso é um escândalo para o Evangelho. Temos que tomar em consideração e exemplo a vivencia expressa pela comunidade cristã primitiva. O testemunho de Atos 2.42-47 nos mostra uma comunidade, onde a dor, a alegria, a refeição, a necessidade, enfim, tudo era compartilhado. Eram, de fato, uma família de fé, unidos pelo amor. Essa ênfase põe, à luz do dia, a necessidade da ligação, do relacionamento, conhecimento entre as pessoas da comunidade e se traduz em amor a Deus e ao próximo, de tal forma que um condiciona o outro - Fp 1.9 cf Mt 22.37-40; Jo 2.9-11.


. (5) - IGREJA - AGENCIA DO CÉU NA TERRA - Agencia é uma instituição que trata de assuntos específicos ou prioritários. Há agencias de carros, de moda, de noticias etc. E qual é o seu assunto prioritario da Igreja? É o Reino de Deus; um reino governado por Deus e que jamais terá fim - Lc 1.33. - A Igreja de Jesus está na terra para promover e implantar o Reino de Deus.

. A prioridade da Igreja é evangelizar, anunciar que Jesus Cristo veio libertar e salvar o homem. Mas se ela inverter essa prioridade deve preparar-se para perder valor e objetivo. É muito bom a Igreja realizar trabalhos assistenciais em colegios, orfanatos, hospitais e nas ruas, com mendigos. Fazer caridade é bíblico; as boas obras demonstram a fé que abraçamos; é consequencia dela! Mas qual foi a ordem que Jesus deu a Seus discípulos? – “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” - Mc 16.15 -. A Igreja deve estar em todos os segmentos da sociedade, porém ela está neste mundo para estabelecer o Reino de Deus na terra. Se a Igreja perder o foco, perderá valor e o objetivo. Este é o assunto prioritario da Igreja.


. (6) - IGREJA - COLUNA E BALUARTE DA VERDADE - I Tm 3:15 - No original grego, a palavra traduzida como coluna é "stulus", pilar, uma das estruturas que sustenta um edifício; e o termo traduzido como baluarte é "edraioma", apoio, esteio, alicerce (daí a ideia de lugar seguro, fortaleza inexpugnável). Como coluna e baluarte da verdade, a Igreja deve abrigar, apoiar e sustentar a verdade revelada na Palavra de Deus.

. Logo, para ter sua identidade preservada, a Igreja...:

. (A) - DEVE GUARDAR-SE DOS FALSOS PROFETAS - O cristão bem instruído na Palavra, sabe que de fato Deus fala, revela, usa as pessoas com dom de profecia. Mas está atento ao ensinamento dos apóstolos João e Paulo - I Jo 4:1; I Cor 14:29-31, 33.

. O que sustenta a Igreja do Senhor é a Palavra. Ela é a maior profecia. Leiamos a Bíblia. Conheçamos o verdadeiro Deus. Sejamos submissos a Ele com amor e temor. Só assim não daremos ouvidos a falsos profetas e a falsos ensinos, contrários à Palavra de Deus.

. (B) - NÃO DEVE CONCORDAR COM HERESIAS - A Igreja, como coluna e baluarte da verdade, não pode dar lugar a heresias e a deturpações da Palavra de Deus. O evangelho é simples. Não podemos admitir que heresias venham atrapalhar a pregação do evangelho genuíno.

. A Igreja é a única organização neotestamentaria reconhecida na Bíblia. Ela deve pregar com simplicidade e temor a Deus o Evangelho de Cristo. Sendo assim, desconfiemos de grupos independentes que preguem uma visão propria das Escrituras, com base em novas "revelações", pois em sua maioria trata-se de heresias. Atentemos para o ensinamento de Paulo à Igreja na Galácia: Gl 1:7-9.

. (C) - DEVE GUARDAR-SE DA HIPOCRISIA - Se a Igreja é coluna e baluarte da verdade, não é possível haver hipocrisia dentro dela. E o que significa hipocrisia? Fingimento, simulação, falsidade, impostura. Hipócrita é aquele que se passa por aquilo que não é e disfarça o que está em sua essencia - Mt 23:27; Mc 8:15.

. Muitas pessoas desejam mostrar que são mais santas do que as outras. No fundo, estão querendo esconder alguma falha grave. Quem é muito santo não precisa dizer que é. As pessoas ao redor percebem o seu compromisso com Deus e a sua integridade. Não é necessário fazer tipo - I Sm 16:7b

. Há cristãos que dentro da Igreja louvam, participam das atividades, tem carteirinha de membro, mas quando saem da Casa de Deus levam a namorada para o motel, mentem, fazem fofocas, intrigas e gostam de posar de santo. Eles não abandonam a vida de pecado e devassidão, vivem um falso cristianismo, pois não tem real compromisso com o Senhor. São falsos cristãos, pois vem para o evangelho como estão e continuam do mesmo jeito ano após ano.

. Muitos se dizem cristãos, mas estão amasiados com uma mulher do trabalho. Todo mundo sabe, inclusive a liderança, mas ninguém toma providencias, porque o que interessa são os dízimos e as ofertas consideráveis que o "irmãozinho" dá. Antes da ceia, a pessoa pede "perdão" a Deus, sabendo que permanecerá em pecado, mas não muda de postura.

. Tem muita gente dentro da Igreja levando uma vida dupla. Espiritualmente, isto é uma evidencia não apenas de doença psico-emocional, mas também de falta de libertação, de jugo de Satanás sobre a pessoa. Afinal, o diabo é o pai da mentira; é aquele que calunia e joga um contra o outro. Para preservar sua identidade, a Igreja não pode aceitar tal jugo!


IV - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

. A Igreja foi e sempre será Corpo de Cristo, agencia do Reino de Deus nesta terra, coluna e baluarte da verdade, um instrumento poderoso na mão do Senhor para promover o evangelismo, a libertação, a cura e a salvação de muitas almas. Ela está fundamentada sobre a Pedra Angular, que é Cristo! Ele vive e reina para sempre e irá desposar uma Noiva pura e incontaminada, que comprou e purificou com o Seu sangue. Esta é a Igreja verdadeira que viverá para sempre com o Senhor! Uma Igreja que luta para preservar sua identidade.


FONTES DE CONSULTA:

1) Teologia Sistemática - Doutrina da Igreja e dos Anjos - Edições CPAD - Autor: Eurico Bergstén

2) Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia - Volume 1 - Editora e Distribuidora Candeia - Autor R. N. Champlin e J. M. Bentes

3) O Que a Igreja Não Pode Deixar de Ser - Editora Central Gospel - Silas Malafaia

4) Estudo Bíblico “A Igreja que somos à Igreja que precisamos ser” - Bispo Paulo Lockmann