Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







26 de fev de 2014

1º TRIMESTRE DE 2014 - LIÇÃO Nº 09 - 02.03.2014 - "UM LUGAR DE ADORAÇÃO A DEUS NO DESERTO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 09- DATA: 02/03/2014
TÍTULO: “UM LUGAR DE ADORAÇÃO A DEUS NO DESERTO”
TEXTO ÁUREO – Ex 25.8
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Ex 25.1-9

PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/






I – INTRODUÇÃO:



Os objetos do Tabernáculo eram figuras do plano de Deus. Além disso, o Tabernáculo havia de ser, em todas as suas partes, um tipo de Cristo (Hb 8:2; 9:11). Assim, a razão de se construir o Tabernáculo é o desejo e o propósito de Deus viver entre o Seu povo (Ex 25:8-9).




II - AS PARTES DO TABERNÁCULO:



(A) - PÁTIO – Estavam O ALTAR DE COBRE para os sacrifícios e A PIA;



(B) - LUGAR SANTO - Estavam A MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO, O CASTIÇAL e o ALTAR DE INCENSO; e



(C) - No SANTO DOS SANTOS - Estava A ARCA DO TESTEMUNHO.




III - OS METAIS EXISTENTES NO TABERNÁCULO SEGUINDO A ORDEM DA ENTRADA DO PÁTIO PARA O LUGAR SANTÍSSIMO:



(1) - O BRONZE - Estava presente nas colunas; nas bases das colunas; no altar de holocausto; na pia ou lavatório; nos cravos ou pregos.



O bronze simboliza JULGAMENTO ou JUÍZO SOBRE O PECADO - Ex 27:1; Nm 21:6-9; Jr 1:18; 6:28; I Cor 13:1; II Cor 5:21




(2) - A PRATA - Estava presente em todos os ganchos que ostentavam as cortinas do Tabernáculo; nos capitéis ou faixas que ornamentavam as cortinas; todas as tábuas do estavam apoiadas em bases de prata.



A prata simboliza RESGATE ou REDENÇÃO (Ex 30:11-16; 38:27; I Cor 6:20; I Pe 1:18)




(3) - O OURO - Estava presente nas colunas de ouro que sustentavam o véu do lugar santo, com seus colchetes também de ouro; na mesa dos pães da proposição, no candelabro; no altar de incenso e na arca do Senhor.



O ouro simboliza a glória divina, divindade e a realeza de Cristo.



Um talento de ouro puro era, aproximadamente 42,73 kg. Foi usado ouro na confecção do candelabro e seus diversos utensílios.




IV - AS CORES EXISTENTES NO TABERNÁCULO:



(1) - PÚRPURA = REALEZA - Aponta para o Evangelho de Mateus, que é o Evangelho do Rei. Por isso, Mateus registra a genealogia de Jesus, pois um Rei precisa provar a sua descendência real (Zc 9:9).



(2) - ESCARLATA ou CARMESIM = SACRIFÍCIO – Está relacionado com o Evangelho de Marcos, que aponta para o Servo Sofredor, para o Messias na cruz (Is 42:1). Um servo não precisa de genealogia. Por isso, Marcos não trata da ascendência do Senhor.



(3) - BRANCA = PERFEIÇÃO e JUSTIÇA - No Evangelho de Lucas temos o linho branco apontando para o Homem perfeito, para o caráter justo de Jesus como Filho do Homem. E como todo homem perfeito, ilustre e nobre precisa de uma genealogia; Lucas registra a ascendência de Jesus (Zc 6:12).



(4) - AZUL = O QUE É CELESTIAL EM NATUREZA OU ORIGEM ou INDICA O CÉU, AQUILO QUE É CELESTE - Aponta para o Evangelho de João, que é o Evangelho do Filho de Deus (Is 40:9) - João não registra a genealogia de Jesus, POIS DEUS NÃO TEM GENEALOGIA.




V - SIMBOLISMOS DE CADA PEÇA DO TABERNÁCULO:



(1) - TODO O TABERNÁCULO - Simbolizava A PRESENÇA DE DEUS;



(2) - O PÁTIO ou O ÁTRIO = Limites de aproximação do pecador a Deus



(3) - O LUGAR SANTO = formas de aproximação de Deus



(4) - O SANTO DOS SANTOS = Centro ou coração do Tabernáculo.



(5) - O ALTAR DE COBRE = Remissão; conversão



(6) - A PIA = Purificação; separação do pecado



(7) - MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO = Consagração ou comunhão com Deus



(8) - O CASTIÇAL = Testemunho ou servir como testemunha do Senhor



(9) - O ALTAR DE INCENSO = Oração ou adoração



(10) - A ARCA DO TESTEMUNHO = A presença de Deus




VI - AS PEÇAS DO TABERNÁCULO:



(1) - REPOSTEIRO - Ex 26:36-37; 27:16; 35:15, 17; Nm 3:25, 31; 4:25-26 - Uma cortina da entrada que servia de porta para o Tabernáculo. Para se chegar até à presença de Deus e ter comunhão com Ele só há uma Porta e um Caminho (Jo 10:7; 14:6)



(2) - ALTAR DO HOLOCAUSTO ou ALTAR DE BRONZE - Ex 27:1-8; 30:1-9, 34-38; 38:1 - Essa peça, também chamada de o Altar da Transferência, era a maior peça do Tabernáculo e apontava para a cruz de Jesus.



Este altar guardava a porta do Tabernáculo. Lembra-nos que não há maneira de entrarmos em contato com as coisas de Deus sem primeiro aceitarmos o sacrifício de Cristo por nós realizado na cruz do Calvário.



Ainda mais: O fato de achar-se logo à entrada da porta do Tabernáculo ensina que ninguém pode ter acesso a Jeová, a menos que fosse purificado pelo sangue (Ex 27:1-8; 30:28; 38:30; 40:27 cf I Sm 1:50; Sl 118:27).



Havia quatro CHIFRES ou PONTAS DO ALTAR nos ângulos, dirigidos para cima. O chifre no Antigo Testamento sempre é sinal de FORÇA E PODER. Serviam também de REFÚGIO. Um criminoso que pusesse a mão sobre as pontas do altar estava protegido, o vingador não tinha poder para matá-lo. Só depois de julgada sua culpa, era entregue ao castigo - Ex 21:14; Nm 35:33; Dt 19:13 cf I Rs 2:26-34.



No altar do holocausto ardia um fogo contínuo, uma fumaça subia todo o tempo e o sangue era derramado sem interrupção.



O fogo era SÍMBOLO DA CÓLERA DIVINA.



A fumaça era SÍMBOLO DA MANIFESTAÇÃO DA CÓLERA DIVINA



O sangue era SÍMBOLO DE UMA VIDA SACRIFICADA PELO CULPADO



(3) - BACIA DE BRONZE ou PIA DE BRONZE ou LAVATÓRIO DE BRONZE - Ex 30:17-21 – Também chamada de BACIA. Servia de lavatório. Os sacerdotes tinham de lavar ali as mãos e os pés.



Era feita de metal lustroso que tinha servido de espelho às mulheres (Ex 38:8).



É significante que o sacerdote não podia entrar no santuário depois de servir ao altar de bronze até ter lavado as mãos e os pés (Sl 15 cf Ex 30:11-33), ou seja, OS REMIDOS (Ex 30:11-16); OS PURIFICADOS (Ex 30:17-21) e OS UNGIDOS (Ex 30:22-33).



A Pia significa SANTIFICAÇÃO. É também um tipo de Cristo, que é o Purificador de toda contaminação (Jo 13:1-10; Ef 5:25-27 cf Ez 36:25).



Depois de identificado com a morte de Cristo para redenção, o pecador precisa ter contato com a PIA ou BACIA para ser mais santo (Apc 22:11)



(4) - MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO ou MESA DA PRESENÇA - Ex 25:23, 30 - Assim como nas moradias humanas há comida, Deus consentiu em haver a mesma coisa na  casa dEle.



Eram designados PÃES DA PROPOSIÇÃO ou PÃES DA PRESENÇA porquanto eram expostos diante da face do Senhor perpetuamente. Também chamados de O PÃO SAGRADO (I Sm 21:6); O PÃO CONTÍNUO, isto é, O PÃO SEMPRE SOBRE A MESA (Nm 4:7; II Cr 2:4).



A palavra PROPOSIÇÃO significa PRESENÇA. Os pães estavam sempre diante do Senhor.



O pão era colocado na mesa, na presença de Jeová, um pão para cada tribo de Israel. Havia assim um reconhecimento contínuo da parte de Israel de que de Jeová vinha o seu pão de cada dia, um símbolo de comunhão e dependência, pois de Deus vinha o sustento diário (Ez 16:19; Os 2:8).



Outro simbolismo da mesa com os pães é A CONSAGRAÇÃO. O dever do crente é viver continuamente na presença de Deus, para consagrar tudo de sua pessoa e de sua vida ao serviço do Senhor. Esta consagração resulta de um melhor entendimento do que Jesus Cristo fez pelos pecadores e uma compreensão melhor da grandeza do amor de Deus. Quem se alimenta de Cristo e de Sua palavra, melhora sua comunhão com o Senhor e progride na consagração. Jesus Cristo é o Pão da vida (Jo 6:35, 41, 48).



(5) - CANDELABRO ou CANDEEIRO ou CASTIÇAL - Ex 25:31, 37; 37:17-24 - No lado esquerdo de quem entrava no santuário estava o candelabro de ouro, feito com ouro batido e pesando mais ou menos, 30 kg. Ele indica a iluminação e a direção do Espírito Santo.



O castiçal é também um tipo de Cristo (Jo 1:9; 3:9; 8:12; At 26:13-15).



Além de sua função prática, o candelabro era símbolo não só da luz de Deus pela qual Israel devia andar, mas do próprio Israel, uma luz no meio de um mundo em trevas, alimentada pelo azeite do Espírito de Deus. Logo, sua significação era testemunho ou luz (At 1:8; Mt 5:14-16), fazendo-nos pensar que a luz que brilha no povo de Deus para iluminação do mundo, brilha, ao mesmo tempo, perante Deus no Seu santuário (Mt 5:14 cf Rm 1:9; II Cor 2:15).



(5.1) - LÂMPADAS - Zc 4:1-6; Apc 1:20; 2:5 - As lâmpadas do candeeiro deviam estar continuamente acesas, isto é, a noite inteira e NÃO DE DIA, como fica claro em Ex 30:8; I Sm 3:3.



Na visão que João teve de Jesus Cristo, Ele estava andando entre as lâmpadas que representam a luz que emana das Igrejas, conservando-as em ordem (Apc 1:12-13)



(5.2) - ESPEVITADEIRAS - Tal como as lâmpadas precisavam de cuidado, especialmente com a renovação dos pavios, os crentes e as Igrejas que eles compõem precisam de uma atenção não menos cuidadosa para que a luz de Cristo continue brilhando neste mundo de trevas pelo enchimento do Espírito Santo (Mt 5:14-16; Apc 2:5 cf Rm 15:14; Cl 1:28; I Ts 5:19)



(6) - ALTAR DO INCENSO - Ex 30:1-9 - Representando as nossas orações e a nossa adoração. Ele ficava diante do terceiro véu porque nossas orações são dirigidas à presença de Deus.



O Altar de Ouro ou de Incenso não estava no Santo dos santos, mas era lá que o perfume do incenso entrava, assim como a oração é feita na terra, mas se dirige aos céus.



O incenso é símbolo de constante adoração do povo e de nossas orações (Ex 40:5; I Rs 6:22; Sl 141:2; Apc 5:8; 8:3)



Além de ser aplicado a nós, o altar de incenso é tipo de Jesus Cristo, nosso Mediador (Jo 17:9-21; Rm 8:34; Hb 7:25; Lc 22:31-32)



(7) - O VÉU - Ex 26:31-36 - A tenda era pequena, se comparada a qualquer templo moderno. Além disso, não possuía aberturas para ventilação e era escura, a não ser a existência da luz do candelabro de ouro e a pouca luz que, incidentalmente, ali penetrava, quando o reposteiro (que ficava sobre a porta da tenda), era levantado para permitir a entrada dos sacerdotes.



A sombra de Jeová é mencionada como símbolo de refrigério e salvação e sua extrema escuridão, a partir do Sinai, passou a ser um símbolo apropriado para Deus (Sl 17:8, 57:1; 63:7; 91:1; 121:5; Is 51:15-16; I Rs 8:12).



(7) - A ARCA DA ALIANÇA ou A ARCA DO TESTEMUNHO ou A ARCA DO CONCERTO - Ex 25:6 – Era uma caixa feita de madeira de acácia e coberta de ouro com uma tampa chamada PROPICIATÓRIO ou lugar de encontro com Deus e o Seu povo.



Colocada dentro do Santos dos Santos, ela representa a base do trono de Deus, pois sobre ficava o propiciatório com os querubins da glória.



A arca foi a primeira coisa a ser mencionada por Deus, quando ordenou a Moisés a construção do Tabernáculo (Ex 25:10). Assim, Deus, quando traçou o plano do Tabernáculo, começou com Ele mesmo. Como o homem não podia entrar na presença de Deus, Deus mesmo vinha ao encontro do homem no altar de bronze. Assim, a Arca tipificava a presença de Deus com o Seu povo (Ex 25:22).



A arca continha (Hb 9:4):



(A) - As tábuas da lei (Ex 25:16) - Representavam a vontade de Deus para com o Seu povo (Jr 31:33).



Podemos dizer também que era  uma figura de Cristo, o qual podia dizer como o salmista (Sl 119:11, 44, 93, 98, 105)



(B) - O maná colocado num vaso dentro da arca – Indicava a provisão de Deus para o Seu povo (Ex 16:14-15, 32-36; Jo 6:58; Apc 2:17).



O vaso de maná era o memorial da fidelidade do Senhor em prover o necessário para todas as necessidades dos Seus remidos que peregrinam através do deserto.



(C) - A vara de Arão que floresceu - Era um sinal para os filhos rebeldes para acabar com as murmurações.  Era também um sinal de soberania de Deus, que escolheu Arão e seus filhos para o sacerdócio.



(8) - O PROPICIATÓRIO - Ex 25:17-25 - Era de ouro puro e estava em cima da Arca, formando um conjunto, apresentando a forma dum só objeto.



Representa o trono de Deus (Is 6:2). Era um trono de misericórdia, pois a palavra PROPICIATÓRIO significa ONDE DEUS NOS É PROPÍCIO, NOS É FAVORÁVEL (I Jo 2:2). O lugar do perdão de Deus, que aponta para Cristo (Rm 3:21-25)



Nas duas extremidades da tampa ou propiciatório havia figuras de querubins feitas em ouro, símbolo do poder de Deus (Gn 3:24).



Nos querubins resplandecia o fogo da glória de Deus, fazendo sombra sobre o propiciatório. Deus habitava entre os querubins (Hb 9:5). Ora, se os querubins faziam sombra sobre o propiciatório, é porque estava sobre eles O SHEKINÁ ou FOGO TERRÍVEL, FOGO DE DEUS, que neles resplandecia.



Cristo é o nosso propiciatório onde podemos encontrar com Deus e ter comunhão com Ele, achando misericórdia e graça (Rm 3:23-25; I Jo 2:1-2 cf Hb 4:16).




VII - CONSIDERAÇÕES FINAIS:



Por meio deste estudo, podemos vislumbrar diversos ensinamentos que Deus nos dá através da figura do Tabernáculo. Vejamos:


(1º) - O pecador incrédulo, para chegar a Deus, passa pelo...



(A) - ALTAR DE COBRE = O SACRIFÍCIO DO CALVÁRIO;



(B) - Chega-se à PIA = PARA SE SANTIFICAR NA PALAVRA DE DEUS (Jo 17:17);



(C) - Vai à MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO = RECONHECENDO CRISTO COMO O PÃO DA VIDA para fortalecer a sua alma (Jo 6:48, 58);



(D) - Identifica-se com O CASTIÇAL = JESUS CRISTO A LUZ DO MUNDO, para dar, com o auxílio do Espírito Santo, o testemunho de crente perante o mundo;



(E) - Vai ao ALTAR DE INCENSO fazer suas orações em nome de Jesus Cristo; e



(F) - Fica diante DA ARCA DO TESTEMUNHO = RECONHECENDO A PRESENÇA DE DEUS EM SUA VIDA e alegrando-se com isto.



(2º) – Já o crente espiritual, que compreende os privilégios da graça de Deus, percorre o caminho em outra direção: Começa...



(A) – Na ARCA DO TESTEMUNHO, certo de que Deus está com ele;



(B) - Para no ALTAR DE INCENSO, intercedendo pelos outros;



(C) - Brilha na vida como CASTIÇAL (Jesus Cristo presente em sua vida e cheio do Espírito Santo);



(D) - Alegra-se na MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO ou DA COMUNHÃO COM OS IRMÃOS;



(E) - Santifica-se cada dia na PIA = DAS ESCRITURAS SAGRADAS; e


(F) - Agradece a Deus a obra redentora DO ALTAR DE COBRE = CRISTO NA CRUZ.

Nenhum comentário: