Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







15 de jul de 2013

3º TRIMESTRE DE 2013 - LIÇÃO Nº 03 - 21/07/2013 - "O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 03- DATA: 21/07/2013
TÍTULO: “O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO”
TEXTO ÁUREO – Fp 1.27
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Fp 1.27-30; 2.1-4
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO

e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I – INTRODUÇÃO:

A minha vida tem sido motivo de gargalhadas de Satanás diante de Deus? Na minha família, no meu trabalho, no meu dia-a-dia, como tem sido o meu comportamento? Tenho me comportado como um crente lavado pelo sangue do Cordeiro ou como pessoa mundana, comprometida com o pecado? Nosso comportamento mostrará ao mundo de quem nós somos e a quem servimos: Ou a Deus ou a Satanás! (Dn 1 cf At 27:23).


II - DEFINIÇÕES DAS PALAVRAS “CARÁTER”, “COMPORTAMENTO”, “DOUTRINA” e “COSTUMES”:

CARÁTER - Este termo significa DISTINTIVO; MARCA. Às vezes, caráter é entendido como a própria personalidade, o conjunto das qualidades (boas ou más) de um indivíduo. Vejamos, no caso do cristão (I Pe 2:11-17 cf Mt 5:16).

COMPORTAMENTO – O comportamento do cristão é o conjunto de ações que identifica o homem com a vontade de Deus e o faz ser reconhecido como uma pessoa que traz benefícios ao seu próximo (I Cor 10:31-33; Cl 3:12-17).

DOUTRINA - É o ensino bíblico de normas como regra de fé e prática de vida para a Igreja através de seus membros.

COSTUMES - É uma forma de expressão do porte, postura e comportamento social da pessoa ou congregação, confirmando ou comprometendo a doutrina bíblica, a moral e a ética cristã - I Cor 15:33.

Os padrões de porte, postura e comportamento social do mundo são todos antibíblicos - I Jo 5:19; 2:15-16.


III - O POVO DE DEUS DEVE SER DIFERENTE EM TUDO DO MUNDO:

Dt 7:6 – A expressão “POVO SANTO” significa “UM POVO SEPARADO” para posse e uso exclusivo de Deus; um povo que pertence a Deus; um povo que vive de modo diferente do mundo e isso inclui os costumes desse povo.

Tt 2:14 – “ESPECIAL” equivale a “DIFERENTE”.

I Pe 1:15 – A Palavra de Deus escrita deve transformar-se em Palavra de Deus viva dentro e fora de nós, pelo Espírito Santo, inclusive em nosso testemunho, o que inclui os costumes.

II Ts 3:6 – “TRADIÇÃO” tem a ver com os bons costumes recebidos dos antepassados na fé cf I Cor 11:2; II Ts 2:15.


IV – A LIBERTAÇÃO DOS BONS COSTUMES NA IGREJA:

Há um princípio fictício e ilusório de que “CADA CRENTE DARÁ CONTA DE SI MESMO A DEUS” – Vejamos algumas considerações:

(A) - Cada crente é uma ovelha do rebanho e, portanto, deve ser dirigido pelo seu pastor (I Pe 5:2-4; Pv 27:23; Ez 34:4).

(B) - Ocorrerá o mesmo que na época dos juízes em Israel: “Cada um fará o que achar certo e bom” (Jz 17:6; 21:25) – O resultado será espiritual: escravidão, sujeição ao inimigo, confusão, desvio da fé, decadência moral, incredulidade e derrota.

(C) - Quando acontecerem os excessos, extravagâncias, mundanismo, provocações, desafios, licenciosidades e anarquia espiritual e ministerial, será tarde demais para os pastores tentarem reverter a situação; eles simplesmente não conseguirão.

(D) - A Igreja que permite seus membros procederem como quiserem poderá crescer muito em quantidade, da noite para o dia, mas não em qualidade, porquanto perderá espiritualidade e poder.

(E) - Uma liberação geral dos bons costumes na Igreja será uma oportunidade que estaremos oferecendo para que os crentes mais fracos, os carnais, os mornos, os modernistas, os humanistas, os liberais e os racionalistas ali permaneçam, retirando toda a santidade do povo de Deus.

NÃO NOS ESQUEÇAMOS: Há multidões de incrédulos que a única “Bíblia” que eles lêem É A VIDA DO CRENTE. Quer eles saibam ou não os assuntos da Bíblica, a “doutrina” que eles mais conhecem é OS HÁBITOS, AS PRÁTICAS, OS PROCEDIMENTOS e OS COSTUMES DO POVO DE DEUS! Por isso, há constantes ocasiões e situações na vida do crente em que a melhor maneira (e às vezes a única) de falar de Cristo é através da vida, do caráter, dos atos, do porte, dos costumes, ao invés de pregar, ensinar, cantar e orar.


V – INVERSÃO NO COMPORTAMENTO DO CRENTE:

Cl 3.4-11 - Ao invés do fruto do Espírito, Paulo detectou na Igreja de Colossos: prostituição; impureza; paixão; vil concupiscência; avareza; ira; cólera; malícia; maledicência; palavras torpes; mentira.

Se houver na Igreja a presença das obras da carne, aí haverá uma mudança no comportamento cristão. Teremos: crentes com duas ou três famílias; crentes mentindo e roubando; crentes envolvidos em esquemas de corrupção; crentes abrindo mão de princípios e doutrinas; crentes com vocabulário e modo de agir idênticos ao do incrédulo.

Em resumo: crentes que têm comportamento que se harmoniza muito mais com o inferno do que com a Igreja! (II Rs 5:20-27).


VI – QUAL A SAÍDA?:

Cl 3.5 - Paulo dá a resposta: “MORTIFICAI” ou “EXTERMINAI”, isto é, “EXTIRPE O PECADO DE TAL MANEIRA QUE NÃO FIQUE QUALQUER SEQÜELA”.

Somente assim, o adúltero se transforma em um homem fiel; a adúltera, em uma mulher fiel; os mentirosos em seres que primam pela verdade, honestidade e transparência (Ef 4:25 cf Lc 6:45; Jo 8:44).

Observemos dois excelentes exemplos a serem seguidos:

(A) - Um dia o diabo lançou um desafio sobre a vida de Jó. Ele perdeu a sua família, seus bens e sua saúde física. Porém, Jó comportou-se como um verdadeiro cristão, evitando que Satanás gargalhasse diante de Deus (que confiava no seu servo Jó) – Jó 1:20-22; 2:7-10. Jó demonstrou que amava a Deus acima de tudo e de todos, sabendo o que era simplesmente ser um homem que perdeu tudo e todos, mas não perdeu o seu Deus (Jó 19:25-26).

(B) - Gn 39:6-9 - O que podemos ver em José no palácio de Potifar, diante daquela mulher, como protótipo mundano, tentando-o para que se deitasse com ela? Podemos ver Satanás, mais uma vez, armando uma gargalhada para soltá-la diante de Deus! José foi para a masmorra, padeceu, mas a Bíblia não diz que o diabo deu alguma gargalhada diante de Deus por causa de José, mas diz (Gn 39:20-21).


VII - ONDE O CRENTE DEVE BRILHAR?:

(1) - NO MEIO DA FAMÍLIA - (Jó 31:34) - As relações familiares, no dia-a-dia, às vezes, trazem conflitos entre os cônjuges, pais e filhos e vice-versa; e irmãos carnais. O lar torna-se o palco de batalhas espirituais tremendas e desafia a fé e a firmeza do crente. Mas ele é o velador, onde a sua luz (seu testemunho) deve iluminar. (Gn 37:3-4) - Não pode haver dois tipos de comportamento, um para fora e outro para dentro do lar. Onde estiver a luz, aí estará o brilho da sua presença.

(2) - NO TRABALHO - Cercado de colegas incrédulos, zombadores, escarnecedores, usados pelo diabo, é no ambiente de trabalho onde o cristão tem a oportunidade de brilhar ou ser apagado. PARA ILUMINAR, BASTA ESTAR CHEIO DO AZEITE DO SENHOR. PARA SER APAGADO, É SÓ FICAR DEBAIXO DO ALQUEIRE, acomodado, acuado, sem saber a maneira própria de conviver no meio profissional (Gn 39:3-6; Mt 17:24-27; Lc 20:21-25; Rm 13:7; Tg 5:1-6 cf Ef 6:5-9)

(3) - NA ESCOLA - O ambiente escolar constitui um meio usado pelo diabo para desencaminhar muitos servos do Senhor. Professores materialistas, adeptos dos cultos aos demônios, discípulos da chamada Nova Era, alguns até homossexuais, incutem valores anticristãos entre os alunos. Jovens crentes, com medo e vergonha de manifestar sua fé, ficam DEBAIXO DO ALQUEIRE e acabam liquidados em sua fé. (Dn 1:8, 15) - Este jovem estudou na UNIVERSIDADE DA BABILÔNIA, mas BRILHOU PARA A GLÓRIA DE DEUS.

(4) - DIANTE DOS HOMENS - Mt 5:14-16 - Isso nos fala do testemunho em geral, não só de palavras, mas de obras do cristão, perante os homens. Muitos não conseguem brilhar diante de certas pessoas. Em lugar do óleo da unção do Espírito, deixam-se apagar pela água suja da influência dos ímpios. AS BOAS OBRAS SÃO INDISPENSÁVEIS A TODOS OS SALVOS (Ef 2:10; Tt 2:10)

(5) - NA IGREJA - Na igreja universal, só Deus sabe, de fato, quem emite a verdadeira luz. Na igreja local, no entanto, o testemunho das pessoas evidencia o brilho de sua luz. O TESTEMUNHO DO VERDADEIRO CRENTE MANIFESTA-SE ATRAVÉS DO FRUTO DO ESPÍRITO (Gl 5:22) e DOS DONS ESPIRITUAIS, QUE ORNAMENTA A IGREJA (I Cor 14:1, 12)


VIII – CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Lc 10.16 - O submarino é construído para viajar submerso. Mas é equipado com um periscópio, com o qual ele busca as coisas que estão lá no alto. Viaja debaixo da água, mas o bem-estar dos que viajam nele depende de saberem o que se passa lá em cima. Da mesma forma, vivemos no mundo, mas temos que fixar a mente nas coisas do alto, porque somos cidadãos de uma pátria celeste. Olhemos, pois para Cristo, e Ele nos atrairá para cima.



FONTES DE CONSULTA:

1)         Lições Bíblicas Maturidade Cristã - Ed. CPAD - 2º Trimestre de 1988 - Comentário: Equipe da DEC/DPU
2)         Idem - idem - 4º Trimestre de 1994 - Comentário: Elinaldo Renovato de Lima
3)         Idem - idem - 1º Trimestre de 1996 - Comentário: Geremias do Couto
4)         Idem - idem - 4º Trimestre de 1996 - Comentário: Antônio Gilberto