Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







11 de dez de 2012

4º TRIMESTRE DE 2012 - LIÇÃO Nº 11 - 16.12.2012 - "AGEU - O COMPROMISSO DO POVO DA ALIANÇA"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 11 - DATA: 16/12/2012
TÍTULO: “AGEU – O COMPROMISSO DO POVO DA ALIANÇA”
TEXTO ÁUREO – Mt 6.33
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Ag 1.1-9
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/

I – INTRODUÇÃO:
Sob o decreto favorável de Ciro, o restante dos judeus voltou a sua terra sob a direção de Zorobabel, o governador, e Josué, o sumo-sacerdote. 

Depois de estabelecer-se na terra, o povo erigiu um altar de holocaustos no local do templo. 

Dois anos mais tarde, em meio a grandes regozijos, foram lançados os alicerces do templo. 

Seu regozijo logo se tornou em tristeza, porque, por meio dos esforços dos hostis samaritanos, foi ordenado, por um decreto imperial, que fosse interrompida a obra. Mas, nesse tempo o povo se tinha tornado indiferente e egoísta, e, em vez de construir o templo, estava ocupado adornando as suas próprias casas. 

Como resultado desta negligência, foram castigados com seca e esterilidade. 

A sua pergunta concernente ao motivo destas calamidades deu a Ageu ocasião para a sua mensagem, na qual declarou que a indiferença egoísta do povo no tocante às necessidades do templo era a causa dos seus infortúnios. 

Podemos resumir o tema da seguinte maneira: o resultado do relaxamento no término do templo – desagrado divino e castigo; o resultado do término do templo – bênção divina e promessa de glória futura. 


II – PEQUENO ESBOÇO DO LIVRO DE AGEU:

Capítulo 1:
Ageu repreende os judeus por não cuidarem do templo – Ag 1.1-11.

Ageu promete a assistência de Deus para o templo – Ag 1.12-15.

Capítulo 2:
É prometida ao segundo templo uma glória maior que a do primeiro – Ag 2.1-9.

Os pecados do povo colocam obstáculos à obra – Ag 2.10-19.

O reino de Cristo é predito – Ag 2.20-23.


III -  POR QUE LER ESSE LIVRO?:
Leiamos Ageu para sairmos do desânimo espiritual; ou melhor ainda, para evitá-lo. 

Se já nos sentimos desanimados ou acomodados em relação a nossa vida espiritual, Ageu tem palavras do ânimo para todos nós. 

Embora visassem a corrigir uma situação existente já de muito tempo, as lições desse livro profético continuam valendo para os nossos dias. 

Quando a vitalidade espiritual parece esgotar-se, Ageu lida diretamente com o problema.


IV - QUEM ESCREVEU O LIVRO?:
O profeta Ageu. Seu nome significa “minha festa” ou “festivo”, o que leva a crer que talvez tenha nascido durante uma festa do templo.


V - QUANDO FOI ESCRITO?:
Ageu entregou suas mensagens em 520 a.C.


VI - O QUE ACONTECIA NA ÉPOCA?:
O fundo histórico dos acontecimentos no Livro do profeta Ageu, encontra-se em Esdras do capítulo 1 ao capítulo 7.

Dezoito anos antes da profecia de Ageu, o rei Ciro, da Pérsia, autorizara a volta de milhares de judeus da Babilônia para Judá (538 a.C.). 

Embora os judeus tivessem começado a reedificar o templo 16 anos antes dessa profecia, a oposição dos povos vizinhos conseguira intimidá-los e levá-los a abandonar a obra de reconstrução.


VII - PARA QUEM FOI ESCRITO E POR QUÊ?:
Ageu dirigiu suas mensagens especificamente a Zorobabel, governador de Judá, e a Josué, o sumo-sacerdote. Como constituíam a liderança civil e religiosa, representavam todos os judeus que tinham voltado do exílio e precisavam da mensagem de Ageu. Seu propósito era simples e direto: queria levá-los a perceber que se haviam privado das bênçãos de Deus por deixarem na inércia o plano de reconstrução do templo.


VIII - O QUE SE DEVE BUSCAR EM AGEU:
Procuremos ver como Deus repreende, desafia e anima o Seu povo. Observemos também a estreita relação entre a obediência e a bênção. Também descobriremos profecias a respeito do futuro reino messiânico de Deus.


IX – ALGUMAS MENSAGENS NO LIVRO DE AGEU:
Quando Ageu anunciou sua mensagem profética, o povo estava procurando os seus próprios interesses materiais, esquecendo-se dos compromissos com Deus e Sua obra. A preocupação com o serviço religioso havia desaparecido. Ageu reanimou o povo para a realização do serviço divino que possuíam os seguintes aspectos: 

(1) - A VALORIZAÇÃO DO SERVIÇO: - Ag 1:4 cf Ed 4.21 - É preciso que o serviço religioso seja valorizado por todos nós. 

Ageu denunciou a paralisação durante cerca de 16 anos da reconstrução do templo. As intrigas políticas e religiosas haviam contribuído para esta paralisação. O fato é que havia maior interesse com aquilo que trazia vantagens materiais. O plano de Deus e a casa de Deus estavam sendo colocados em segundo lugar. 

Naquele tempo, foi a negligência quanto à restauração do templo. Atualmente, é a falta de crescimento espiritual, pouca oração e estudo bíblico, ausências aos cultos, relaxamento no testemunho cristão, falta de amor fraternal. 

Não podemos esquecer que o reino de Deus e a sua justiça devem ser buscados em primeiro lugar!  

(2) - O ESTÍMULO PARA O SERVIÇO: - Ag 2:4-5, 9 - Havia no tempo de Ageu uma indiferença, ociosidade e desestímulo para a obra do Senhor. O povo estava desanimado para construir o novo templo porque não poderia igualá-lo ao primeiro templo construído por Salomão. Mas a mensagem de Ageu incentivou o povo a trabalhar e anunciou a glória do segundo templo. 

Dentro de várias Igrejas encontram-se pessoas desanimadas. É bom lembrar que QUEM NÃO TRABALHA, DÁ TRABALHO! A Igreja de Cristo não é só lugar de se receber benefícios espirituais, mas também de serviço a Deus. Aqueles que ficam sem ter o que fazer, trarão sérios problemas para a própria comunidade. 

(3) - O AUXÍLIO NO SERVIÇO: - Ag 1:13; 2:4 - A promessa da presença de Deus foi a mola propulsora da reação positiva do povo. O Senhor nunca nos pede que façamos o Seu trabalho sozinhos ou só pelas nossas forças. Esse fato tem animado muitos homens a praticarem grandes feitos (Ex 3:12; 13:14; Jz 6:16; Js 1:5; Jr 1:8). 

Atualmente são vários os recursos ou instrumentos à disposição para a realização da obra do Mestre, pois é notório o avanço da tecnologia. Mas é indispensável saber que o segredo do sucesso reside na certeza da presença de Deus. Só Ele confere segurança e a certeza da vitória tão esperada (Mt 28:20; Fp 2:13).  

(4) - AS BÊNÇÃOS DO SERVIÇO: - Ag 1.6; 2.19 - Está nítido na profecia que, por causa do descuido dos judeus em não reconstruir o Templo do Senhor, Deus reteve as Suas bênçãos. O resultado do relaxamento no cumprimento da vontade de Deus trouxe tristes consequencias. Mas a conclusão da obra era a certeza das bênçãos celestiais e a promessa da glória futura. A obediência traz resultados positivos e agrada ao Senhor. 

Hoje temos desafiante compromisso de colaborar na edificação da Igreja de Cristo, e isto devemos fazer com entusiasmo e perseverança. É importante saber que existe uma recompensa para aqueles que cumprem com fidelidade os seus encargos (I Cor 15:58). 


X - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

No dia do Senhor, quando a trombeta do arcanjo soar, Zorobabel, homem de fé e de ação na obra do Senhor, será levantado de entre os mortos. Ele será como "um anel de selar", objeto de inestimável valor. 

Os reis da antigüidade usavam o anel de selar para autorizar todos os editos e leis promulgados. O anel confirmava a vontade do soberano. Paulo, o apóstolo, afirma que nós somos selados com o Espírito Santo. 

Como Zorobabel temos a responsabilidade e o privilégio de expressar pelas nossas vidas a vontade do Pai, quanto à extensão do seu Reino aqui na terra. Uma parte daquela vontade concerne o nosso uso dos bens materiais que ele nos confia. Fomos predestinados às boas obras para que as praticássemos. 

Como na época de Ageu, Deus busca a cooperação material de cada um. Por quê? "Porque te escolhi, diz o Senhor dos Exércitos" (Ag 2.23).


FONTES DE CONSULTA:


Revista Educação Cristã – Volume III – SOCEP – Sociedade Cristã Evangélica de Publicações Ltda
 

Bíblia de Estudo Vida
 

A Mensagem dos Profetas Menores – ABU – Dionísio Pape
 

Através da Bíblia Livro por Livro – Editora Vida – Myer Pearlman