Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







4 de abr de 2012

2º TRIMESTRE DE 2012 - LIÇÃO Nº 02 - 08/04/2012 - "A VISÃO DO CRISTO GLORIFICADO"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 02 - DATA: 08/04/2012
TÍTULO: “A VISÃO DO CRISTO GLORIFICADO”
TEXTO ÁUREO – Apc 1.17-18
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Apc 9.1-18
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I – INTRODUÇÃO:

A identidade de Jesus Cristo é de extrema importancia. É fundamental fazer-se uma análise e verificar se Ele é quem disse ser. Se Jesus é o Deus eterno que se transformou em homem, então o juízo que fizermos dEle determinará nosso destino na eternidade. Não há questão mais importante. - Leiamos Jo 14:11


II – A ENCARNAÇÃO DE JESUS:

Jo 1.12 – Encarnação é revestir-se de carne. Deu-se a encarnação quando a Segunda Pessoa da Trindade tomou a nossa forma e substancia para executar o plano redentivo de Deus. O processo que se constitui no maior mistério das Sagradas Escrituras em nada Lhe alterou a divindade: JESUS É O VERDADEIRO HOMEM E O VERDADEIRO DEUS, ou seja, SUAS DUAS NATUREZAS NÃO SE MISTURAVAM - Jesus não ficou com a sua natureza humana DIVINIZADA, nem tampouco com a sua natureza divina HUMANIZADA.

Quando Ele transformou a água em vinho, a água deixou de ser água e passou a ser vinho. TODAVIA, QUANDO ELE SE FEZ HOMEM, CONTINUOU SENDO DEUS VERDADEIRO, MESMO ESTANDO EM FORMA DE HOMEM VERDADEIRO.

Desta forma, AS DUAS NATUREZAS OPERAVAM SIMULTANEAMENTE E SEPARADAMENTE. Analisemos:

(1) - Jesus nasceu em toda humildade (Lc 2:12; II Cor 8:9 - NATUREZA HUMANA).


(1.1) - Mas o Seu nascimento foi honrado por uma multidão de anjos que O exaltaram como o Messias (Lc 2:9-14 - NATUREZA DIVINA)

(2) - No jardim do Getsêmani, Jesus foi preso por homens ímpios (Jo 18:1-3, 12-13 - NATUREZA HUMANA) 


(2.1) - Porém, quando Ele disse EU SOU, todos os soldados caíram por terra e ainda curou a orelha do servo do sumo sacerdote, a qual Pedro havia cortado (Jo 18:6; Lc 22:51 - NATUREZA DIVINA)

(3) - Na morte e ressurreição de Lázaro, podemos ver:

(3.1) – “... Onde o puseste?...” – Jo 11.34 - NATUREZA HUMANA, pois se estivesse na divina, Jesus saberia onde e qual era o sepulcro.

(3.2) – “Jesus chorou” – Jo 11.35 – NATUREZA HUMANA, posto que na natureza divina, Ele enxuga nossas lágrimas.

(3.3) – “... Tirai a pedra...” – Jo 11.39 – NATUREZA HUMANA, porquanto, se estivesse na divina, Ele mesmo teria removido a pedra.

(3.4) – “... Pai, graças de dou...” – Jo 11.41-42 – NATUREZA HUMANA, uma vez que Jesus dependia da oração e da unção do Espírito Santo para ter e exercer poder (Mc 1:35; Lc 22:41-45; Jo 6:15; Hb 5:7 - At 10:38).

(3.5) – “... clamou com grande voz: Lázaro, vem para fora...” – Jo 11.43 – NATUREZA DIVINA – Foi a voz do Criador de todas as coisas em ação (Gn 1).

(3.6) - Reparemos que Jesus citou o nome de “Lázaro”, pois se Ele dissesse: “MORTO, vem para fora”, muitos mortos sairiam dos túmulos: O nosso Senhor Jesus Cristo manda no céu, manda na terra, manda na morte e manda no inferno.

(3.7) - É como se Ele dissesse: - “Morte, eu quero que apenas Lázaro, somente ele, retorne à vida!”

(3.8) - E clamou com grande voz: “... LÁZARO, VEM PARA FORA...”

(3.9) - A morte teve que obedecer! Por isso, meditemos na poderosa Palavra de Deus que diz...

- “Pelo que hoje saberás e refletirás no teu coração que só o Senhor é Deus em cima no céu e embaixo na terra; nenhum outro há” – Dt 4.39

- “Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai” – Fp 2.10-11.


III - A HUMILHAÇÃO DE JESUS:

A humilhação de Cristo é o mesmo que dizermos sobre Seu abatimento e Sua sujeição.

Foi um período em que Ele, ao esvaziar-se de Sua glória, submeteu-se à condição humana para exercer o Seu ministério terreno.

Foi uma limitação imposta ao Filho de Deus pelo mistério da encarnação. Para tomar a nossa forma, deixou, temporariamente, a Sua glória. Submeteu-se a todas as nossas agruras, fazendo-se em tudo (exceto no pecado) semelhante a nós.

O ápice do estado de humilhação de Cristo deu-se ao ser pregado no madeiro, tornando-se Ele maldito por nossa causa – Fp 2.1-6.

Assim, dentre outras coisas, Jesus, em Sua humilhação, foi...

(1) – Açoitado – Mt 27.26

(2) – Amaldiçoado – Gl 3.3

(3) – Blasfemado – Mc 15.29

(4) – Castigado – Lc 23.16; Is 53.4

(5) – Condenado – Lc 24.20

(6) – Contado com os transgressores – Is 53.12

(7) – Cuspido – Mc 14.65

(8) – Escarnecido – Lc 23.11

(9) – Coroado de espinhos – Mt 27.29

(10) – Crucificado – Mt 27.35

É bom que se diga que, durante a Sua humilhação, Cristo não se esvaziou de Sua divindade, mas, apenas, de Sua glória. Em todo o Seu ministério terreno, permaneceu verdadeiro homem e verdadeiro Deus.


IV - A EXALTAÇÃO DE CRISTO:

Ato pelo qual Deus-Pai reconduziu o Seu Único Filho, Jesus Cristo, à glória que Este desfrutava junto à divindade, antes do mistério da encarnação.

A exaltação do Senhor Jesus selou, de forma definitiva, Seu ministério, paixão, morte e ressurreição.

No ato da exaltação, dentre outras coisas, Jesus...

(1) – Ressuscitou – Lc 24.34

(2) - Foi elevado às alturas – At 1.2

(3) - Foi REVESTIDO de majestade – Sl 93.1; II Pe 1.16

(4) – Assentou-se à destra – Hb 1.3; 8.1

(5) – Deus O exaltou – Fp 2.9

(6) – Todas as coisas estão sujeitas a Ele – Hb 2.8

(7) – Foi coroado de glória e de honra – Hb 2.9

(8) – É o Sustentador de todas as coisas – Hb 1.1-3

(9) – Está vivo – Apc 1.18; 2.8

(10) – Venceu – Apc 3.21

(11) – Voltará – Jo 14.1-3; At 1.11

No estado de exaltação, Cristo não recuperou Sua divindade, pois jamais a perdera. Recuperou, sim, a glória que, por um pouco de tempo, havia abandonado por amor à pobre humanidade, por amor a todos nós.


V - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Para encerrarmos, fazemos uma sinopse desta lição levando-nos a observar “A TRAJETÓRIA DO CORDEIRO”:

(A) - O CORDEIRO ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO - Jo 17:5, 24 cf I Pe 1:18-20

(B) - O CORDEIRO NO CÉU - (Apc 13:8) - Isto fala da eternidade de Cristo e das providências eternas tomadas pela Divindade com respeito a salvação da raça humana. Em Seu eternal conselho foi assim determinado que Jesus deveria morrer e Seu sacrifício compraria por bom preço as almas dos homens (I Cor 6:20)

(C) - O CORDEIRO DIANTE DE ABRAÃO - (Gn 22:8) - Do maravilhoso incidente do Monte Moriá aprendemos a grande lição de provisão divina do Cordeiro. Ali Deus se revela como o grande Provedor. Isaque não foi sacrificado. Um cordeiro morreu em seu lugar. Tal é a doutrina bíblica da substituição. Somos salvos porque Alguém morreu em nosso lugar. E esse Alguém é o Cordeiro de Deus.

(D) - O CORDEIRO NA PROFECIA - (Is 53:7) - Até esta época a presença do cordeiro no cânon sagrado era sempre a de um animal. Isaías foi o primeiro a apresentá-lo como uma Pessoa. Em Isaías descobrimos que Ele foi ferido por nossas transgressões e por Suas pisaduras fomos sarados. Deste modo, Ele provê salvação integral, isto é, para os pecados da alma e também para os sofrimentos do corpo.

(E) - O CORDEIRO APRESENTADO AOS HOMENS (Jo 1:29) - Conquanto fosse esta uma linguagem razoavelmente familiar aos ouvintes de João Batista, não sabemos até que ponto eles assimilaram a profundidade desta assertiva. Graças a Deus, no entanto, porque o Espírito Santo no-la tornou muitíssimo clara e experimental.

(F) - O CORDEIRO NA CEIA (Mt 26:26-29) – Há mais de dois mil anos, a Igreja tem recordado o sacrifício do Cordeiro, cada vez que se reúne à mesa do Senhor, e há de fazê-lo até que Ele venha (I Cor 11:26)

(G) - O CORDEIRO NA CRUZ (I Pe 1:18-19) - Pedro menciona que o sangue de Cristo é um sangue precioso e esta palavra significa que é de um valor e um custo altíssimo, um valor tão alto que não se pode comparar com ouro ou prata. O universo inteiro não conhece qualquer artigo mais valioso do que o sangue do Cordeiro de Deus. A cruz representa o degrau máximo de humilhação para Jesus (Fp 2:6-8), mas Ele a suportou, tendo em vista trazer muitos filhos à glória (Hb 2:9-10)

(H) - O CORDEIRO NA GLÓRIA - O melhor de tudo quando se estuda a respeito de Cristo é que Sua vida e Sua história não findam no túmulo. Ele ressuscitou. O Cordeiro está vivo e vive para sempre (Apc 1:18). Ele é nosso Sumo Sacerdote, está assentado nos céus à destra do trono da Majestade (Hb 8:1; Apc 5:6) e muito em breve voltará para buscar a Sua Igreja.


FONTES DE CONSULTA:

1) Lições Bíblicas - CPAD - 2º Trimestre de 1990 - Comentarista: Geziel N. Gomes

2) Dicionário Teológico – CPAD – Claudionor Corrêa de Andrade

3) Pequena Enciclopédia Bíblia – Editora Vida – Orlando Boyer

6 comentários:

solange disse...

pastor parabens o senhor tem sido muito util com suas explicaçoes de facil entendimento toda semana busco aqui algo mais para minhas aula obrigado

GERALDO CARNEIRO FILHO disse...

Irmão Solange,

Em nome de Jesus e de coração agradecemos seu comentario aqui postado, desejando que o nosso Deus dê-lhe também muita unção e sabedoria dos altos céus para ministrar a sua santa Palavra.

Permaneça na paz do Senhor.

Anônimo disse...

A maravilhosa Paz Do Senhor.Encontrei o seu blog porque estava pesquizando esclarecimentos para enriquecer a lição da EBD e estou maravilhada de ver o quanto Deus lhe usa. Isso eu costumo dizer que se chama INTIMIDADE COM DEUS.Fiz um blog para fins de trabalho mesmo (publicidade) e como sou serva do Senhor,criei um espaço gospel e gostaria de saber se posso adicionar o link do seu blog.Veja como ele é:reghini0.wordpress.com/.Que a santa Paz do Senhor permaneça com o sr e sua família.

Rgina Celes Bento da Luz disse...

Pastor esqueci de me identificar.

GERALDO CARNEIRO FILHO disse...

Irmã Regina Celes,

Fique bem à vontade para adicionar o link em seu blog, uma vez que será mais um canal de divulgação da santa e poderosa palavra de Deus. E que o nosso Deus continue abençoando a sua vida e de todos os seus.

A Paz do Senhor.

Anônimo disse...

Pastor, BOM DIA,
Sou professora da escola biblica dominical, e gosto de pesquisar pra ter mais subsidio pra falar aos minhas alunas, visto que, não gosto de me limitar somente em minha revista, sou muito humilde,tenho 53 anos, e gostaria de aprender com o sr. moro em colinas-ma, e me congrego na assembléia de DEUS. iRMÃ.