Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







11 de dez de 2010

4º TRIMESTRE - LIÇÃO Nº 12 - 19/12/2010 - "QUANDO O CRENTE NÃO ORA"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL DA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 12 - DATA: 19/12/2010
TÍTULO: “QUANDO O CRENTE NÃO ORA”
TEXTO ÁUREO – Js 9:14
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Jn 1:1-15, 11-12, 15
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/




I – INTRODUÇÃO:

• “FINDAM AQUI AS ORAÇÕES DE DAVI, FILHO DE JESSÉ” – Sl 72:20 – Há momentos onde parece que as orações chegam ao fim. No caso de Davi, cessaram porque ele morrera. Mas, muitas coisas existem aqui na terra que colaboram para que nossas orações se interrompam ou cessem.


II – MOTIVOS QUE FAZEM A ORAÇÃO CESSAR:


• (1) – QUANDO, EM NOSSO CORAÇÃO, ESTÃO PRESENTES AS MENTIRAS, AS FRAUDES, O ÓDIO – Sl 109:1-7 – Não adianta estarmos cheios de ódio para com o nosso irmão e irmos para a reunião de oração louvarmos a Deus. Vamos à reunião, mas para buscarmos solução par tal sentimento. Se estamos vivendo uma vida de mentiras, vamos à oração e peçamos para Deus trazer consciência ao nosso coração, pois de outra maneira, nossa oração é afronta a Deus.

• (2) – QUANDO TEMOS UMA OSTENSIVA ATITUDE DE DESOBEDIÊNCIA À LEI DE DEUS – Pv 28:9 – A oração daquele que, deliberadamente, desobedece à Palavra, se torna abominável. Existem pessoas que adulteram, sabendo que estão fazendo algo que a Bíblia recrimina; ao invés de procurarem auxílio, aconselhamento, preferem vestir uma “capa” religiosa na Igreja. Estas orações são abomináveis a Deus.

• (3) – QUANDO A ORAÇÃO NÃO É ORAÇÃO, MAS APENAS UM DESEMPENHO DE SANTIDADE APARENTE – Mt 6:5-6 – Há pessoas que ensaiam orações, que programam como vão falar. Isso não é oração; é um desempenho.

• (4) – QUANDO A ORAÇÃO É APENAS UM FALAR MECÂNICO – Mt 6:7-8 – Um certo crente costumava acordar às 5 horas com sua esposa para orar. Era tão bom, que resolveu ampliar o costume para toda a família. Os rapazes e moças acordavam para este momento, mas nem todos estavam imbuídos do desejo de orar, alguns preferindo continuar na cama. Numa bela manhã, o telefone tocou bem perto de um daqueles que estavam ali apenas no corpo, mas com a mente longe. Ele, mecanicamente, pegou o telefone e, ao invés de dizer: “Alô?”, disse: “Nosso Deus, nosso Pai...”. A ORAÇÃO TEM QUE SER ESPONTÂNEA!

• (5) – QUANDO A RELAÇÃO FAMILIAR PROMOVE A DISCÓRDIA – I Pe 3:7 – Há maridos que batem nas esposas, que são ríspidos e indiferentes com os filhos, ou então, há esposas lamuriosas, depressivas, opressoras dos seus maridos e filhos. Nesses lares, a oração é interrompida.

• (6) – QUANDO A VIDA ESTÁ DOMINADA PELA IMPUREZA – I Pe 4:3, 7 – Há homens e mulheres que se dizem servos de Deus, que são pastores ou líderes, mas que, na verdade, usam de sua influência objetivando satisfazer seus próprios prazeres. A Palavra diz que o fim destas coisas está próximo e que devemos ser criteriosos pelo bem das nossas orações.

• (7) – QUANDO HÁ CULPA NO CORAÇÃO – Sl 51:3 – Há pessoas que vivem inventando mentiras e depois não sabem como se livrar delas. Toda vez que vão orar, o diabo lança-lhes em rosto: “Você é um (a) mentiroso (a), enganador (a)”. E assim, não conseguem nem se abrir para Deus e pedir-Lhe ajuda. O diabo quer usar nossas culpas para cessar nossas orações. Porém, com culpa ou sem ela, devemos orar sempre.

III – CONSEQUENCIAS DE NÃO VIGIAR:


• (1) - QUANDO NÃO VIGIAMOS, SOMOS ENGANADOS - Js 9:1-16 – A perfeita vontade de Deus era que o povo eleito tomasse posse da terra prometida na sua totalidade. Isso somente seria possível através da destruição total das sete nações ali existente. Todas elas são descritas com o prefixo “EU” – Js 3:10. Entretanto, isso não aconteceu, pelo menos na prática.

• Js 9:4, 22 – Os gibeonitas visaram expressamente prejudicar o povo de Deus, levando-o à desobediência (Dt 7:1-5). Com efeito, houve desobediência dos dois lados: Os gibeonitas enganaram usando a astúcia; os israelitas porque não pediram conselho à boca do Senhor, em especial ao sumo-sacerdote Eleazar (Js 9:14; Nm 27:21).

• Entre nós, há também os gibeonitas atuais. São:

• (A) – OS FALSOS IRMÃOS – II Cor 11:26;

• (B) – NO MINISTÉRIO, SÃO OS LOBOS CRUÉIS E OS OBREIROS FRAUDULENTOS – At 20:29; II Cor 11:13.

• Essa gente nunca está satisfeita com coisa alguma. Estão sempre do lado dos “RACHADORES” (Js 9:21), que procuram rachar o corpo do nosso Senhor Jesus Cristo, que é a Sua Igreja – Cl 2:19; Jd 19.

• (2) – QUANDO NÃO VIGIAMOS, O ENGANO SE ALASTRA – I Tm 4:1 – Estamos vivendo dias perigosos em que o mundo está invadido de espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Isso tem tornado as coisas tão parecidas que, não for um discernimento do Espírito Santo em nossa visualização de aquilatar as coisas de Deus e os movimentos paralelos, seremos enganados também (Mt 24:5, 11).

• Uma vez por outra, aparece um Jacó disfarçado de Esaú – Gn 27:18-24

• O disfarce pode ser praticado por pessoas de ambos os sexos e idade. Por exemplo:

• (A) – PODE SER UM SENHOR JÁ IDOSO – Gn 12:10-20;

• (B) – PODE SER UMA MULHER JOVEM – Gn 38:14;

• (C) – PODE SER UM SERVO – II Rs 5:20-27;

• (D) – PODE SER UM REI – I Sm 21:13;

• (E) – PODE SER UMA RAINHA – I Rs 14:1-6;

• (F) – PODE SER UM PRÍNCIPE – II Sm 12:1-5;

• (G) – PODE SER UMA PRINCESA – I Sm 19:12-17;

• (H) – PODE SER UM CRENTE, EM SENTIDO GERAL – At 5:1-10;

• (I) – PODE SER UM OBREIRO – Lc 22:48;

• Entretanto, o engano não traz à criatura humana nenhuma recompensa. Quem engana, sempre é enganado – II Tm 3:13

• (3) – QUANDO NÃO VIGIAMOS, SEREMOS ENGANADOS PELA FALSA HUMILDADE – Js 9:13 – Vejamos algumas características com respeito à falsa atuação dos gibeonitas:

• (A) – FINGIRAM PROPÓSITOS PACÍFICOS, OFERENCENDO ALIANÇA – Js 9:6;

• (B) – FINGIRAM SUBMISSÃO – Js 9:8;

• (C) – FINGIRAM PIEDADE – Js 9:9

• O apóstolo Paulo falou-nos de pessoas que tem quase as mesmas características em nossos dias, dizendo: - “Tendo a aparência de piedade, mas negando a eficácia dela” – II Tm 3:15. E concluiu: - “Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras” – Tt 1:16a.

• A falsa capa da religião não assegura entrada no reino de Cristo, mas, sim, o branquejar das vestes no sangue do Cordeiro! – Apc 22:14.

• (4) - QUANDO NÃO VIGIAMOS, OS INIMIGOS PASSAM A CONVIVER CONOSCO – Js 9:22 – A partir daí, Israel passou a conviver com um “corpo estranho” no seio da comunidade. Nos dias pós-cativeiro, esta mistura ainda continuava convivendo com Israel – Ed 2:70; Ne 7:73.

• Em conseqüência de sua precipitação, fizeram os israelitas uma comprometedora aliança com os moradores de Gibeon. E, desta aliança, advieram males e transtornos para o povo de Israel.

• De igual modo, se não vigiarmos, poderemos cair nas mesmas ciladas. E, comprometidos, espiritual e socialmente, não seremos capazes de desempenhar com dignidade o ministério que nos confiou o Todo-Poderoso.

• Os gibeonitas continuam a semear enganos e embustes no arraial dos santos. São embustes e enganos tão sutis que somente poderão ser discernidos por aqueles que se mantém ligados ao céu. Vigiemos, pois.


IV - CONSIDERAÇÕES FINAIS:


• O cristão que não ora, pensa que pode resolver tudo sozinho, como tomar decisões, comprar, vender; etc, tornando-se independente de Deus. Mas, lembremo-nos: O erro de Israel foi que “NÃO PEDIU CONSELHO À BOCA DO SENHOR”. É perigoso agir apressadamente e chegar a uma decisão sem ter tempo para orar e esperar em Deus.

• George Müller foi consultado por um homem que recebera a oferta de um negócio que prometia grandes lucros: - “Preciso dar uma resposta dentro de uma hora”, disse o homem. O Sr. Müller respondeu: - “ENTÃO A RESPOSTA É NÃO, POIS AQUILO QUE NÃO DEIXA TEMPO PARA ORAÇÃO, NÃO PODE ESTAR CERTO”.

• Portanto, nada façamos sem oração. Em primeiro lugar, consultemos o Senhor. Se Ele disser sim, que seja sim. Mas, se a resposta for negativa, sejamos obedientes para que não soframos as conseqüências de nossa precipitação e imprudência.


FONTES DE CONSULTA:


• Lições Bíblicas CPAD – 1º trimestre de 1992 – Comentarista: Severino Pedro da Silva

• Fábio, Caio – 70 Esboços de A a Z – Vinde Comunicações




Nenhum comentário: