Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







5 de set de 2009

LIÇÃO Nº 11 - 13/09/2009 - "O AMOR A DEUS E AO PRÓXIMO"

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ENGENHOCA –
NITERÓI - RJ
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
LIÇÃO Nº 11 - DIA 13/09/2009
TÍTULO: “O AMOR A DEUS E AO PRÓXIMO”
TEXTO ÁUREO – Jo 13:35
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Jo 4:7-16
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO

I – INTRODUÇÃO:

• Rm 15:1-7 - O cristão é um ser social como qualquer outra criatura humana. Isto deve impeli-lo agir com sabedoria, buscando compreensão, bom relacionamento, sempre objetivando servir ao invés de ser servido.

II – O AMOR A DEUS:

• Mc 12:30 – Esse é o amor que parte de nós para Ele. Deve ser sincero, não só por palavras e língua. Esse amor representa a disposição plena de cada pessoa de envolver o seu ser nas relações com o Senhor.

• O texto em análise destaca quatro coisas que representam o ser humano no seu todo, conforme o pensamento judaico da época. Vejamos:

CORAÇÃO – Em hebraico, expressa o centro do pensamento do homem, bem como a vida física e o “eu” pessoal de cada ser humano. Isto que dizer que Deus deve permear nosso pensamento, porquanto é o nosso Sustentador – Dt 8:1-4; Is 41:10 comparar com At 17:22-28.

ALMA – É a sede ou fonte das emoções, da vontade, dos desejos e dos sentimentos do homem. Portanto, todos os poderes da alma devem comprometer-se com Ele e ser executados para Ele - Sl 42:1-2; 63:1-4

ENTENDIMENTO – Fala do intelecto, da mente, da inteligência, ou seja, o elemento racional que torna o ser humano ímpar no reino animal. Significa dizer que a nossa inteligência deve ser empregada não somente para o conhecimento de Deus, mas também em benefício de Sua obra. – Ex 31:1-11

FORÇA ou PODER – Fala de atividade, serviço; enfatiza o poder físico que ajuda na execução dos itens anteriores - I Cr 29:1-5, 11-14.

• Essas palavras podem ser citadas separadamente, mas o uso dos quatro termos tem a intenção de dar a entender que: “PRECISAMOS AMAR O SENHOR COM TODO O NOSSO SER, SEM RESERVAS NA DEVOÇÃO”.

III – SETE PROMESSAS DE DEUS PARA COM AQUELES QUE O AMAM:

• Leiamos Sl 91:14-16 – Nesta passagem bíblica, podemos vislumbrar sete coisas realizadas pelo Altíssimo em favor daqueles que se apegam a Ele com amor. Meditemos.

• “Pois que tão encarecidamente me amou, EU...”

(1) - O LIVRAREI – Gn 15:13-14 comparar Ex 3:6-10 - Deus não se esquece das Suas promessas: 430 anos depois do cativeiro de Israel ter iniciado no Egito, o Senhor suscitou Moisés e Arão para de lá tirar o Seu povo. Deus assim o fez com mão forte e braço estendido! Hoje, Ele continua sendo o mesmo Deus Libertador – II Sm 22:1-3; Sl 18:2; 40:17; 70:5; 144:1-2.

(2) - PÔ-LO-EI NUM ALTO RETIRO ou PÔ-LO-EI A SALVO, PORQUE CONHECE O MEU NOME – Sl 76:1; Ex 34:5-7; Jo 17:25-26 - Em várias ocasiões, Israel, oprimido por outras nações, tinha de ir à guerra para vencer e manter sua liberdade. Nesses combates, a nação se voltava para Deus em busca de ajuda. Os israelitas acreditavam que o resultado da batalha pertencia a Jeová. Por isso, eles se lançavam ao combate na certeza da vitória. (I Sm 17:47 cf Ex 14:30-31 cf I Sm 4:5-8; Sl 106:8; Dt 20:4; 33:29).

• À medida que a nação de Israel ia crescendo em poder e em prestígio, tornava-se imperativo que o rei e o povo percebessem que a salvação não vem através de um exército poderoso, mas unicamente pelo poder de Deus. Conquanto Deus, em geral, empregasse agentes humanos para trazer salvação, os obstáculos vencidos eram tão impressionantes que, sem dúvida alguma, tinha de haver ajuda especial da parte do próprio Deus (II Cr 20:17 cf Os 1:7; Sl 44:1-8; Pv 21:31).

(3) - ELE ME INVOCARÁ e EU LHE RESPONDEREI – Deus sempre tem sido um Deus que atende as orações – Jr 33:3; At 4:29-31.

• No entanto, há um ponto de equilíbrio nesta questão: Não podemos esquecer que a resposta à oração nem sempre é a concessão das coisas que pedimos. Leiamos I Cor 12:7-10, onde o Senhor atendeu a oração do Apóstolo Paulo, não da forma que ele (apóstolo) desejava, mas dentro da soberana vontade de Deus.

(4) - NA SUA ANGÚSTIA, EU ESTAREI COM ELE, LIVRA-LO-EI – Deus não disse que ficaremos isentos de sofrimentos e aflições. Ao contrário: Ele dá a entender que teremos problemas, porque somos Seus servos. Porém, Ele não está apenas conosco; ESTÁ PRESENTE PARA LIVRAR-NOS! – Sl 34:19; 46:1

(5) - E O GLORIFICAREI ou O HONRAREI – O mundo honra aos políticos, aos estadistas, aos artistas, aos generais, aos educadores, aos cientistas, etc.

• Se chegar a honrar algum servo de Deus, o fará a um crente mundanista e modernista, que não crê em Deus nem no poder ou na autenticidade da Sua Palavra – Jo 17:14-16 comparar Apc 3:21.

• Diferentemente, vejamos o QUE SE FARÁ AO HOMEM DE QUE CUJA HONRA O REI SE AGRADA - Et 6:1-11.

(6) - SACIÁ-LO-EI COM LONGEVIDADE - A vida longa é considerada uma recompensa especial pela retidão - Ex 20:12; Dt 5:16; II Rs 20:5-6; Sl 21:1, 4; Pv 3:1-2, 13, 16; Ef 6:1-3; I Pe 3:10.

• Depois de uma vida longa em espiritualidade na terra, passaremos a contemplar a glória celestial - Sl 17:15.

(7) - EU LHE MOSTRAREI A MINHA SALVAÇÃO - Quando surgem oposições, é possível esconder-se num refúgio em busca de proteção (Sl 62:7-8).

• Assim, aquele que ama o Senhor experimenta salvação (libertação, ajuda, segurança, recebimento de vitória) e não precisa ficar atormentado pela ansiedade íntima. É verdade que ele terá de suportar a oposição, mas Deus assegurará que seus adversários não o destruam (Sl 18:35; Is 59:15-18)

• Assim, a salvação (libertação, ajuda, segurança, recebimento de vitória) daqueles que amam a Deus não é apenas uma vitória momentânea no campo de batalha; é, também, a segurança e tranqüilidade necessárias para levar uma vida sem receio, apesar de numerosos perigos (Is 26:1; 60:18)

IV – AMOR AO PRÓXIMO:

• Lc 10:29-37 – O nosso próximo é qualquer pessoa em necessidade a quem temos a oportunidade de ajudar e socorrer, movidos pelo amor.

• Com o auxílio do Espírito Santo, vamos discorrer na Parábola do Bom Samaritano, objetivando ilustrar as personagens que a compõem:

(1) - A VÍTIMA – Jesus não disse quem era a vítima. Não declinou as suas qualidades, suas condições financeiras, sua religião, sua nacionalidade, sua cor, sua idade, o seu sexo...

• A vítima descia de Jerusalém (local do Templo do Senhor e da santidade - I Cr 23:25; Is 52:1) para Jericó (a cidade maldita, uma figura do mundo e suas más obras sob satanás – Js 6:26; I Rs 16:34 comparar Jo 3:19);

• Em outras palavras: ela descia espiritualmente: É a estrada do mundo moral, pecaminoso, sempre de descida.

• Os historiadores antigos chamavam aquela estrada de “ESTRADA SANGRENTA”.

• Aí está uma das "estradas" em que temos oportunidade de socorrermos o próximo.

(2) - SALTEADORES CRUÉIS – Não eram apenas ladrões de objetos; eram assaltantes. Eles roubaram, feriram e deixaram a vítima quase morta na estrada.

• Hoje também multiplicam-se os assaltantes das mentes incautas e simples, com seus falsos ensinos, aparentemente bons, mas destruidores da fé e da sã doutrina – Is 1:6; Apc 3:1.

(3) - O SACERDOTE – Este também descia pelo caminho (Rm 3:10-12) .

• Os sacerdotes cuidavam do altar, dos sacrifícios, do povo diante de Deus. Juntamente com os levitas, representavam a religião organizada (sacerdotes) e a religião prática (levitas).

Seja qual for a forma da religião, ela não salva um só perdido!

• O sacerdote, como todo judeu, tinha o dever de socorrer até os animais, quanto mais o ser humano! (Dt 22:4 comparar Hb 5:1-2)

• O fato é que o sacerdote não socorreu o ferido.

•Talvez pensasse que aquilo fosse trabalho do levita; não de um sacerdote.

• Ou pensasse que tocar em um morto era ficar imundo – Lv 22; Nm 19.

• No entanto, a vítima estava meio morta.

• E nós? O que estamos fazendo pelos os que estão descendo pela "ESTRADA SANGRENTA", caídos no caminho, à beira da morte?

(4) - O LEVITA – Este também descia pelo caminho.

Os levitas cuidavam dos sacerdotes, das orações, do incenso, da limpeza, dos suprimentos, da música, das ofertas, etc. O levita fala de boas obras.

• Porém, tanto o sacerdote quanto o levita passaram de largo. Olharam, mas não viram com o espírito de misericórdia; olharam sem visão interior (Mt 13:15; Ef 1:17-18)

(5) - O BOM SAMARITANO – É a figura central desta Parábola e simboliza o Senhor Jesus na Sua compaixão e bondade infinitas – At 10:38.

Vejamos em que consiste a bondade do Bom Samaritano:

(A) - ESQUECEU-SE DE SI MESMO PARA SERVIR – Ele ia de viagem. Tudo ficou para trás: viagem, negócios, perigo de assaltantes, para salvar a Vítima agonizante. Jesus desceu do céu à terra para nos salvar.

(B) - CHEGOU PERTO, “AO PÉ DELE” e VIU O SEU ESTADO – O sacerdote e o levita também olharam, mas não viram nada. Diferentemente, o Bom Samaritano viu o estado da vítima, sem procurar saber quem era o necessitado.

(C) - MOVEU-SE DE ÍNTIMA COMPAIXÃO – Ou seja, teve solidariedade. Sentiu o que se passava como se fosse com ele mesmo ou um dos seus.

(D) - FICOU JUNTO AO FERIDO ou APROXIMOU-SE – Isto é, desceu ao nível do necessitado. Quando temos este amor de Deus, servimos bem a todos, servimos bem à obra do Senhor, sem interesse de qualquer recompensa.

(E) - ATOU-LHE AS FERIDAS, APLICANDO-LHES AZEITE E VINHO - O Bom Samaritano não apenas moveu-se de íntima compaixão; ele também agiu.

• Algumas das ilustrações do vinho são: O SANGUE DE CRISTO (Mt 26:27-29) e AS BÊNÇÃOS DO EVANGELHO (Is 55:1-3).

• Já o azeite, pode ilustrar: A UNÇÃO DO ESPÍRITO SANTO (Sl 45:7; At 4:8-13); A CONSOLAÇÃO DO EVANGELHO (Is 61:1-3) e A REPREENSÃO BRANDA (Sl 141:5)

(F) - PAGOU AO HOSPEDEIRO DOIS DENÁRIOS – Além de bom, o Samaritano era generoso.

• Pagou do seu bolso uma quantia razoável, equivalente ao salário de dois dias (Mt 20:1-2). Este era exatamente o valor do resgate de uma pessoa quanto ao tributo do Templo, que era de meio siclo (Ex 30:12-13).

• Ora, meio siclo hebreu equivalia a dois denários romanos do tempo de Jesus. Portanto, figuradamente, o ato do Bom Samaritano está relacionado à redenção ou resgate da alma do homem (Sl 49:6-8).

V - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

• Infelizmente, muitos que se dizem e se acham "bons" têm esquecido do vinho, do azeite, do dinheiro e mesmo da vítima!

• Por isso, encerramos este esboço, transcrevendo, para nossa meditação, a frase seguinte: "NÃO EXISTE O AMOR A DEUS SEM O AMOR AO PRÓXIMO E NÃO SE PODE AMAR O PRÓXIMO SEM LHE FALAR DE DEUS".

FONTES DE CONSULTA: • Comentário Bíblico Broadman – Vol. 8 – JUERP • Dicionário Ilustrado da Bíblia – Vida Nova • Comentário Bíblico de Matthew Henry – CPAD • Lições Bíblicas CPAD – 1º Trimestre de 1990 – Comentarista: Antônio Gilberto •Espada Cortante Vol. 2 - CPAD - Orlando Boyer • Artigo na internet - "A fé em ação" - do Pastor Wagner Tenório de Almeida •A Bíblia de Estudo Vida Nova

Nenhum comentário: