Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







29 de nov de 2010

4º TRIMESTRE - LIÇÃO Nº 10 - 05/12/2010 - "O MINISTÉRIO DA INTERCESSÃO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL DA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 10 - DATA: 05/12/2010
TÍTULO: “O MINISTÉRIO DA INTERCESSÃO”
TEXTO ÁUREO – Ef 6:18
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Gn 18:23-29, 32-33
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I – INTRODUÇÃO:

• Lc 11:5-13 - "Um amigo meu" - O pão não era para quem o pedia, mas para um seu amigo viajante. Desta forma, um intercessor é AQUELE QUE TOMA O LUGAR DE OUTRA PESSOA OU QUE PLEITEIA A CAUSA DE OUTREM.

• I Ts 5:17 – A oração é tarefa de todo cristão, mas a intercessão como ministério (não como tarefa), é para poucos.


II - CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSOR:

• Ez 22:30 – Deus diz que buscou entre o povo de Israel um intercessor, alguém que se colocasse na brecha pelo povo frente a Ele, e não encontrou.

• O que Deus procura em alguém para considerá-lo em condição de estar na brecha?

• O que faz com que uma pessoa se torne um intercessor eficaz diante de Deus como Moisés e Samuel, reconhecidos pelo próprio Deus como intercessores do Antigo Testamento (Jr 15:1).

• A seguir veremos algumas características necessárias a um intercessor:

• (1) - FAZ DA ORAÇÃO UMA PRIORIDADE (At 6:4).

• (2) - TEM A ORAÇÃO COMO UM DEVER (Lc 18:1).

• (3) - PERSEVERA EM ORAÇÃO ATÉ QUE OS CÉUS SE ABRAM E A RESPOSTA VENHA (Is 62:6-7).

• (4) - NÃO TEM DÚVIDA A RESPEITO DA RESPOSTA; POR ISSO, PERSEVERA, SEM ESMORECER, SEM DESANIMAR (Nm 32:11-12).

• (5) – TEM CORAGEM PARA ESTAR NA BRECHA (Ne 4:6-9) - São os que lutam contra o inimigo, fazem a guarda para que os demais continuem animados para trabalhar; não se preocupam com a festa, pois a função deles é guardar; e, se o inimigo vem, formam a linha de frente. Por isso não são muitos.

• (6) - FAZ TUDO COM ZELO E DILIGÊNCIA – Jr 48:10 - Intercessor negligente, como qualquer outro ministério, atrai maldição; precisa ser cortado.

• (7) - É O PRIMEIRO A PERCEBER OS RISCOS ESPIRITUAIS – Is 62:6 - Soa o alerta; evita o pior: a destruição.

• (8) - É SUBMISSO ÀS AUTORIDADES SUPERIORES - Um intercessor que quer fazer oposição, orar numa direção diferente da proposta pelo líder, traz mais prejuízo do que o inimigo. É como um feiticeiro no meio do povo (I Sm 15:22-23).

• (9) – TEM AMOR - Quem não ama não pode interceder.

• (10) – IDENTIFICA-SE COM O INTERCEDIDO - Muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa por quem ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. Ela o ajuda a entender e a consagrar-se a intercessão. O intercessor começa a orar pelos pecadores e as vezes sente como se ele mesmo estivesse indo para o inferno.

• (11) – TEM COMPAIXÃO – Um mover de compaixão (ato de fazer bem) no espírito sempre desencadeia uma grande manifestação do Espírito Santo - Rm 12:15; I Pe 3:8-9. A compaixão deve ser exercida:

• (A) - Aos aflitos (Jó 6:14; Hb 13:3);

• (B) - Aos castigados (Is 22:3; Jr 9:1);

• (C) - Aos fracos (II Cor 11:29; Gl 6:2);

• (D) - Aos santos (I Cor 12:25-26); e

• (E) - Promessas àqueles que demonstram compaixão - Pv 19:17; Mt 10:42


• (12) – É PERSEVERANTE – A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade, perseverança.

• (13) – É OUSADO – A intercessão exige coragem, disposição, fervor, galhardia, confiança, intrepidez, ousadia. Ousadia diante de Deus, dos homens e de Satanás, opositor das nossas orações. Nenhum tímido ou covarde se colocará diante de Deus a favor dos homens, tampouco diante dos homens a favor de Deus, porquanto o tímido ou o covarde  jamais lutará até alcançar vitória contra Satanás.

• (14) – TEM DISCERNIMENTO – Isto é, a habilidade especial de se conhecer com segurança se certo comportamento é Divino, humano ou satânico; é agudeza de julgamento, o poder de perceber diferenças entre coisas ou ideais, bem como sua conexão. O Espírito Santo em nós é aquele que dá esse discernimento.


III - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

• Nas numerosas orações intercessórias da Bíblia, os santos de Deus intercediam...

• (1) - para que Deus sustasse o Seu juízo (Gn 18.23-32; Nm 14.13-19; Jl 2.17).

• (2) - que restaurasse o Seu povo (Ne 1; Dn 9);

• (3) - que livrasse as pessoas do perigo (At 12.5,12; Rm 15.31);

• (4) - que abençoasse o Seu povo (Nm 6.24-26; 1Rs 18.41-45; Sl 122.6-8).

• (5) - para que o poder do Espírito Santo viesse sobre os crentes (At 8.15-17; Ef 3.14-17);

• (6) - para que alguém fosse curado (1Rs 17.20-23; At 28.8; Tg 5.14-16);

• (7) - pelo perdão dos pecados (Ed 9.5-15; Dn 9; At 7.60);

• (8) - para Deus dar capacidade às pessoas investidas de autoridade, para governarem bem (1Cr 29.19; 1Tm 1.1,2);

• (9) - pelo crescimento na vida cristã (Fp 1.9-11; Cl 1.10,11);

• (10) - por pastores, para que sejam capazes (2 Tm 1.3-7);

• (11) - pela obra missionária (Mt 9.38; Ef 6.19,20);

• (12) - pela salvação do próximo (Rm 10.1); e

• (13) - para que os povos louvem a Deus (Sl 67.3-5).

• Qualquer coisa que a Bíblia revele como a perfeita vontade de Deus para o Seu povo pode ser um motivo apropriado para a oração intercessória.


FONTES DE CONSULTA:

A Bíblia de Estudo Pentecostal - CPAD

Estudo Bíblico : Intercessão, de Emanuel Adriano Siqueira

Estudo Bíblico: O Que Você Precisa Saber Sobre Intercessão - Pastor Claudio Santilli

Nenhum comentário: