Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







30 de out de 2010

4º TRIMESTRE - LIÇÃO Nº 06 - 07/11/2010 - "A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO NA VIDA DO CRENTE"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL DA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO Nº 06 - DATA: 07/11/2010
TÍTULO: “A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO NA VIDA DO CRENTE”
TEXTO ÁUREO – Hb 4:16
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Fp 4:4-9
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e-mail: geluew@yahoo.com.br
blog: http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I - INTRODUÇÃO:

• O Espírito Santo é Aquele que ativa e leva a término os atos iniciados na vida dos Seus servos que oram.


II – MINISTRAÇÕES DO ESPÍRITO SANTO NA VIDA DOS CRENTES:

• (1) - FAZ PROFUNDAS REVELAÇÕES, CONDUZINDO-OS À CARGOS DE CONFIANÇA - Gn 41:37-44 (José); Dn 4::1-9, 18; 5:1-17, 29 (Daniel).


• (2) - ENCHE-OS PARA FAZER OBRAS NO CAMPO MATERIAL – Ex 31:1-6; 35:30-35 (Bezalel).


• (3) - CAPACITA-OS PARA AJUDAREM UM LÍDER DESANIMADO – (Nm 11:10-17, 24-29 (Moisés e os Setenta Anciãos; Josué).


• (4) - NÃO PERMITE QUE O SEU POVO SEJA AMALDIÇOADO POR PROFETAS MERCENÁRIOS – Nm 24:1-19 (Balaão).


• (5) - SUBSTITUI UM LÍDER POR OUTRO – Nm 27:12-23 cf Dt 31:22-23 cf 34:7-9; Js 1:1-9 (Moisés e Josué).


• (6) - CONCEDE VITÓRIA CONTRA O INIMIGO, TRAZENDO PAZ AO SEU POVO – Jz 3:7-11 (Otniel).


• (7) – REVESTE-OS PARA BATALHA, FAZENDO MILAGRES - Jz 6:33-40; 7:9-15 (Gideão).


• (8) – DÁ-LHES PODER PARA RASGAREM O LEÃO – Jz 14:5-6 (Sansão).


• (9) - FAZ COM QUE NÃO MALTRATEM OS SEUS IRMÃOS. PORÉM, DÁ VITÓRIA QUANDO O INIMIGO PENSA QUE VENCEU – Jz 15:9-17(Sansão)


• (10) - FAZ CLAMAREM A DEUS POR MILAGRES E VEREM A ROCHA RASGAR-SE - Jz 15:18-19 (Sansão).


• (11) - APOSSA-SE DOS SEUS SERVOS, USANDO-OS COMO INSTRUMENTOS VIVOS E PODEROSOS – I Sm 16:13-23; 18:28-30; 19:9-10, 18-24; II Sm 23:1-2 (Davi).


• (12) – USA-OS PARA INSPIRAR CONFIANÇA NO SENHOR – II Cr 15:1-15 (Azarias); II Cr 20:13-18 (Jaaziel).


• (13) – USA-OS PARA EXORTAREM O POVO A VOLTAR-SE PARA DEUS - II Cr 24:17-22 (Zacarias).


• (14) – LEVANTA-OS PARA DAR-LHES MENSAGEM E REVELAÇÕES - Ez 1:28 – 2:1; 3:10-15; 8:1-4; 11:1-5; 37:1-2, 7-14; 43:1-9 (Ezequiel).


• (15) – CONDUZE-OS PARA O DESERTO, MAS NÃO OS ABANDONA LÁ. ANTES TRAZE-OS DE VOLTA CHEIOS DE PODER E UNÇÃO – Mt 4:1, 23-24; Lc 4:1, 14-21 (Jesus).


• (16) – FAZE-OS FALAR A VERDADE, DANDO-LHES VISÕES CELESTIAIS – At 6:8-15; 7:55-60 (Estevão).


• (17) – REVELA O MOMENTO CERTO PARA OS SEUS SERVOS PREGAREM A SUA PALAVRA, ARREBATANDO-OS DEPOIS PARA OUTRO LUGAR - At 8:26-29, 39 (Filipe).


• Por isso devemos ter o mesmo desejo exposto no livro de Salmos (Sl 51:11-13 cf 143:10 cf Is 59:21).


III - COMO DEVEMOS ORAR:

• (1) - COM PERSISTÊNCIA - As demoras de Deus não são negações. Cada dia, chegamos mais perto da resposta. Por exemplo, faz quase 2.000 anos que os crentes repetem a última oração da Bíblia: "Vem, Senhor Jesus" (Apc 22:20); mas não nos desanimamos, porque sabemos que em qualquer momento poderemos ver clarear o brilho da Sua chegada.

• Parece-nos, às vezes, que o Senhor está demorando para responder, muito mais do que devia. Mas, aos discípulos sobre o mar, Ele veio só na QUARTA VIGÍLIA DA NOITE – Mt 14:25. Continuemos firmes na oração, até que os nossos corações se encham de louvor, até que venha a resposta (Lc 11:9; 18:1), porquanto assim como o sol nunca se levanta um segundo antes ou depois da hora certa, assim também o nosso Deus nunca se atrasa.


• (2) - COM INSISTÊNCIA - Apesar de muitos estarem acomodados, é hora de desesperarmos em oração! Apesar de muitos livros e opiniões contrárias, a Bíblia indica que é possível assaltarmos os céus por meio da oração, até alcançarmos a vitória – Tg 5:16b cf Gn 18:23-32; Ex 33:12-18 cf Hb 4:15-16


• (3) - COM RESISTÊNCIA – As nossas orações devem ser resistentes porque temos um terrível inimigo que sabe que a oração é a sua derrota. Temos um inimigo que nos ocupa até tarde da noite para não podemos levantar cedo da manhã; que substitue o melhor pelo bom; que permite regozijarmos tanto sobre uma resposa de oração, que nem pensemos em alcançar outra. Ele até consente em estudarmos cursos bíblicos e outros livros sobre a oração, uma vez que não oremos. Ele se apressa em nos mostar a aparente falta de Deus em não responder algumas orações. Ele se deleita em chamar atenção aos costumes em que estamos presos e a impossibilidade da nossa petição, fazendo-nos esquecer de que temos um Deus que começa com o impossível e de lá prossegue.

• Deus nunca desanimou a ninguém. Assim, podemos ter certeza que todo o desânimo procede de satanás. Ele desvia a nossa atenção do nome irresistível de Cristo para os nossos grandes defeitos. Ele é o autor das distrações. Justamente na ora da oração, o telefone chama, chegam visitas desnecessárias. Ele faz com que a Igreja convoque reuniões e mais reuniões, incentiva as grandes atividades religiosas – rindo sempre do aposento de oração que permanece vazio! Ele é perito em arranjar desvios e meios de perdermos tempo. Jesus deu-nos a única arma com que podemos resisti-lo: A ESPADA DO ESPÍRITO – A PALAVRA DE DEUS – Mt 44, 11 cf Hc 2:1; Mt 26:40-41; Mc 13:33; Lc 21:36; I Cor 16:13; Cl 4:2; I Ts 5:6; I Pe 4:7; Apc 3:3


• (4) - COM DESISTÊNCIA – Isto é, não devemos procurar responder às nossas próprias orações, a não ser pela direção de Deus.

• Gn 15:2 - Abraão pediu a Deus um filho e depois procurou ajudar a Deus por tomar Hagar por sua mulher, ouvindo antes a voz de Sarai, sua esposa, do que a voz de Deus. Quão horrível é mexermos com os planos de Deus, procurando responder às nossas próprias orações! – Sl 37:5; Jo 14:14


• (5) - EM SECRETO - Devemos contar as nossas necessidades somente a Deus. Se contarmos aos homens, receberemos os recursos dos homens; se contarmos a Deus, receberemos infinitamente mais do que tudo quanto pedimos, ou pensamos — receberemos tudo que Deus pode fazer. Quando contamos a outrem, estamos verdadeiramente orando a ele e não a Deus. Oremos verticalmente, não horizontalmente. Poucos observam essa norma, mas somente assim demonstramos verdadeira fé – Mt 6:6

• Se o negócio é secreto, podemos contar a outrem? As palavras QUARTO, PORTA FECHADA, EM SECRETO, indicam, na linguagem mais clara que devemos falar somente a Deus acerca das nossas necessidades. Temos olhado para o homem e não para Deus!


• (6) - ESPECIFICAMENTE – Se pedirmos R$100,95 é muito interessante observarmos como o nosso Deus supre não somente os cem reais, mas também os centavos.

• Leiamos Lc 11:5 – O homem não pediu “pão”, mas “três pães”! – Ele recebeu o que pediu!


• (7) - EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO – Jo 14:13-14 - Quando tudo mais falha, o nome de Jesus prevalece. Se pedirmos no mome irresistível de Cristo, e para a glória do Pai, então não há necessidade de minorarmos o alcance das palavras "tudo quanto” e “alguma cousa” nessa passagem. Quem contará o valor desse régio nome diante de Deus! – Et 8:8.


• (8) - COM FÉ – Mt 9:23-24 – Incredulidade: Isto causa espanto a muitos! Mas Deus tem feito grande provisão para a nossa falta de fé: A leitura da Palavra de Deus, com intento de atender e obedecer, promove a fé (Rm 10:17).

• Ainda mais: Se nos faltar a fé, podemos, com franqueza, confessarmos ao Senhor o pecado da incredulidade e pedir-Lhe a fé de Cristo – Mc 11:22 – A melhor tradução deste versículo é: TENDE A FÉ QUE AGRADA A DEUS.


• Se a nossa fé for pouca, leiamos Hb 11 e então venhamos perante Deus com o problema que nos parecia tão difícil. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor e permanecermos nEle.

• Jo 15:7 – A palavra “FEITO” na língua original, às vezes é traduzida como “CRIAR”: Deus criará algo onde não houver nada, em resposta às orações daqueles que receberem a Sua Palavra e permanecerem nEle.


• (9) - RECLAMANDO AS PROMESSAS DE DEUS – Sl 37 – Só neste Salmo há mais de 40 promessas que podemos reclamar. Outros exemplos: Sl 50:15; Hb 13:5


• (10) - SEM INDICARMOS A DEUS A MANEIRA EM QUE ELE DEVE RESPONDER – Jo 4:46-54 – Nesta passagem bíblica, o Senhor preferiu curar o rapaz à distância, apesar do pai ter solicitado que Jesus descesse, antes que o menino morresse. Da mesma maneira como Deus fez diferentes todas as folhas das árvores, assim Ele mostra ilimitada variedade e divina aptidão em responder à oração.


• (11) - RECONHECENDO QUE NOSSO PAI É O PODEROSO DEUS, CUJOS RECURSOS NÃO TÊM LIMITE – Cada verdadeira oração atrai a onipotência de Deus. Alguém disse: "Deus pode, não somente cumprir a oração mais difícil, ou o pensamento mais remoto, mas depois de assim fazer, ainda resta uma infinidade de poder para responder às orações!" Gerações sem fim nunca verão limite em Deus, nem em Seu grande poder! Hb 11:33-34 cf Ef 3:20-21


• (12) – CONFORME A VONTADE DE DEUS - Podemos encontrar a vontade santa: pedindo sabedoria (Tg 1:5); procurando os caminhos de Deus na Sua Palavra; verificando se o Espírito Santo está nos animando a perseverarmos em dada petição: Cl 1:9


• (13) – ATÉ PODERMOS LOUVAR PELA RESPOSTA ESPERADA – A verdadeira fé não somente pede, mas também recebe. Quando o Espírito de Deus ora em nós de acordo com a vontade de Deus, Ele, em tempo oportuno, nos permite chegar ao ponto de sabermos que temos recebido a resposta. Poucas vezes isso acontece na primeira vez que apresentamos uma petição, mas é o alvo de toda a oração: Quem pede, recebe – Hb 11:1 cf Mc 11:24; Sl 37:5; Nm 11:23; Sl 20:1a, 2a, 5b


• (14) - COM O DESEJO DE AGRADAR A DEUS – Jo 8:29 – Tão grande é a graça de Deus, que mesmo antes de sermos arrebatados à Sua presença, podemos ter o testemunho de Enoque de que temos agradado a Deus - Hb 11:5 cf I Jo 3:22-23.


• (15) - COM AUTORIDADE – Ocasiões há em que o Espírito de Deus, orando em nós, nos eleva até participarmos das próprias orações do Filho de Deus, que está assentado à destra da Majestade nas alturas. Em tais ocasiões, temos extraordinária ousadia e autoridade em oração. Não precisamos perfurar as montanhas que sempre nos confrontam, mas podemos dirigir-lhes as palavras de poder irresistível: “Ergue-te e lança-te ao mar” – Mc 11:23


• (16) – ORAR MAIS PELA EDIFICAÇÃO DOS CRENTES DO QUE PELA PRÓPRIA CONVERSÃO DOS INCRÉDULOS – Paulo sabia perfeitamente que quando os crentes se edificassem, sairiam para ganhar muitas almas a Cristo. Quase todas as suas orações eram súplicas para que conhecêssemos a vontade de Deus e as riquezas da nossa presente herança.

• Oremos por finanças, sustento, passagem, equipamentos..., mas, oremos muito mais para que Deus abra os nossos olhos e assim venhamos conhecer “a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos” – Ef 1:19a.


IV – CONSIDERAÇÕES FINAIS:

• Orar nem sempre é gratificante para a natureza humana, para a carne. Há coisas que nos dão mais prazer do que orar. Mas a oração é um dever. O não cumprimento desse dever causa danos irreparáveis na vida cristã. A pergunta é esta: Como tornar prazeroso o cumprimento do dever da oração? Cremos que a prática da oração se torna prazerosa quando temos consciência da sua importância. A ORAÇÃO É IMPORTANTE PORQUE ELA SE FUNDAMENTA NA NOSSA COMUNHÃO COM O DEUS TRINO.


FONTES DE CONSULTA:

• Teologia Elementar – Imprensa Batista Regular – E. H. Bancroft


• Thompson, Cameron V. - Grande Segredos de Oração – Um Estudo da Doutrina da Oração – Editora Fonte de Luz


• Estudo Bíblico: “A Importância da Oração” – IPI de Londrina

Nenhum comentário: