Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







4 de dez de 2012

4º TRIMESTRE DE 2012 - LIÇÃO Nº 10 - 09.12.2012 - "SOFONIAS - O JUÍZO VINDOURO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 10 - DATA: 09/12/2012
TÍTULO: “SOFONIAS – O JUÍZO VINDOURO”
TEXTO ÁUREO – Mt 24.24
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Sf 1.1-10
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/





I – INTRODUÇÃO:

Contemporâneo de Naum e dos primeiros anos de Jeremias, Sofonias profetizou em Judá, ao tempo do rei Josias. Seu livro segue a maior parte dos escritos proféticos, com antevisões de calamidades, oráculos contra povos estrangeiros e profecias de salvação.

Em quatro capítulos, começa por uma longa série de anunciações do dia de Jeová em Judá, quando se levantarão urros e gritos, e os homens serão castigados.

O segundo capítulo dirige-se contra as nações dos filisteus, moabitas (no ocidente), amonitas (no oriente), etíopes (no sul) e assírios (no norte).

O terceiro concentra suas imprecações contra Jerusalém, a cidade "rebelde, manchada, opressora".

O último contém as promessas de conversão dos povos e a volta dos dispersos.


II – PEQUENO ESBOÇO DO LIVRO DE SOFONIAS:

Capítulo 1:
Ameaças contra pecadores de Judá e Jerusalém – Sf 1.1-6.

Mais ameaças – O dia da ira do Senhor – Sf 1.7-13.

Angústias pelos juízos que se aproximam – Sf 1.14-18.

Capítulo 2:
Exortação ao arrependimento – Sf 2.1-3.

Juízos às outras nações – Sf 2.4-15

Capítulo 3:
Mais reprovações pelos pecados de Jerusalém – Sf 3.1-7.

Exortação a esperar misericórdia – Sf 3.8-13.

Promessas do favor e prosperidade futuros – Sf 3.14-20.


III - POR QUE LER ESSE LIVRO?:

Para reforçar nossa confiança de que Deus endireitará todas as coisas.

Quando a justiça está distorcida, quando a linha divisória entre o certo e o errado perde a nitidez, quando os líderes tornam-se corruptos, não é difícil desanimar. E, quando falham os líderes religiosos, o desânimo pode transformar-se em ceticismo. 

Sofonias dá a garantia de que ainda podemos confiar em Deus; de que, mesmo em dias sombrios, a nossa fé pode brilhar fortemente.


IV - QUEM ESCREVEU O LIVRO?:

Sofonias, cujo nome pode significar “o Senhor esconde” ou “o Senhor protege”.


V - QUANDO FOI ESCRITO?:

Durante o reinado do rei Josias, em Judá (640-609 a.C.), mas antes da destruição da cidade de Nínive (612 a.C.).


VI - O QUE ACONTECIA NA ÉPOCA?:

O contexto histórico do Livro de Sofonias encontra-se em II Reis 22.1 até o capítulo 23.30, e II Crônicas capítulos 34 e 35.

A despeito das reformas civis e religiosas bem intencionadas do rei Josias, os líderes eram corruptos e a idolatria generalizada.

O Império Assírio, a superpotência que dominara Judá mais de um século, estava em desintegração.

Pouco depois da morte de Josias e do ministério de Sofonias, os babilônios conquistaram Judá, destruíram o templo e levaram muitos para o exílio.


VII - PARA QUEM FOI ESCRITO E POR QUÊ?:

Sofonias escreveu ao povo de Judá, advertindo-o do juízo iminente, em razão dos seus pecados. Esperava despertá-los ao arrependimento antes que fosse tarde demais. Mas também lhes assegurou que o juízo divino abriria o caminho para uma nova sociedade, na qual a justiça prevaleceria e toda a humanidade adoraria ao Senhor.


VIII - O QUE SE DEVE BUSCAR EM SOFONIAS:

O equilíbrio entre o juízo e a salvação, entre a ira de Deus e a Sua compaixão.


IX – ALGUMAS CONSIDERAÇÕES ACERCA DO SINCRETISMO RELIGIOSO:

SINCRETISMO = Tendência à unificação de ideias ou doutrinas diversificadas e, por vezes, até mesmo inconciliáveis.

Analisemos:

(A) - O SINCRETISMO GERA CONFUSÃO E INSTABILIDADE RELIGIOSA - Não dá para aceitar um culto confuso, com manifestações religiosas afro-brasileiras, indígenas e orientais, levando os indivíduos a uma verdadeira instabilidade religiosa - Ex 32:1-8; At 10:24-26; Apc 19:9-10; 22:8-9.

I Rs 18:7-21, 40 – O registro deste acontecimento, não se demonstra intolerância religiosa, muito menos um castigo exagerado por parte de um Deus que se diz misericordioso. Lembremos que a morte era prevista tanto para o falso profeta como para o idólatra (Ex 22:20; Dt 18:20).

Deus é absolutamente justo na execução da sua sentença - Jr 9:23-24 cf I Rs 11:4-11; II Rs 10:18-31; 16:10-18; 17:29-41

(B) - O SINCRETISMO DESAFIA A PREGAÇÃO CRISTOCÊNTRICA DA IGREJA: - Gl 1:6-9 - Não podemos aceitar o sincretismo porque o único que pode religar o homem a Deus, isto é, salvá-lo, é Jesus Cristo (At 4:12).

At 17.16-34 - Os atenienses eram pessoas altamente religiosas. Havia em Atenas um acentuado sincretismo. Contudo, Paulo não deixou de anunciar, respeitosamente, a salvação no Senhor Jesus Cristo - At 5:17-42; 6:8-15; 7:51-60; 8:9-24; 13:4-12; 14:8-22; 16:16-21; 19:11-19

Pelo exposto, as escrituras condenam o sincretismo como prática religiosa, demonstrando ser algo inconciliável e inaceitável - I Sm 7:2-6; II Cr 33:6; I Rs 11:4-5 cf Dt 18:9-14.


X - ALGUMAS MENSAGENS DO LIVRO DE SOFONIAS:

Na época de Sofonias, o povo estava desesperadamente pervertido e não buscava a Deus. O reino de Judá se transformou na terra das religiões. (II Rs 21:1-6; 19-26).  

A profecia de Sofonias acontece justamente neste período onde as esperanças renascem. Sua profecia sintetiza-se na ameaça a Judá por sua impiedade, especialmente por sua imitação dos costumes estrangeiros no culto e na moral, mas prediz, também, O DIA DO SENHOR (Sf 1:7). Vejamos o que isto significa e o que ele tem a dizer: 


(1) - O DIA DO SENHOR – AMARGURA PARA OS PECADORES: - Por causa da idolatria pagã, adorando ao Senhor e a outros deuses, todo o mundo será julgado; o povo de Deus também seria destruído, ou seja, o julgamento da humanidade começaria com o povo de Deus (I Pe 4:17).

Todo o cristão imagina o dia do Senhor como dia de júbilo, de vitória e paz. Entretanto, segundo Sofonias, será dia de indignação, lamento e tristeza. O motivo é o pecado do próprio povo de Deus (Sf 1:12-18). 

(2) - O DIA DO SENHOR É UM CONVITE PARA O ARREPENDIMENTO: - Nações que se enriquecem às custas do empobrecimento de outras; nações onde a prática da justiça é algo de um passado distante; nações que se acostumaram a aplicar a lei do mais forte, do mais rico, do mais poderoso. Deus, no entanto, chama esses homens ao arrependimento (Sf 2:3 cf Is 1:17).

(3) - O DIA DO SENHOR É TEMPO DE RESTAURAÇÃO: - Sf 3:9, 12 - A sorte do povo será mudada, o Senhor restaurará Seu povo para sempre (II Pe 3:11-12).


XI - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Chegando ao fim da sua profecia, Sofonias contemplou com otimismo o fim de todo o drama humano: Deus destruirá o mundo com fogo, castigando o pecado das nações. O apóstolo Pedro confirma isto em 2 Pedro 3.7.

Num mundo purificado e restaurado, as nações louvarão ao Senhor (Sf 3.9). Israel será modelo de humildade e veracidade. O Senhor será o Rei de Israel (Sf 3.15). Ele se deleitará no Seu povo com alegria. A mais perfeita harmonia e comunhão existirá. Israel se renovará no seu amor. Todos voltarão para as festas do Senhor, que eles não podiam celebrar, quando exilados (Sf 3.18). As duas nações, Israel e Judá, serão reunidas, e terão um só nome como povo de Deus, e gozarão do prestígio das demais nações (Sf 3.20).

Esta visão milenar de um mundo restaurado em paz e justiça ainda não se cumpriu. A Igreja do século XXI aguarda a restauração do reino de Israel esperado pelos apóstolos (Atos 1.6), e os "tempos de refrigério" prometidos pelo apóstolo Pedro, e que certamente chegarão "da presença do Senhor" (Atos 3.20).

Até aquele dia, a nossa oração é a mesma do grande apóstolo do amor, aliás a última oração da Bíblia toda: "Vem, Senhor Jesus! " (Ap 22.20).

FONTES DE CONSULTA:

Revista Educação Cristã – Volume III – SOCEP – Sociedade Cristã Evangélica de Publicações Ltda

Dicionário Teológico - Cpad - Claudionor Corrêa De Andrade

Lições Bíblicas Maturidade Cristã - Cpad - 4º Trimestre De 1992 - Comentarista: Antônio Gilberto

A Bíblia Apologética - ICP - Instituto Cristão De Pesquisa

Bíblia de Estudo Vida

A Mensagem dos Profetas Menores – ABU – Dionísio Pape