Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







2 de mai de 2011

2º TRIMESTRE DE 2011 - LIÇÃO Nº O6 - 08/05/2011 - "DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL DA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 06 - DATA: 08/05/2011
TÍTULO: “DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS”
TEXTO ÁUREO – I Cor 14:12
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: At 16:16-24
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br




I - INTRODUÇÃO:

• Os dons espirituais são dados para o proveito da Igreja inteira. Quando estão em operação, O Espírito Santo proclamará que Jesus é Senhor (I Cor 12:3).

II - OS DONS ESPIRITUAIS SÃO DE TRÊS CATEGORIAS:

• Há os dons que REVELAM, de forma sobrenatural, algo oculto; são os DONS DE REVELAÇÃO: A PALAVRA DA SABEDORIA; A PALAVRA DO CONHECIMENTO e O DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS;

• Há os dons que FAZEM algo; são os DONS DE PODER, ou seja, PODER PARA SE FAZER ALGO SOBRENATURAL. São eles: DOM DA FÉ, AS OPERAÇÕES DE MILAGRES e DONS DE CURAS;

• Há os dons que DIZEM algo de sobrenatural, também denominados DONS DE INSPIRAÇÃO, ou DA FALA, ou de EXPRESSÃO VOCAL ou de ELOCUÇÃO. São eles: A PROFECIA, A VARIEDADE DE LÍNGUAS e a INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS.

• Hoje veremos aqueles que REVELAM algo oculto: OS DONS DE REVELAÇÃO.

III – SIGNIFICADO DA EXPRESSÃO “PALAVRA” EXISTENTE NOS DONS DA PALAVRA DA SABEDORIA E NO DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO:

• Uma “PALAVRA” é uma parte fragmentária de uma frase, de modo que uma palavra de sabedoria ou de conhecimento é simplesmente uma parte fragmentária de toda sabedoria e de todo conhecimento que o nosso Deus possui. Ou seja, Deus nos transmite apenas aquela parte que Ele quer revelar e quer que saibamos.

• Por exemplo: Caso precisemos de um conselho jurídico, chamamos um advogado. Mas ele não transmitirá toda sua sabedoria ou conhecimento jurídicos, porque não necessitaríamos da totalidade deles. O advogado apenas nos dará uma parte, ou um fragmento, ou uma pequena parcela (“PALAVRA”) de toda sua sabedoria e conhecimento jurídicos e que se encaixará no nosso caso específico.

• Desta forma, a expressão “PALAVRA”, existente no dom da palavra da sabedoria e no dom da palavra do conhecimento, significa: “UMA PEQUENA PARTE, OU PARCELA, OU FRAGMENTO DE TODA SABEDORIA E CONHECIMENTO QUE DEUS POSSUI; SÃO REVELAÇÕES DE ACONTECIMENTOS QUE JÁ OCORRERAM (FATOS PASSADOS), OU ESTÃO OCORRENDO (FATOS PRESENTES), OU QUE AINDA OCORRERÃO (FATOS FUTUROS) E QUE, POR MEIO DONS DA PALAVRA DA SABEDORIA E DO CONHECIMENTO, SÃO REVELADOS PELO ESPÍRITO SANTO DE DEUS, VISTO SER ELE ONISCIENTE”.

IV - O DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA:

• Alguns, às vezes, chamam este dom de o DOM DA SABEDORIA. Isso não é correto. Devemos dar-lhe o nome que a Bíblia lhe outorga: DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA – I Cor 12:8

• Deus possui toda a sabedoria. Ele sabe tudo, mas nunca revela tudo quanto sabe; simplesmente nos revela uma “PALAVRA” (UMA PEQUENA PARCELA, OU PARTE, OU FRAGMENTO) de toda a Sua sabedoria. Por isso, não é dom da sabedoria, mas, sim, o dom da palavra da sabedoria que Deus, por meio de Sua onisciência, revela ao homem.

• Portanto, O DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA É UMA REVELAÇÃO SOBRENATURAL, PELO ESPÍRITO DE DEUS, DE FATOS QUE AINDA IRÃO ACONTECER.

• Vejamos alguns exemplos para melhor esclarecimento:

• (1) - At 11:28-30 – Ágabo profetizou que estava para vir uma forme (um fato para o futuro). O povo começou imediatamente a preparar-se para enviar socorro às vítimas. Reparemos que a Bíblia diz que “... isso aconteceu no tempo de Cláudio César”.

• (2) - At 21:10-11 – Aqui também está em operação o dom da Palavra da Sabedoria porque se tratava de fatos futuros e que foram cumpridos.

• (3) - At 27:9-10, 23-24, 33-34 – Nesta passagem bíblica o dom da palavra da sabedoria entrou em operação para garantir o livramento iminente, num momento de calamidade.

• Paulo tinha recebido uma palavra da sabedoria para seus co-passageiros antes mesmo de começarem a viagem. Porém, porque o vento sul soprava brandamente, desconsideraram a advertência e levantaram âncora. Tivessem dado ouvidos e prestado atenção a Paulo, não teriam perdido o navio e todas as suas mercadorias.

• Finalmente, toda a esperança se foi. Mas no meio de tamanha calamidade, Paulo se colocou de pé, pois ouvira um recado do céu.

• (4) - Vejamos alguns outros exemplos, sempre devendo ser observado pela leitura que foram revelados fatos que ainda iriam acontecer, denotando, assim, a operação do dom da palavra da sabedoria: I Rs 11:29-32 cf I Rs 12:20; I Rs 13:1-6; I Rs 14:1-18

V - DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO OU DA CIÊNCIA:

• Esse dom é chamado PALAVRA DO CONHECIMENTO ou DA CIENCIA, e não o dom do conhecimento ou da ciencia.

• Por meio deste dom, Deus, que tem todo o conhecimento, traz revelação de fatos que já ocorreram (passado) e/ou de fatos que estão ocorrendo no momento da revelação (presente) e que são totalmente desconhecidos daqueles que o Senhor irá usar com este dom.

• Meditemos em alguns exemplos:

• (1) - Jo 4:5-29 – Quando Jesus lidou com a mulher junto ao poço em Samaria, Ele empregou o dom da palavra do conhecimento para convencê-la de sua necessidade de um Salvador.

• A mulher queria aquela água viva. Porém, Jesus mandou-a ir buscar primeiro o marido. Quando ela disse que não tinha marido, Jesus respondeu: - “Disseste bem. Não tenho marido. Porque tiveste cinco maridos (fato passado, já acontecido) e o que agora tens (fato presente) não é teu marido; isto disseste com verdade”.

• Jesus é Deus. Ele é onisciente. Por isso, só Ele tem condições de trazer revelações aos Seus servos de fatos desta natureza.

• (2) - At 9:10-12 – O Senhor mandou Ananias ir até certa casa e orar por Saulo. Ananias não poderia ter sabido, pelos seus conhecimentos naturais, que: em certa casa, em certa rua, um homem chamado Saulo estava orando naquele exato momento. Não poderia ter sabido destes fatos que estavam ocorrendo naquele momento (fatos presentes), a não ser por meio do Dom da Palavra do Conhecimento.

• (3) - At 10:17-20 – Pedro tinha caído em êxtase e teve uma visão. Enquanto Pedro pensava sobre o significado daquilo, o Espírito Santo disse a ele: - “Eis que três varões te buscam”.

• Pedro não sabia que os homens estavam ali. Mas o Espírito Santo revelou. Reparemos que era um fato que estava acontecendo naquele momento (um fato presente). Portanto, trata-se do dom da palavra do conhecimento em operação.

• (4) - I Rs 19:1-4, 14, 18 – O profeta Elias estava muito corajoso lá no alto da montanha quando orou para o fogo descer do céu. Mas quando alguém lhe disse que Jezabel iria fazer com ele o mesmo que o fizera aos profetas de baal, Elias ficou com medo. Sentou-se debaixo do zimbro e pediu a Deus para morrer.

• No verso 18, porém, Deus deu a Elias uma palavra de conhecimento que o encorajou. Elias não poderia ter sabido disso de nenhuma outra maneira, a não ser pela operação do dom da palavra do conhecimento.

• (5) - II Rs 5:25-26 – Depois de Naamã ter sido curado da lepra, queria dar ao profeta Eliseu conjuntos de roupas, prata, ouro e outros presentes para expressar a sua gratidão. Eliseu, no entanto, recusou.

• Porém, Geazi, o servo de Eliseu, correu atrás de Naamã e mentiu para ele – II Rs 5:21-24.

• Naamã estava tão emocionado com a sua cura, que deu a Geazi o dobro daquilo que pedira. Depois, Geazi escondeu os presentes.

• Quando Geazi voltou a Eliseu, este falou as palavras dos versos 25-26.

• Como é que Eliseu poderia saber o que acontecia a vários quilômetros de distância? Deus, por meio do dom da palavra do conhecimento, o revelou a ele fatos já ocorridos!

• O Senhor deu a Eliseu uma revelação sobrenatural daquilo que acontecera (fatos que já tinham acontecido) e, assim, o hipócrita Geazi foi desmascarado.

• (6) - II Rs 6:9-12 – Cada vez que os sírios armavam uma emboscada contra Israel, o profeta de Deus revelava os planos deles ao rei de Israel.

• Finalmente, o rei da Síria reuniu-se com seu gabinete e disse: - “Não me fareis saber quem dos nossos é pelo rei de Israel?”

• Um dos servos do rei respondeu: - “Não, ó rei, meu senhor; mas o profeta Eliseu, que está em Israel, faz saber ao rei de Israel as palavras que tu falas na tua câmara de dormir”.

• Essa revelação a respeito das emboscadas pelos sírios era uma revelação sobrenatural! O profeta Eliseu não poderia ter sabido dos planos do inimigo! Eliseu não estava na Síria! Os planos do inimigo (fatos já acontecidos) lhe foram revelados de modo sobrenatural mediante o dom da palavra do conhecimento e seu país foi salvo do perigo.

• (7) - I Sm 9:1-6, 18-20 – Enquanto Saul estava à busca das jumentas do seu pai, o moço disse: - “Eis que há nesta cidade um homem de Deus, e homem honrado é; tudo quanto diz, sucede assim infalivelmente; vamo-nos agora lá; porventura nos mostrará o caminho que devemos seguir”.

• Antes mesmo de Saul perguntar sobre o paradeiro das jumentas de seu pai, Samuel disse: - “E quanto às jumentas que há três dias se te perderam (fato passado), não ocupes o teu coração com elas, porque já se acharam (fato já acontecido)”.

• (8) - I Sm 10:21-23 – Embora Samuel já tivesse ungido Saul rei de Israel, quando veio a hora de lançar sortes para determinar quem seria rei, Saul se escondeu entre a bagagem.

• Quando o povo não conseguiu achá-lo, inquiriu do Senhor, ao invés de mandar todos irem procurá-lo.

• E o Senhor lhes contou exatamente onde Saul estava (fato que estava acontecendo) e, quando o procuraram ali, o acharam.

• Trata-se do dom da palavra do conhecimento em operação.

• MUITA ATENÇÃO: Existe a possibilidade do dom da palavra da sabedoria e do dom da palavra do conhecimento operarem conjuntamente. Vejamos alguns exemplos:

• (A) – TODAS AS CARTAS ESCRITAS ÀS IGREJAS DA ÁSIA CONSTANTES DO LIVRO DE APOCALIPSE - O conhecimento a respeito da condição atual dessas sete igrejas foi uma manifestação do dom da palavra do conhecimento. Após, o Senhor passou a usar João no dom da palavra da sabedoria.

• JOÃO EXILADO NA ILHA DE PATMOS, NÃO TERIA A MÍNIMA POSSIBILIDADE DE SABER O QUE ESTAVA ACONTECENDO NAQUELAS IGREJAS, MAS JESUS LHE REVELOU A CONDIÇÃO ESPIRITUAL DE CADA UMA DELAS, POR MEIO DO DOM DA PALAVRA DO CONHECIMENTO E, POR MEIO DO DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA, Jesus instruiu cada Igreja quanto àquilo que ela devia fazer no futuro de acordo com Seu plano e propósito para cada uma delas.

• Vejamos apenas um exemplo para nossa meditação: Apc 2:1-7:

• - Apc 2:2-4 – Está em operação o dom da palavra do conhecimento (fatos passados e/ou presentes); estão ocorrendo.

• - Apc 2:5 – Está em operação o dom da palavra da sabedoria (fatos que ainda irão acontecer).

• - Apc 2:6 – Volta em operação o dom da palavra do conhecimento (fatos presentes; estão ocorrendo).

• - Apc 2:7 – Volta em operação o dom da palavra da sabedoria (fatos que
ainda ocorrerão).

• - (B) - At 9:10-16 – O Senhor informou a Ananias onde devia procurar Saulo; que Saulo estava orando; que Saulo teve uma visão; contou a rua exata onde Saulo estava; a casa exata; e o nome exato da pessoa a procurar. TODOS ESSES SÃO FATOS PRESENTES (dom da palavra do conhecimento).

• O Senhor também revelou a Ananias que Saulo, na visão deste, tinha visto um homem chamado Ananias entrar e impor sobre ele as mãos a fim de que Saulo recuperasse a vista. Ou seja, FATOS QUE AINDA IRIAM ACONTECER (o dom da palavra da sabedoria).

• Dando-lhe ainda mais revelação, o Senhor disse: - “Pois eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome”.

• Isso significa que Saulo sofreria muitas perseguições e privações físicas. E foi assim que lhe aconteceu: Paulo foi apedrejado e deixado como morto; cinco vezes recebeu trinta e nove açoites dos judeus; sofreu naufrágio três vezes; em todos os lugares que ia, as pessoas despertavam perseguições contra ele.

• Essa revelação dada a Ananias no tocante às grandes coisas que Paulo sofreria, também foi uma manifestação desse dom sobrenatural chamado palavra da sabedoria.

• É só guardarmos os seguintes detalhes:

• - (1º) – A revelação trazida pelo dom da palavra da sabedoria, sempre trará revelação de fatos que ainda irão acontecer.

• - (2º) – Já o dom da palavra do conhecimento traz revelação a respeito de coisas passadas e/ou presentes.

V – O DOM DE DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS:

• Este dom pode revelar ao povo de Deus cheio do Espírito a origem de qualquer manifestação sobrenatural.

• Muitos têm falhado na concepção real do discernimento de espíritos. Pensam erradamente que este dom se relaciona com o julgamento das relações humanas.

V.1 – O QUE NÃO É O DOM DE DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS

• Não raro, o discernimento de espíritos tem sido confundido com outras coisas que não são dons espirituais.

• (1) - NÃO É UM TIPO ESPIRITUAL DE LER PENSAMENTOS – Não é introspecção psicológica, nem mental. O dom de discernimento de espíritos não deve ser confundido com a chamada arte de ler os pensamentos de pessoas, tal como procedem alguns, às vezes como entretenimento, outros para descobrir objetos perdidos ou autores de crimes, etc. Os dons de Deus nunca são dados para produzir sensacionalismo, nem como passatempo.

• (2) - NÃO É DISCERNIMENTO DE CARÁTER OU HABILIDADE PARA DESCOBRIR AS FALHAS OU FALTAS DAS PESSOAS – Algumas pessoas julgam ser possuidoras do dom de discernimento de espíritos, e pretendem evidenciá-lo como hábeis descobridoras e propagadoras das faltas dos outros. Para isso, não é necessário um dom sobrenatural. A própria natureza humana decaída é rica de habilidade para esse malicioso “dom”.

• (3) - NÃO É FENÔMENO ESPIRITISTA – Os fenômenos espiritistas, tais como os produzidos pelos médiuns, têm tanto procedência como características opostas ao dom espiritual do discernimento de espíritos. Os médiuns não possuem esse dom. Sob a ação do espírito de mentira, enganam os ignorantes, seduzindo-os e convencendo-os por meio de fraudes (II Cor 11:14).

• (4) - NÃO TEM RELAÇÃO COM A PSICOLOGIA – A psicologia tem ganhado bastante popularidade em nossos dias, mas não tem relação alguma com o dom de discernimento de espíritos. Muitos que sofrem de distúrbios emocionais recorrem aos psicólogos. Estes tentam ajudar os seus pacientes descobrindo a causa dos distúrbios, mediante numerosas perguntas relacionadas com a infância das pessoas e outros recursos científicos. Não há dúvida, é uma profissão legal, mas não tem qualquer relação com o discernimento de espíritos. Esse dom diz respeito ao discernimento de espíritos, não de homens no curso de suas ações permanentes e naturais.

V.2 – O QUE É DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS:

• Ef 2:2; 6:11-12; Hb 1:12-14 - Na dimensão espiritual, há espíritos bons e malignos, há o Espírito Santo e há o espírito humano, com suas tendências boas ou más.

• DISCERNIR significa: “JULGAR PERFEITAMENTE”, “DISTINGUIR”, “VER”, de modo que a pessoa está discernindo ou vendo no âmbito dos espíritos. Tem o sentido de penetrar por baixo da superfície, desmascarando e descobrindo a verdadeira fonte dos motivos e da animação. O Senhor achou por bem conferir à Sua Igreja uma parcela desse poder.

• I Tm 4:1; II Ts 2:9; Apc 13:14; Mt 24:24 – Este dom pode revelar ao povo de Deus cheio do Espírito a origem de qualquer manifestação sobrenatural. Vejamos com os exemplos bíblicos:

• (1) - DISCERNINDO A SEMELHANÇA DE DEUS - Gn 32:30; Ex 24:9-11; 33:17-23; Nm 12:4-8; Jz 5:13-15; 6:17-24; 9:2-6, 9-11, 21-22; II Sm 22:1, 7, 10-11; II Rs 22:19; Is 6:1-5; Ez 1:15-29; 2:9; 3:23; 8:4; 10:15-22; Am 9:1 – São alguns exemplos de enxergar dentro da dimensão espiritual. Eles puderam ver a semelhança de Deus. Não viram a Deus; viram a semelhança de Deus. Trata-se da manifestação do dom de discernimento de espíritos.

• (2) - DISCERNINDO O CRISTO RESSURRETO - Apc 1:12-16; At 7:55-56 – Através do dom de discernimento de espíritos ou de ver dentro da dimensão espiritual, a pessoa pode até mesmo discernir o Cristo ressurreto!

• (3) - DISCERNINDO  O ESPÍRITO SANTO - Jo 1:32-34; Apc 1:4; 4:1-11 – Isto significa simplesmente que estavam enxergando dentro da dimensão espiritual e vendo alguns dos aspectos do Espírito de Deus.

• (4) - DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS DEMONÍACOS - Mc 16:9; At 16:16-18; Apc 13:1-2, 11 – O dom de discernimento de espíritos também revela o tipo de espírito por detrás de uma manifestação sobrenatural – quer maligna, quer boa.

• (5) - DISCERNIMENTO DOS QUERUBINS, SERAFINS, ARCANJOS, HOSTE DE ANJOS – II Rs 6:15-17; II Sm 24:15-14; Lc 1:8-13; Apc 5:2; Apc 7:1-2; 10:1, 5.

• (6) - DISCERNIMENTO DO ESPÍRITO HUMANO COM SUAS TENDÊNCIAS BOAS OU MÁS – II Rs 4:8-10; Ne 6:10-14; Jr 23:21-26; Mc 2:8; 12:13-15; Jo 1:47-49; 13:21-30; At 5:1-11; 8:18-24; 13:8-12 - Essa classe de pessoas não desapareceu da terra. Ainda há os que falam presunçosamente do seu próprio espírito, por motivos do seu próprio interesse ou pelo anseio de liderança. Um dos propósitos do dom de discernimento de espíritos é habilitar o povo de Deus a distinguir o espírito pelo qual fala o profeta.

• (7) - DISCERNINDO OS ESPÍRITOS DE ENFERMIDADES – Mt 12:22; Mc 9:25; Lc 8:29; 13:11-16 – Não estamos ensinando e não cremos que em todos os casos semelhantes de enfermidades sejam as doenças causadas por espíritos maus. Porém, quando isto acontece, só há cura quando o espírito de enfermidade é expulso pelo poder de Deus. Nas doenças causadas por espíritos de enfermidades, os meios empregados no tratamento são diferentes do tratamento de uma enfermidade comum.

VI – CONSIDERAÇÕES FINAIS:

• Os dons de revelação são necessários e igualmente indispensáveis àqueles que cuidam do governo e orientação da Igreja do Senhor Jesus Cristo na terra. Pudemos observar que desde os mais remotos tempos do Antigo Testamento, esta categoria de dons esteve em evidência no ministério de juizes, sacerdotes, reis e profetas, que eram os condutores do povo de Israel.



FONTES DE CONSULTA:


1) Revista “OBREIRO APROVADO”, ANO XVI – Nº 63


2) Comentário Bíblico Broadman, Vol 10 - JUERP.


3) Introdução e Comentário – Cartas Aos Coríntios - Frank M. Boyd - CPAD


4) A Mensagem de I Coríntios - David Prior, John R. W. Stott - ABU Editora


5) As Grandes Doutrinas da Bíblia – CPAD – Raimundo de Oliveira

3 comentários:

Anônimo disse...

Pr Geraldo,

Parabenizo o irmão pela forma como explicou a aula neste seu subsídio. Nunca vi,li ou ouvi estudos sobre este assunto que abordassem do ângulo que o prezado visualizou. Que o Espírito de Deus continue iluminando a mente do irmão para que nos traga sempre estes abençoados estudos.

Fik na Paz.

Pastor Ydemarisam disse...

Pastor Geraldo

A paz do Senhor Jesus

Sempre leio seus estudos da EBD, tem sido uma bençao, poder compartilhar com os irmaos da minha igreja, a forma sábia como o irmão na revelação de Deus faz a exposição da palavra.
Que Deus te abençõe e te guarde

Pastor Ydemarisam
Assembleia de Deus do Arrebatamento
Brasilia-DF

GERALDO CARNEIRO FILHO disse...

Prezados irmãos em Cristo Jesus,

Sinto-me honrado em poder compartilhar com os irmãos este humilde trabalho que o nosso Deus colocou em meu coração. Ao Pastor Ydemarisam, rogo ao nosso Senhor que também continue abençoando, ungindo e derramando a sabedoria dos altos céus sobre o seu já honrado ministério e sobre a Igreja que sabiamente tem pastoreado. Permaneçamos na Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.