Loading...

COMENTE

Caro Leitor,

Caso queira, na parte final de cada um dos Subsídios, você tem a liberdade de fazer seu comentário. É só clicar na palavra "comentários" e digitar o seu. Não é preciso se identificar. Para isto, após o comentário, click em "anônimo" e pronto. Que Deus continue abençoando sua vida, em nome de Jesus.







8 de mai de 2010

LIÇÃO Nº 07 - 16/05/2010 - "O CUIDADO COM AS OVELHAS"

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL DA
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM ENGENHOCA
NITERÓI - RJ
LIÇÃO 07 - DIA 16/05/2010
TÍTULO: “O CUIDADO COM AS OVELHAS”
TEXTO ÁUREO – Jo 10:11
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Jr 23:1-4; Jo 10:1-5
PASTOR GERALDO CARNEIRO FILHO
e.mail: geluew@yahoo.com.br
http://pastorgeraldocarneirofilho.blogspot.com/



I – INTRODUÇÃO:

• I Tm 3:1-2, 10; 4:12 - Se algum servo de Deus desejar o episcopado, isto é, ter sobre si a responsabilidade pastoral, deseja um encargo nobre e importante. É necessário, porém, que essa aspiração seja confirmada pela Palavra de Deus e pela Igreja, porque Deus estabeleceu para a Igreja certos requisitos específicos. Quem se disser chamado por Deus para o trabalho pastoral deve ser aprovado pela Igreja segundo os padrões bíblicos - Tt 1.5-9.

• Posto isto, as Igrejas não devem desprezar as qualificações justas exigidas por Deus para seus Pastores e demais obreiros; ela deve orar por eles, assisti-los e sustentá-los na sua missão de servirem como “exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, na caridade, no espírito, na fé, na pureza”.


II – UM LEVITA A PROCURA DE COMODIDADE:

• Leiamos Jz 17:1-13 - Eis aí um exemplo negativo de levita que foi “consagrado” a sacerdote. Analisemos:

• (1) – ERA JOVEM E LEVITA – Jz 17:7 – Ou seja, tinha vigor da mocidade, gozava de boa saúde e já veio ao mundo com direito a ser sacerdote, porquanto os levitas já nasciam “convocados” por Deus para tal ministério.

• (2) – SAIU A PEREGRINAR - Jz 17:7 – Deixou sua cidade, passando a andar aqui e ali, sem fixar-se num determinado lugar; peregrinava sem um alvo definido.

• (3) – QUERIA COMODIDADE - Jz 17:8 – Procurava um lugar para “se encostar”. Desde que não se cansasse, servia tudo, faria qualquer concessão para tal.

• (4) – TINHA UM PREÇO; ACEITOU SUBORNO – Jz 17:10-11 – Mica procurava um sacerdote que abonasse sua idolatria; qualquer pessoa ia servir. Por desespero de causa, já havia ordenado ao sacerdócio os seus filhos, que nem levitas eram! Aparecendo este jovem peregrino que queria COMODIDADE, Mica fez um “ótimo negócio”: comprou um sacerdote por dez moedas de prata por ano, vestuário e o sustento! Esse era o preço daquele jovem levita para ser “consagrado” a sacerdote!

• (5) – PERDEU O CONTROLE – Jz 17:11 – Quando o idólatra Mica propôs o “acordo”, o jovem “sacerdote” seria como “um pai”, isto é, orientaria a família e deteria a autoridade espiritual. Porém, depois de consentir em ficar com Mica em meio a tanta idolatria e pecado, o agora jovem “sacerdote” perdeu o controle da situação: Já não tinha nenhuma autoridade, porquanto “... lhe foi como um de seus filhos” .

• (6) – FAVORECEU O ENGANO – Jz 17:13 – Em pecado e completamente longe de Deus, Mica acreditava que a presença de um sacerdote abonando tudo o que fazia traria a bênção do Senhor para sua vida. O jovem “sacerdote” deveria repreender e orientar Mica no caminho certo, mas abriu mão de sua missão; trocou-a por comodidade, por uma vida mansa.

• Aquele jovem foi comprado por dez moedas de prata por ano, mais roupa e comida. “Os Micas” atuais também tem nos perguntado e dito:

• “Pastor, qual é o seu preço? Não se preocupe, pois vou lhe dar dez salários mínimos, vestuário, cesta básica... Fique tranqüilo! A autoridade será sua; você será o pai...”.

• Se aceitarmos, não seremos “pais”, mas “filhos”! “Mica” é quem vai mandar! Não poderemos mais clamar contra o pecado! Perderemos a autoridade que nos foi outorgada dos altos céus!

• Este é o preço de um ministério negociado! Este é o preço da submissão dos Pastores a “Mica” e não à vontade de Deus!


III – O FINAL DO LEVITA “CONSAGRADO” AO SACERDÓCIO:

• Jz 18:14-20 - Qualquer um mandava naquele jovem “sacerdote”: Disseram-lhe para se calar e depois que fosse com eles para ser sacerdote de UMA TRIBO INTEIRA!

• O jovem já havia se vendido por dez moedas de prata, vestuário e sustento. Agora, se empolgou com a QUANTIDADE DE MEMBROS QUE LHE OFERECIAM!

• Há pregadores que só querem ministrar a Palavra de Deus se houver presentes milhares ou milhões de pessoas; só querem pregar em ginásios ou em locais onde suporte um grande número de presentes;

• Jesus pregou para uma multidão, mas também pregou para uma só pessoa! – Mt 5:1 (uma multidão); Jo 4:5-7 (uma mulher).

• E o que dizermos de Filipe?! – At 8:5-13 (uma multidão); At 8:26-40 (caminho deserto; um homem etíope; em todas as cidades).

• Pastores, qual é o preço do “contrato” que “Mica” está nos oferecendo?! Lembremo-nos: O único preço que podemos ter É PODEROSO SANGUE DE JESUS! – Ez 34:1-10.


IV - QUAL FOI O CAMINHO TRILHADO PARA CHEGARMOS AO MINISTÉRIO PASTORAL?:

• Leiamos Jo 10:1-13 e meditemos em alguns versículos, separadamente:

• Jo 10:1 – Jesus traça um quadro vívido dos falsos mestres: LADRÃO (o que furta com astúcia); SALTEADOR (aquele que assalta de surpresa).

ÀS VEZES, ATÉ LADRÃO E SALTEADOR ALIMENTAM AS OVELHAS. PORÉM, SOMENTE COM INTERESSE DIABÓLICO.

• O cego de nascença, quando gloriosamente curado pelo Senhor, recebeu a aprovação e a bênção dos Pastores do povo de Deus? Não! Eles o maltrataram e o expulsaram da sinagoga. Será que o excomungaram pelo amor que tinham a sua alma? Não! Jesus os chama de LADRÕES e SALTEADORES que não entraram pela porta.

• Depois de ser expulso da sinagoga, o ex-cego de nascença era considerado morto, como se não mais existisse. Não podia estudar com os outros, nem comer com eles. Contudo, apesar de ser cortado da sociedade dos amigos, não se arrependeu do seu passo.

• Mas, quando o ex-cego foi expulso pelos Pastores da Sinagoga, ele foi recibo pelo BOM PASTOR: Podiam expulsá-lo da Sinagoga, mas não dos céus.

• Por onde entramos para exercermos o pastorado? Foi Deus quem nos consagrou ou foi “Mica”? Há homens que “resolvem” que tem “um chamado” e são “consagrados” por qualquer pessoa!


• Jo 10:2 – Mica “consagrou” seus dois filhos ao sacerdócio! MAS O MINISTÉRIO PASTORAL NÃO É CARGO HEREDITÁRIO!

• Há muitos que passam a direção do trabalho do Senhor para os próprios filhos, que são “consagrados” ao ministério pastoral por influência dos pais. Será que esses filhos foram chamados e consagrados por Deus? É preciso entrar pela porta, e isto significa seguirmos os passos que a Palavra de Deus orienta para a consagração de um Pastor.

• Vemos, assim, que há um caminho indicado por Deus para entrar no ministério e há também um caminho inventado pelos homens: Reparemos: At 19:13-16

• (A) - Paulo, por exemplo, tinha muito fruto, porque entrara no seu ministério pela porta, possuía chamada divina - At 13:1-2; e

• (B) – Os filhos de Cevas, ao contrário, falharam porque SÓ TENTAVAM exercer o ministério de expulsar demônios e não tinham esta chamada de Deus; faltava-lhes o selo dos céus; tentavam exercer uma função espiritual sem uma comissão dos altos céus.


• Jo 10:3 – Um Pastor chamado e consagrado por Deus tem sua autoridade reconhecida pela Igreja; os membros ouvem o que ele diz; ele conhece suas ovelhas e trata-as com carinho e intimidade, chamando-as pelo nome.

• As ovelhas do Bom Pastor são infinitamente mais numerosas do que os soldados de qualquer exército! Mas Ele conhece a todas pelo nome – Is 43:1; Jo 20:16.

• Por outro lado, a ovelha é simples. Porém, tem um ouvido apurado: Dentre mil cordeiros balindo, ela reconhece a chamada de seu filhote. E entre mil pastores estranhos, ela reconhece logo a voz do seu verdadeiro Pastor.

• Ainda mais:

• (A) - A “Porta” representa Cristo;

• (B) - O “Porteiro” representa o Espírito Santo; logo...

• (C) – TODOS OS PASTORES QUE ENTRAREM PELA “PORTA”, TERÃO O AUXÍLIO DO “PORTEIRO”!

• Assim, o verdadeiro Pastor possui, pelo menos, quatro marcas:

• (1) – É reconhecido pelo “Porteiro”, que lhe abre a “Porta”;

• (2) – A voz do verdadeiro Pastor é conhecida e atendida pelas ovelhas;

• (3) – O verdadeiro Pastor conhece suas ovelhas individualmente e chama cada uma por seu próprio nome; e

• (4) – O verdadeiro Pastor conduz as ovelhas aprisco afora, para pastagens verdejantes.

• Em todos esses pontos, é diferente do falso Pastor.


• Jo 10:4 cf Tt 2:7 – O verdadeiro Pastor, com a graça de Deus, é o guia da Igreja; torna-se o padrão dos fiéis, orienta-os com integridade e vai à frente deles.


• Jo 10:5 – Se o Pastor não tem autoridade sobre a Igreja que está sob sua responsabilidade, é sinal de que seu ministério não é legítimo! Não entrou pela porta! Não seguiu os passos naturais para alcançar seu cargo! Talvez tenha se vendido, como aquele jovem levita, e perdeu o controle da situação.


• Jo 10:11 - Jesus foi APÓSTOLO (Hb 3:l), PROFETA (At 3:22), EVANGELISTA (Lc 4: 18) e MESTRE (Jo 3:2). Porém, é interessante notar que, embora fosse tudo isso, Ele não disse que era "O BOM APÓSTOLO", "O BOM PROFETA". "O BOM EVANGELISTA" ou "O BOM MESTRE". Mas disse: "EU SOU O BOM PASTOR".

• Jesus, o modelo e exemplo que temos de seguir, deu a Sua vida pelo rebanho. Se nós, os Pastores, procurarmos comodidade, nunca nos entregaremos de corpo inteiro à congregação do Senhor, não nos empenharemos pelos membros da Igreja de Jesus e nunca acompanharemos os que estão passando por dificuldades espirituais ou materiais.


• Jo 10:12-13 – O mercenário é aquele que apascenta as ovelhas só pelo amor ao dinheiro. Por algum tempo, ele pode fingir ser o Pastor verdadeiro. Mas, faltando dinheiro ou quando pode receber mais em outro lugar, abandona as ovelhas; quando chega o lobo, o mercenário foge – At 20:29

• Pastores, se nos vendermos, não cuidaremos das ovelhas de Cristo. Elas estarão à mercê do inimigo e facilmente se afastarão da Igreja. Se fizermos como aquele jovem “sacerdote”, nosso nome será tirado do Livro da Vida.

• O Bom Pastor deu Sua vida pelas ovelhas que estão sob os nossos cuidados pastorais: Um dia, prestaremos conta de cada uma delas diante do Sumo Pastor e Justo Juiz.


V - COMO CUIDAR DAS OVELHAS DE DEUS?

• As ovelhas adultas são denominadas de OVELHAS

• Os filhotes, CORDEIROS

• A ovelha sem Pastor é a criatura mais insensata: perde-se; não acha o pasto; come erva danosa; não encontra água; está sujeita a ser devorada por inimigos de todos os lados. Por isso, devem ser cuidadas e apascentadas.

• Leiamos Jo 21:15-17 – Jesus nada deu a Pedro para apascentar. Ao contrário, Pedro tinha de, nas mãos do Mestre, transformar-se em “pão partido”! Pedro não tinha nenhum outro recurso além da ajuda do Homem de Dores, o qual, na qualidade de Bom Pastor, deu a Sua vida pelas ovelhas.

• É como se Jesus dissesse: “Eu dei a minha vida pelas ovelhas. Agora, Pedro, faça você o mesmo!”

• Devemos ter um transbordamento do amor de Deus que seja suficiente para alimentarmos as ovelhas. Isto significa exatamente darmos a vida pelo rebanho do Senhor para alimentá-lo – I Jo 3:16

• Quando Jesus disse a Pedro para alimentar as ovelhas, não lhe deu nada com que pudesse alimentá-las. Sabem por quê? Porque as ovelhas se alimentam de nós mesmos, os Pastores: através das nossas orações, nossos momentos devocionais, nossos estudos bíblicos...

• Há, nas três incumbências, certa progressão de pensamento. Vejamos:

• (1) – “APASCENTA OS MEUS CORDEIROS” – Isto se refere especialmente a crentes jovens e imaturos, que devem ser guiados mansamente e alimentados com o genuíno leite espiritual, que é a Palavra – I Pe 2:1-3;

• (2) – “PASTOREAI AS MINHAS OVELHAS” – Guiar, dirigir, proteger de inimigos os discípulos mais maduros que já saem a enfrentar o mundo, conservando também a disciplina do rebanho.

• (3) – “APASCENTA AS MINHAS OVELHAS” – Às vezes há crentes antigos que tem tantas fraquezas ou tentações que exigem mais atenção pastoral do que até os próprios cordeiros.

• Resumindo: Tanto os CORDEIROS (os novatos e fracos na fé) como as OVELHAS (os mais avançados e mais experimentados na fé) precisam do serviço do fiel Pastor.


VI - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

• Pastores, não nos vendamos!

• Pastores, não negociemos com os “Micas” desta vida!

• Pastores, não vivamos entre os ídolos de “Mica”, sejam eles quais forem: dinheiro, fama, poder, popularidade.

• Muitas são as qualificações necessárias para se tornar um Pastor. No entanto, a mais importante continua sendo a que Jesus perguntou a Pedro: “AMAS-ME MAIS DO QUE ESTES OUTROS?”

• Se a nossa resposta for “SIM”, então, EM NOME DE JESUS, APASCENTEMOS E CUIDEMOS DAS OVELHAS DO SENHOR, PARA GLÓRIA E HONRA DE DEUS-PAI!

• - “Como pastor, apascentará o seu rebanho; entre os braços, recolherá os cordeirinhos e os levará no seu regaço; as que amamentam, ele as guiará mansamente” – Is 40:11.

• – “Aos presbíteros que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: apascentai o rebanho de Deus que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa de glória” – I Pe 5:1-4.

• AMÉM.



FONTES DE CONSULTA:

• A Bíblia de Estudo Vida


• Linhares, Jorge - O Pastor – Editora Getsêmani Ltda


• A Bíblia de Estudo Pentecostal – CPAD


• Boyer, Orlando – A Espada Cortante Vol. 2 – CPAD


• Pearlman, Myer – Ouro Para Te Enriquecer – Instituto Bíblico das Assembléias de Deus.

2 comentários:

NTPDIGITAL disse...

Pastor muito boa a lição como sempre, mais tem um detalhe o Sr. colocou lição Nº 10 e essa é a lição Nº 7.

Fique na Paz!

GERALDO CARNEIRO FILHO disse...

Muito agradecido por tudo, irmão Ezequiel. A correção está processada. Que Deus também continue derramando sobre sua vida as ricas bênçãos dos céus.